Se liga na língua: literatura, produção de texto, linguagem


Caixeiro: comerciante que viaja para fazer seus negócios. Contrafeito



Baixar 11.7 Mb.
Página130/665
Encontro29.07.2021
Tamanho11.7 Mb.
1   ...   126   127   128   129   130   131   132   133   ...   665
Caixeiro: comerciante que viaja para fazer seus negócios.
Contrafeito: constrangido; forçado.
Praças: policiais.
Estroina: leviano; irresponsável.
Página 96

Reconheceu logo o filho mais velho do seu primitivo senhor, e um calafrio percorreu-lhe o corpo. Num relance de grande perigo compreendeu a situação; adivinhou tudo com a lucidez de quem se vê perdido para sempre: adivinhou que tinha sido enganada; que a sua carta de alforria era uma mentira, e que o seu amante, não tendo coragem para matá-la, restituía-a ao cativeiro.

Seu primeiro impulso foi de fugir. Mal, porém, circunvagou os olhos em torno de si, procurando escapula, o senhor adiantou-se dela e segurou-lhe o ombro.

- É esta! - disse aos soldados que, com um gesto, intimaram a desgraçada a segui-los. - Prendam-na! É escrava minha!

A negra, imóvel, cercada de escamas e tripas de peixe, com uma das mãos espalmada no chão e com a outra segurando a faca de cozinha, olhou aterrada para eles, sem pestanejar.

Os policiais, vendo que ela se não despachava, desembainharam os sabres. Bertoleza então, erguendo-se com ímpeto de anta bravia, recuou de um salto e, antes que alguém conseguisse alcançá-la, já de um só golpe certeiro e fundo rasgara o ventre de lado a lado.

E depois emborcou para a frente, rugindo e esfocinhando moribunda numa lameira de sangue.

João Romão fugira até ao canto mais escuro do armazém, tapando o rosto com as mãos.

Nesse momento parava à porta da rua uma carruagem. Era uma comissão de abolicionistas que vinha, de casaca, trazer-lhe respeitosamente o diploma de sócio benemérito.

Ele mandou que os conduzissem para a sala de visitas.

AZEVEDO, Aluísio. O cortiço. São Paulo: Saraiva, 2008. p. 250-251. (Clássicos Saraiva). (Fragmento).



Compartilhe com seus amigos:
1   ...   126   127   128   129   130   131   132   133   ...   665


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal