Ronaldo vainfas


- A África Centro-Ocidental



Baixar 2.66 Mb.
Página182/644
Encontro08.10.2019
Tamanho2.66 Mb.
1   ...   178   179   180   181   182   183   184   185   ...   644
4 - A África Centro-Ocidental

A região de floresta equatorial e tropical era ocupada, em grande parte, por grupos de origem linguística banto, que provavelmente começaram a se formar a partir do século I d.C. Partindo da região do lago Chade em direção sul, eles ocuparam terras que se prestavam à agricultura e ao pastoreio.

Uma das sociedades banto mais conhecidas é a do Congo. No início do século XIV, o reino se formou com população ambundo, de idioma bacongo. O rei tinha o título de manicongo - senhor do Congo - e a capital era Mbanza Congo (ou Banza Congo), com cerca de 100 mil habitantes no final do século XV. A extensão do reino do Congo era considerável (veja mapa na página seguinte). Dominava seis províncias, sendo as mais importantes Nsundi, ao norte, e Mbamba, ao sul.

O exército era composto de homens a pé, armados de arco e flechas envenenadas. Diziam que os arqueiros podiam lançar 28 flechas sucessivas sem a primeira ainda ter tocado o solo. Comunicavam-se por meio de diversos instrumentos, como trompas de marfim e tambores de couro.

Assim como nas sociedades do Sudão, a religião era animista e dedicada ao culto dos ancestrais, pois acreditava-se que continuavam vivos em outro mundo. Havia, no modelo religioso dos ambundo, dois mundos: o dos vivos e o dos mortos. O mundo dos vivos era composto de homens negros. Ao morrer, o espírito atravessava as águas - a kalunga - e tomava um novo corpo, de cor branca.

Boxe complementar:

Fique de olho!

· N-Kisi na diáspora. Direção: Zoran Djordjevic. Brasil, Acubalin, 2007. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=pCYPhwsP_Kg.

Acesso em: 24 nov. 2015. Confira, neste documentário, como tradições religiosas dos povos de língua banto, da costa atlântica da África, continuam vivas no Brasil.

Fim do complemento.

121

Os escravos eram muitas vezes prisioneiros capturados em guerras, criminosos ou pessoas com dívidas tão altas que não poderiam pagar. A escravidão era do tipo doméstica ou de linhagem, pois os filhos dos escravos eram incorporados à família do senhor, embora com status inferior.



Aos escravos não se aplicava a norma de divisão sexual do trabalho. Tanto homens quanto mulheres faziam todas as tarefas, como cuidar do plantio, da colheita, apanhar lenha e água, varrer o terreno.

Da região onde hoje se localizam os atuais Congo, Zaire e Angola saiu a maior parte dos escravos enviados para as Américas.

REGIÃO CONGO-ANGOLANA

FONTES: Atlas da história do mundo. São Paulo: Folha da Manhã, 1995; COSTA E SILVA, Alberto da. A manilha e o libambo. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2002. p. 1.062.

CRÉDITOS: SONIA VAZ

IMAGENS CONTAM A HISTÓRIA




Catálogo: editoras -> liepem18 -> OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> HISTORIA%20VAINFAS%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SARAIVA
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Oficina de história: volume 1
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Gilberto Cotrim Bacharel e licenciado em História pela Universidade de São Paulo Mestre em Educação, Arte e História da Cultura pela Universidade Mackenzie Professor de História e advogado Mirna Fernandes
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Geografia Espaço e identidade Levon Boligian, Andressa Alves 3 Componente curricular Geografia
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Manual do professor
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Manual do Professor História Global
HISTORIA%20VAINFAS%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SARAIVA -> Ronaldo vainfas
HISTORIA%20VAINFAS%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SARAIVA -> Ronaldo vainfas
HISTORIA%20VAINFAS%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SARAIVA -> Ronaldo vainfas


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   178   179   180   181   182   183   184   185   ...   644


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal