Se liga na língua: literatura, produção de texto, linguagem


Poetas nas nuvens: os nefelibatas



Baixar 11.7 Mb.
Página167/665
Encontro29.07.2021
Tamanho11.7 Mb.
1   ...   163   164   165   166   167   168   169   170   ...   665
Poetas nas nuvens: os nefelibatas

Se no restante da Europa os autores de fim de século foram chamados de decadentistas e de simbolistas, em terras portuguesas eles receberam o apelido de nefelibatas (aqueles que andam ou vivem nas nuvens), por estarem em descompasso com os aspectos mais práticos da vida.

Mesmo ganhando a adesão de muitos autores, o Simbolismo português caminhou em paralelo com a literatura realista-naturalista até o início do século XX. Além disso, alguns escritores que se autointitulavam simbolistas cultivaram, na verdade, um Romantismo tardio (ou Neorromantismo).

São considerados importantes simbolistas portugueses Eugênio de Castro, Antônio Nobre e Camilo Pessanha; este último tem destaque nesse cenário por distanciar-se do Realismo e do Romantismo, inserindo-se verdadeiramente na corrente simbolista. Conheceremos a seguir alguns aspectos da obra desse poeta.



Os especialistas portugueses A. J. Saraiva e Óscar Lopes, na consistente obra História concisa da literatura portuguesa, afirmam que a Camilo Pessanha "se deve o melhor conjunto de poemas simbolistas portugueses" (17. ed. Porto Editora, s.d. p. 977).



Compartilhe com seus amigos:
1   ...   163   164   165   166   167   168   169   170   ...   665


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal