Se liga na língua: literatura, produção de texto, linguagem



Baixar 11.7 Mb.
Página158/665
Encontro29.07.2021
Tamanho11.7 Mb.
1   ...   154   155   156   157   158   159   160   161   ...   665
Simbolismo: uma reação

Leia mais sobre o Decadentismo e veja alguns exemplos de sua produção nas artes plásticas em: .

As ciências, a produção em massa, a velocidade e o dito progresso fascinaram, como já vimos, os realistas-naturalistas. Mas esses avanços também trouxeram prejuízos: o operário viu-se na condição de mera peça de uma grande máquina desumana, as desigualdades sociais entre as classes se evidenciaram e a competição se acirrou, o que levou filósofos como Schopenhauer (1788-1860) a questionar a total validade do conhecimento científico, visto pelos positivistas como única possibilidade de leitura do real.

Schopenhauer cultuou o pessimismo e a dor existencial.

Conscientes dos prejuízos ocasionados pela Revolução Industrial e da ineficácia da explicação dos fenômenos humanos unicamente pela ciência e pela razão, jovens artistas, no início da década de 1880, viram-se em crise e reagiram a ela por meio da fuga do real, da indiferença ao mundo ou da criação de obras herméticas, muitas delas inacessíveis ao público. A esse estado de espírito, marcado por uma sensação de mal-estar diante do mundo e revolta contra a sociedade burguesa, denominou-se Decadentismo, e sua faceta literária recebeu o nome de Simbolismo.

O primeiro a utilizar o termo Simbolismo, em substituição a Decadentismo, foi o poeta e ensaísta grego Jean Moréas (1856-1910).



Compartilhe com seus amigos:
1   ...   154   155   156   157   158   159   160   161   ...   665


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal