Ronaldo vainfas


O poderoso Império do Mali



Baixar 2.66 Mb.
Página176/644
Encontro08.10.2019
Tamanho2.66 Mb.
1   ...   172   173   174   175   176   177   178   179   ...   644
O poderoso Império do Mali

O reino conhecido como Mandinga ou Mali, ao sul de Gana, era de início composto de povos caçadores, que também trabalhavam a terra em campos comunitários. Os primeiros líderes políticos tinham o nome de simbon (mestre-caçador) e detinham o monopólio das pepitas de ouro, pois o reino se situava em região aurífera.

A expansão territorial dos malineses (habitantes do Mali) esteve ligada ao processo de islamização do reino a partir do século XIII e à sua vinculação às rotas de comércio do Saara.

Por muito tempo, o Mali conseguiu a proeza de ver os mais variados povos e reinos vassalos reconhecerem seu rei como único soberano. Foi uma época de tranquilidade, sem conflitos intensos, apesar de muitos povos locais não professarem o islamismo.

A longa duração e o sucesso do poder do Mali são atribuídos à tolerância religiosa. Nenhum soberano do Mali fez a guerra santa (jihad).

Atenção professor: Para uma definição mais precisa de jihad, ver capítulo 6 deste volume. Fim da observação.

LEGENDA: Escultura em terracota de figura humana sentada do século XIII. Peça encontrada no atual Mali e exposta no Museu Metropolitan de Nova York.

FONTE: UNIVERSAL HISTORY ARCHIVE/UIG/GETTY IMAGES

LEGENDA: A cidade de Tombuctu (Mali), tombada pela Unesco como patrimônio da humanidade, pertenceu ao Império do Mali e, depois, foi dominada pelo Império de Songai. Sua posição estratégica, nas proximidades do rio Níger, fez dela um importante mercado ligado às rotas caravaneiras do Saara.

FONTE: DANIEL RIFFET / PHOTONONSTOP / AFP

Boxe complementar:

Fique de olho!

· Viajando pela África com Ibn Battuta Direção: Jacy Lage. Brasil, 2010. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=LpEuYhAsp3Y.

Filme que narra a viagem do geógrafo árabe de origem ibérica Ibn Battuta, feita no século XIII. Coordenação do professor José Rivair Macedo da UFRGS.

Fim do complemento.

116


Novos caminhos

A partir do século XV, entretanto, o Mali passou a ter problemas para manter o domínio sobre os reinos vassalos a leste do Império. Com o dinamismo e a segurança proporcionados pelo reino, novas rotas mercantis transaarianas foram criadas, estreitando os laços comerciais com a Tripolitânia (região da Líbia) e o Egito. Nessas novas rotas, algumas cidades transformaram-se nos principais centros comerciais do Sudão ocidental, entre elas Gao (de população songai), nas margens do rio Níger.

Além da perda do poder econômico, colaborou para o enfraquecimento do Mali a ausência de uma regra fixa de sucessão, o que provocou lutas internas pelo poder. O reino foi finalmente desarticulado no século XVI, justamente pelos songais de Gao.

O Reino ou Império Songai, como ficou conhecido, formado por uma elite que seguia com rigor os preceitos islâmicos, começou a impor sua hegemonia aos reinos vizinhos no final do século XV. Foi o último grande Estado mercantil negro do Sudão ocidental. A violência dos soberanos, entretanto, provocou fortes reações. Os povos muçulmanos do atual Marrocos lançaram expedições militares e derrotaram o reino Songai em fins do século XVI.

Nessa época, os portugueses também intensificaram sua presença na costa da África. Em meados do século XV, criaram a primeira fortaleza na ilha de Arguim (atual Mauritânia). Nas décadas seguintes, formariam-se novas rotas comerciais, dessa vez ligando a Europa e o Sudão ocidental, pelo Atlântico. Por elas, passariam mercadorias como ouro, marfim e, cada vez em maior escala, escravos. Começava uma nova história para os povos do Sudão.

IMPÉRIO DO MALI (SÉCULO XIV)

IMPÉRIO SONGAI (SÉCULO XVI)

FONTE DOS MAPAS: KI-ZERBO, Joseph. História da África negra. Lisboa: Publicações Europa-América, s/d. p. 137.

CRÉDITOS DOS MAPAS: SIDNEI MOURA

117


CONVERSA DE HISTORIADOR


Catálogo: editoras -> liepem18 -> OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> HISTORIA%20VAINFAS%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SARAIVA
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Oficina de história: volume 1
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Gilberto Cotrim Bacharel e licenciado em História pela Universidade de São Paulo Mestre em Educação, Arte e História da Cultura pela Universidade Mackenzie Professor de História e advogado Mirna Fernandes
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Geografia Espaço e identidade Levon Boligian, Andressa Alves 3 Componente curricular Geografia
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Manual do professor
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Manual do Professor História Global
HISTORIA%20VAINFAS%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SARAIVA -> Ronaldo vainfas
HISTORIA%20VAINFAS%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SARAIVA -> Ronaldo vainfas
HISTORIA%20VAINFAS%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SARAIVA -> Ronaldo vainfas


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   172   173   174   175   176   177   178   179   ...   644


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal