Ronaldo vainfas


OUTRA DIMENSÃO: LUTAS SOCIAIS (p. 257)



Baixar 0.68 Mb.
Página624/644
Encontro08.10.2019
Tamanho0.68 Mb.
1   ...   620   621   622   623   624   625   626   627   ...   644
OUTRA DIMENSÃO: LUTAS SOCIAIS (p. 257)

A revolta exprimiu, antes de tudo, os interesses dos colonos escravistas do Maranhão, que preferiam cativar os nativos, cujo valor de mercado era muito inferior ao do escravizado africano. Nenhum dos revoltosos propôs romper com a dominação metropolitana.

372

OUTRA DIMENSÃO: PERSONAGEM (p. 259)

A imagem representa o bandeirante em pose marcial, trajado com chapéu, casacão, botas de cano longo. Na cintura, uma pistola e um facão. A mão esquerda se apoia em um mosquete. Nesse retrato, Domingos Jorge Velho é um homem branco, assim como seu ajudante de ordens, retratado à direita. O texto detalha alguns feitos do bandeirante na caça ao indígena e na destruição de Palmares, ao final do século XVII. A imagem passa a ideia de um herói determinado. O contraste entre o texto e a imagem parece evidente. O primeiro sublinha o comprometimento do bandeirante com a exploração e a violência da colonização. A segunda prefere celebrar sua competência militar no período colonial.

Em artigo de 2007, o historiador Paulo Garcez Marins expõe a semelhança entre o modelo de postura elaborado pelo pintor Hyacinthe Rigaud para o rei francês Luís XIV e a pose escolhida para representar Domingos Jorge Velho. Conclui Marins:

A tela Domingos Jorge Velho e o loco-tenente Antônio Fernandes de Abreu foi concebida tendo em vista a glorificação dos sertanistas paulistas a partir de um exemplo então considerado maior, o "vencedor de Palmares". Sua introdução no Museu Paulista deveria instituir o reconhecimento público de uma imagem que correspondesse ao heroísmo apontado pelos historiadores. Para tanto, além do rigor na escolha da indumentária a ser representada, cabia utilizar uma pose corporal que significasse a magnitude não apenas do retratado, mas de sua própria tipificação bandeirante, eivada de "soberana imponência".

MARINS, Paulo César Garcez. Nas matas com pose de reis: a representação de bandeirantes e a tradição da retratística monárquica europeia. Revista do IEB, n. 44, fev. 2007. p. 98. Disponível em: www.revistas.usp.br/rieb/article/view/34563/37301. Acesso em: 26 nov. 2015.




Catálogo: editoras -> liepem18 -> OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> HISTORIA%20VAINFAS%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SARAIVA
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Oficina de história: volume 1
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Gilberto Cotrim Bacharel e licenciado em História pela Universidade de São Paulo Mestre em Educação, Arte e História da Cultura pela Universidade Mackenzie Professor de História e advogado Mirna Fernandes
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Geografia Espaço e identidade Levon Boligian, Andressa Alves 3 Componente curricular Geografia
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Manual do professor
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Manual do Professor História Global
HISTORIA%20VAINFAS%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SARAIVA -> Ronaldo vainfas
HISTORIA%20VAINFAS%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SARAIVA -> Ronaldo vainfas
HISTORIA%20VAINFAS%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SARAIVA -> Ronaldo vainfas


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   620   621   622   623   624   625   626   627   ...   644


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal