Ronaldo vainfas



Baixar 0.68 Mb.
Página194/644
Encontro08.10.2019
Tamanho0.68 Mb.
1   ...   190   191   192   193   194   195   196   197   ...   644
Os sacrifícios humanos

Os astecas dedicavam grandes sacrifícios ao deus Sol no Templo Maior de Tenochtitlán, nos quais eram executados os cativos de guerra. Era um ritual de comunhão entre o povo e a divindade, que, para os astecas, precisava de sangue para renascer a cada dia. Por essa razão os povos da região faziam guerras, mesmo que não houvesse um alvo material ou estratégico em disputa.

LEGENDA: Os astecas acreditavam que a entrega do coração do prisioneiro ao deus Sol era a garantia de que o astro jamais os abandonaria. Ilustração do Códice florentino, compilado pelo frei franciscano Bernardino de Sahagún, c. 1540. Biblioteca da Assembleia Nacional da França, Paris, França.

FONTE: CÓDICE FLORENTINO. C.1540.

· A imagem acima, presente no Códice florentino, sugere o sentido religioso dos sacrifícios humanos naquela sociedade. Identifique o elemento da imagem que confirma essa interpretação.

128


Os maias

A existência de um império maia similar ao dos astecas ou dos incas é motivo de controvérsia entre os historiadores. É certo, porém, que na América Central os maias edificaram templos monumentais, como indicam os sítios arqueológicos dos atuais países do México, da Guatemala e de Honduras. Entre eles, Palenque, Uaxactun e Tikal, construídos a partir do século IV.

Por volta do século X, mais ao norte, a agricultura foi renovada e novas cidades foram construídas. Foi nessa região que surgiu, no século XIV, o chamado Novo Império Maia - que foi o único, na verdade -, baseado na aliança entre as cidades de Mayapán, Chichén Itzá e Uxmal. Mas era a primeira delas que governava o território.

O império não durou muito tempo. Disputas internas na capital e ataques de cidades rivais levaram à fragmentação do império. Mayapán foi saqueada e destruída em meados do século XV. Os maias mantiveram uma organização política descentralizada. Quando os espanhóis chegaram à região, em 1519, encontraram cidades independentes.

O IMPÉRIO ASTECA E A CIVILIZAÇÃO MAIA (c.1520)

FONTES: KINDER, Hermann; HILGEMANN, Werner. Atlas Histórico Mundial: de los orígenes a la Revolución Francesa. Madri: Ediciones Istmo, 1982. p. 234; DUBY, Georges. Atlas Historique Mondial. Paris: Larousse, 2006. p. 236.

CRÉDITOS: SONIA VAZ

CONVERSA DE HISTORIADOR




Catálogo: editoras -> liepem18 -> OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> HISTORIA%20VAINFAS%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SARAIVA
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Oficina de história: volume 1
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Gilberto Cotrim Bacharel e licenciado em História pela Universidade de São Paulo Mestre em Educação, Arte e História da Cultura pela Universidade Mackenzie Professor de História e advogado Mirna Fernandes
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Geografia Espaço e identidade Levon Boligian, Andressa Alves 3 Componente curricular Geografia
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Manual do professor
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Manual do Professor História Global
HISTORIA%20VAINFAS%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SARAIVA -> Ronaldo vainfas
HISTORIA%20VAINFAS%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SARAIVA -> Ronaldo vainfas
HISTORIA%20VAINFAS%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SARAIVA -> Ronaldo vainfas


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   190   191   192   193   194   195   196   197   ...   644


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal