Ronaldo vainfas


- Formação da República patrícia



Baixar 2.66 Mb.
Página94/644
Encontro08.10.2019
Tamanho2.66 Mb.
1   ...   90   91   92   93   94   95   96   97   ...   644
2 - Formação da República patrícia

Os etruscos construíram uma liga de doze cidades autônomas. No século VII a.C., tomaram Roma, então um aglomerado de aldeias de pastores e agricultores, e a transformaram em uma cidade-Estado, cercada de muros, com instituições de caráter permanente e com uma forma estável de governo: a realeza.

Durante o domínio etrusco, o rei de Roma acumulava as funções executiva, judicial, religiosa e legislativa. Mas seus poderes eram limitados por um conselho de anciãos, o Senado, que vetava ou aprovava as leis reais. A confirmação dessas leis era feita pela cúria, uma assembleia composta de cidadãos em idade militar. A sociedade romana no período monárquico era então formada por três segmentos:

· os patrícios, proprietários das terras férteis, dos grandes rebanhos e das minas, exerciam o poder político no Senado, na cúria e nas magistraturas. Detinham a maior parte do butim nas guerras e prestavam auxílio econômico aos clientes, cedendo uma fração de suas terras para que pudessem cultivá-la;

· os plebeus desempenhavam diversas atividades, como o comércio e a produção artesanal. Embora fossem homens livres, não tinham acesso ao poder político;

· os escravos, obtidos por meio da guerra ou por conta de dívidas, realizavam todo tipo de trabalho braçal e doméstico e não tinham qualquer direito político.

A organização social, política e econômica romana tinha por base a família. O culto a um antepassado comum e o fato de viverem em povoações vizinhas uniam as famílias em clãs. Os membros eram identificados pelo mesmo nome; por exemplo, Quintus Fabius pertencia ao clã Fabia. Cada clã tinha seus túmulos domésticos, cultos particulares e seus clientes.

Os clãs estavam reunidos em cúrias, associações que formavam a base das assembleias de cidadãos e do exército. A cúria era presidida pelo curius maximus, que exercia sua autoridade sobre todos os demais. Decidia sobre os casos de direito familiar, deliberava sobre as questões públicas que envolviam a população e confirmava os cargos dos funcionários que serviam à comunidade.

Boxe complementar:

Os clientes eram, em sua maioria, camponeses que mantinham uma forte dependência pessoal em relação aos patrícios, apesar de serem homens livres. Os clientes representavam importante apoio militar e político dos patrícios.

Fim do complemento.

LEGENDA: O relevo desta urna funerária, em terracota pintada, não deixa dúvida sobre como os etruscos valorizavam a guerra. Legaram aos romanos a ideia da guerra como obra de arte. Museu Arqueológico, Chiusi, Itália.

FONTE: SCALA - MINISTERO BENI E ATT. CULTURALI/GLOW IMAGES

OUTRA DIMENSÃO - CULTURA




Catálogo: editoras -> liepem18 -> OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> HISTORIA%20VAINFAS%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SARAIVA
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Oficina de história: volume 1
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Gilberto Cotrim Bacharel e licenciado em História pela Universidade de São Paulo Mestre em Educação, Arte e História da Cultura pela Universidade Mackenzie Professor de História e advogado Mirna Fernandes
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Geografia Espaço e identidade Levon Boligian, Andressa Alves 3 Componente curricular Geografia
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Manual do professor
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Manual do Professor História Global
HISTORIA%20VAINFAS%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SARAIVA -> Ronaldo vainfas
HISTORIA%20VAINFAS%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SARAIVA -> Ronaldo vainfas
HISTORIA%20VAINFAS%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SARAIVA -> Ronaldo vainfas


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   90   91   92   93   94   95   96   97   ...   644


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal