Ronaldo vainfas



Baixar 0.68 Mb.
Página245/644
Encontro08.10.2019
Tamanho0.68 Mb.
1   ...   241   242   243   244   245   246   247   248   ...   644
Costeando a África

Os portugueses se lançaram aos mares. Em 1415, Ceuta, importante cidade comercial no norte da África, foi conquistada. Boa parte do comércio que se desenvolvia no Mediterrâneo a partir dessa cidade ficou sob controle português.

Duas expedições, em 1419 e 1420, permitiram a Portugal a descoberta e o controle do arquipélago da Madeira, que, anos depois, seria palco da primeira economia açucareira com base na mão de obra escrava. Anos depois, foi a vez do arquipélago dos Açores, que se tornaria ponto estratégico nas rotas de navegação pelo Atlântico.

Em 1434, após várias tentativas frustradas, o português Gil Eannes ultrapassou o cabo Bojador, no continente africano, abrindo caminho para os portugueses percorrerem a costa ocidental africana, além de alcançar o rio do Ouro. Os portugueses logo iniciariam proveitoso comércio na região, obtendo o ouro sudanês e escravos em troca de armas, cobre, cavalos e tecidos.

Na década de 1450, o papado reconheceu e concedeu a Portugal a posse privilegiada das terras descobertas e por descobrir no ultramar.

Ultrapassado o golfo da Guiné, os portugueses foram mais longe. No reinado de d. João II, Diogo Cão alcançou o rio Zaire, no Congo (1484), dando início a uma sólida aliança com o soberano local.

Os portugueses pensaram, então, que talvez fosse possível ir além da África, ultrapassar o temido cabo das Tormentas, no sul do continente, e alcançar a tão desejada Índia. Descobrir, enfim, o Outro Mundo misterioso e rico em especiarias e sedas. "Navegar é preciso", eis o lema que parecia animar, mais do que nunca, os navegadores portugueses na década de 1480.

Enfim, a Índia

D. João II confiou a Bartolomeu Dias, cavaleiro da Casa Real, a tarefa de desafiar o famoso cabo do sul africano. Bartolomeu partiu em fins de 1487, no comando de três embarcações e, ao aproximar-se do cabo, a frota foi atingida por forte tempestade, que obrigou os barcos a se afastarem do litoral.

Em 1488, após várias tentativas, Bartolomeu avistou a região em que hoje está o bairro de East London, em Buffalo City, na África do Sul. Bartolomeu dobrou o cabo, que acabou rebatizado como cabo da Boa Esperança, seguro de que o caminho para a Índia estava aberto. Estava absolutamente certo.

162


OUTRA DIMENSÃO - ECONOMIA


Catálogo: editoras -> liepem18 -> OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> HISTORIA%20VAINFAS%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SARAIVA
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Oficina de história: volume 1
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Gilberto Cotrim Bacharel e licenciado em História pela Universidade de São Paulo Mestre em Educação, Arte e História da Cultura pela Universidade Mackenzie Professor de História e advogado Mirna Fernandes
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Geografia Espaço e identidade Levon Boligian, Andressa Alves 3 Componente curricular Geografia
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Manual do professor
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Manual do Professor História Global
HISTORIA%20VAINFAS%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SARAIVA -> Ronaldo vainfas
HISTORIA%20VAINFAS%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SARAIVA -> Ronaldo vainfas
HISTORIA%20VAINFAS%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SARAIVA -> Ronaldo vainfas


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   241   242   243   244   245   246   247   248   ...   644


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal