Ritha C. Capelato Rocha – R3 Dermatologia hrpp



Baixar 52.9 Kb.
Página10/11
Encontro30.06.2021
Tamanho52.9 Kb.
#13781
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11
1) clássico

  • 2) HIV-AIDS relacionado

  • 3) Associado a imunossupressão

  • 4) Africano Endemico



    • CARACTERISTICAS COMUNS

    • Papulas, placas e nódulos e evolução das lesões. Começam vermelhas, viram marrons e depois violáceas e há edema associado.



    • SK CLASSICO

    • Esponjoso, fica mais firme com o tempo, placas eritemato-violaceas nas extremidades dos MMII – pernas e pés. (HIV é mais na boca). Posteriormente tornam-se marrons, hiperqueratoticas e ou eczematosas.

    • Raramente há envolvimento oral ou GI e doença progride lentamente.



    • SK HIV RELACIONADO

    • Maculas ou placas mais distribuídas, podem se tornar exofiticas ou ulcerativas.

    • Envolvimento da cavidade oral e face é mais comum do que no tipo clássico.

    • Envolvimento da mucosa genital, pulmões e TGI são comuns. No clássico não há acometimento dessas regiões. Predomínio região facial e oral.

    • Piora de acordo com os níveis de CD4 e podemos ter surtos na sd de reconstituição imune.



    • SK ASSOCIADO A IMUNOSSUPRESSAO

    • Curso similar a SK relacionado ao HIV.

    • Exige descontinuação da medicação imunossupressora ou substituição dos inibidores de calcineurina por rapamicina. Esta medida pode resultar na melhora ou mesmo desaparecimento das lesões. Predomínio por região facial e oral.



    • SK AFRICANO ENDEMICO

    • Nodular, pequeno numero de lesões com curso benigno de 5 a 8 anos.

    • Forma linfadenopatica em ccas e jovens.

    • Forma florida e infiltrativa com maior numero de lesões, em uma ou mais extremidades, muito agressivas, podendo comprometer subcutâneo, músculo e osso.


  • 1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11




    ©historiapt.info 2022
    enviar mensagem

        Página principal