Ritha C. Capelato Rocha – R3 Dermatologia hrpp



Baixar 46.88 Kb.
Página6/16
Encontro13.01.2022
Tamanho46.88 Kb.
#21012
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   16
Aeroalergenospoeira domestica, polens, fungos, ácaros. Melhoria da DA na poeira domestica de ambientes livres. Testes de contato positivo para ácaros e outros alergenos. Aumento da produção de IgE, ativação de mastocitos, basófilos e células de Langerhans.

  • Há DA graves que ate testes para coisas aéreas são positivas.

  • Auto-antigenos – podem ser formados. Produzem tanta IgE que esse excesso pode fazer com que haja proteínas contra o excesso de IgE que perpetue a reação. Há períodos de inflamação e melhora e ninguém consegue descobrir o porque. Colonização – tem resposta humoral e não tem celular, por isso são mais colonizados por malazessia furfur e stafilo aureus. Por isso algumas lesoes melhoram com cetoconzaol. Há principalmente colonização na cabeça e pescoço.

  • Hormônios – exacerbações e remissões na gravidez, menopausa e menstruacao. A mulher quando toma acido fólico já deve tomar probiotico a gestação inteira para evitar que o bebe venha atopico.

  • Estresse – aumenta substancias inflamatórias que podem perpetuar a resposta Th2 – ansiedade, depressão, desadaptação no trabalho pode cronificar. Os quadros são mais importantes nos adultos e pré-puberes do que no bebe.

  • Variações associadas a mudanças sazonais e mudança de local de residência, levam a alterações nas manifestações.



    • RESUMO

    • DA – o principal sintoma é prurido. Há fatores genéticos envolvidos. Tem alteracao de barreira, distúrbio imunológico. Fatores ambientais, agentes infecciosos e irritantes e fatores alimentares associados.



    • QUADRO CLINICO

    • Prurido é o principal sintoma, desencadeado pela xerose, irritantes, alergenos, agentes infecciosos, emocional, clima e hormônios, há xerose e eczema.

    • Em todas as fases tem que ter eczema- agudo, subagudo ou crônico.

    • Podem ter algumas localizações mais intensas – mãos e pés. Sempre é manifestação cutânea de eczema – síndrome inflamatória na pele. Tem que ter prurido, eritema e descamação.

    • Se for aguda – edema, bolhas e vermelhidão. Edema intercelular com exocitose absurda. Mais comuns nos pequenos, lactentes, crianças.

    • Subaguda – dessecamento com crosticulas, prurido e dor, ardor, vermelhidão, descamação e fissuras da pele com aspecto seco e escaldado. A maioria dos casos chegam nesse grau.

    • Crônica – liquenificacao pelo prurido excessivo. Espessamento da pele, liquenificacao, escoriações, fissuras, acompanha uma moderada a coceira intensa.

    • As lesoes de um estagio podem converter a outra.

    • Classificação – lactente (ate 2 anos), infantiil (ate 12 anos), adulto (após 12 anos)


  • 1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   16




    ©historiapt.info 2022
    enviar mensagem

        Página principal