Ronaldo vainfas



Baixar 2.66 Mb.
Página109/644
Encontro08.10.2019
Tamanho2.66 Mb.
1   ...   105   106   107   108   109   110   111   112   ...   644
Os primeiros cristãos

Mulheres, escravos, pescadores, pastores e agricultores pobres foram os primeiros seguidores de Jesus na Judeia. A promessa de redenção das dores e a valorização dos pobres e oprimidos, ainda que após a morte, atraiu excluídos e marginalizados. A pregação de Jesus não tencionava, porém, fundar uma nova religião, senão reformar profundamente o judaísmo, favorecendo a espiritualidade e a aliança com Deus.

A pregação dos apóstolos de Jesus, iniciada na Palestina e transmitida para o Mediterrâneo oriental, acabaria por fundar o cristianismo no século I d.C. Paulo de Tarso, judeu e cidadão romano, foi o grande responsável pela propagação do cristianismo para além do mundo judaico. O apóstolo dos gentios (pagãos), como era chamado, fundou comunidades em várias cidades mediterrâneas e escreveu cartas para orientá-las.

A penetração da fé cristã nas cidades do Império Romano e a conversão das massas a uma religião monoteísta puseram em xeque o caráter divino da autoridade imperial e o panteão de deuses romanos. Condenados à clandestinidade, os cristãos de Roma acabaram perseguidos pelo Estado e reuniam-se secretamente em catacumbas.

O auge da perseguição aos cristãos ocorreu no tempo do imperador Diocleciano, no começo do século IV. Quatro éditos imperiais proibiram os ritos cristãos e deram ordem de prisão aos líderes religiosos. A perseguição se intensificou a ponto de ordenar-se que todos os cristãos do Império deviam prestar culto aos deuses imperiais, sob a pena de morte.

Glossário:



Édito - ordem de autoridade que se divulga por meio de anúncios afixados em locais públicos.

Fim do glossário.

Não raro os cristãos eram presos e submetidos a torturas atrozes para renegar sua fé. Em alguns casos eram crucificados, em outros eram lançados nas arenas circenses, como a do Coliseu, em Roma, onde acabavam devorados por tigres e leões famintos. A proibição do culto cristão se manteve até o reinado de Constantino, que, convertido ao cristianismo, decretou o Édito de Milão, em 313 d.C., concedendo liberdade de culto aos cristãos. Mas foi somente com Teodósio, em 380 d.C., que o cristianismo se tornou a religião oficial do Império.

LEGENDA: Afresco representando o tema do Bom Pastor, na catacumba Priscilla, em Roma, na Itália, feito provavelmente entre os séculos II e IV.

FONTE: THE BRIDGEMAN ART LIBRARY/KEYSTONE BRASIL

68


Catálogo: editoras -> liepem18 -> OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> HISTORIA%20VAINFAS%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SARAIVA
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Oficina de história: volume 1
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Gilberto Cotrim Bacharel e licenciado em História pela Universidade de São Paulo Mestre em Educação, Arte e História da Cultura pela Universidade Mackenzie Professor de História e advogado Mirna Fernandes
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Geografia Espaço e identidade Levon Boligian, Andressa Alves 3 Componente curricular Geografia
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Manual do professor
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Manual do Professor História Global
HISTORIA%20VAINFAS%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SARAIVA -> Ronaldo vainfas
HISTORIA%20VAINFAS%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SARAIVA -> Ronaldo vainfas
HISTORIA%20VAINFAS%201%20AO%203º%20ANO%20-%20EDITORA%20SARAIVA -> Ronaldo vainfas


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   105   106   107   108   109   110   111   112   ...   644


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal