Revista da sociedade portuguesa de medicina interna


P08 TROMBÓLISE: CASUÍSTICA DE UMA UNIDADE



Baixar 2.41 Mb.
Pdf preview
Página66/155
Encontro20.06.2021
Tamanho2.41 Mb.
1   ...   62   63   64   65   66   67   68   69   ...   155
P08

TROMBÓLISE: CASUÍSTICA DE UMA UNIDADE 

DE AVC DE UM HOSPITAL DISTRITAL

Aissato Abdu Cassama, Paulina Mariano, Raquel David

Manuel Carvalho e Maria Eugenia André

Hospital Amato Lusitano, Castelo Branco

Introdução: A Doença Vascular Cerebral continua a ser uma das 

principais causas de morte em Portugal e primeira causa de inter-

namento hospitalar e causa importante de morbilidade e incapa-

cidade. A fibrinólise intravenosa tornou-se um tratamento efetivo e 

de referência nos doentes com o diagnóstico de Acidente vascu-

lar cerebral (AVC) na fase aguda.

Objetivo: Caracterizar a realidade desta terapêutica numa Unida-

de de acidente vascular cerebral durante o ano 2016.

Material e Métodos: Análise retrospetiva dos processos clínicos 

dos doentes que foram submetidos trombólises intravenosas (IV). 

Inferiu-se a escala do National Institutes of Health Stroke Scale 

(NIHSS) na admissão, primeiras horas após trombólises endove-

nosa e grau de incapacidade funcional a data da alta, bem como 

a prescrição de terapêuticas de referência na alta, etiologias e co-

morbilidades associadas.

Resultados:  Neste estudo foram realizadas 33 trombólises IV 

com alteplase, 57,5% sexo masculino e 42,4% sexo feminino. A 

idade média foi de 68,1 anos (min:42 e max:90). Quanto à inca-

pacidade prévia, avaliada pela escala de Rankin modificada (mRS) 

90,9% dos doentes eram previamente autónomos e 9% pontua-

vam mRs de 1. NIHSS médio foi de 12,2 à admissão e evolução 

após trombólise NIHSS media foi de 6,5. Relativamente aos fa-

tores de risco vascular 81,8% tinham hipertensão arterial, 15,1% 

diabetes mellitus, 66,6% dislipidemia, 27,2% fibrilhação auricular e 

3,9% cardiopatia isquemica. Quanto ao tipo de AVC registaram-se 

57,5% por oclusão de grande vaso, 30,3% cardioembólicos, 12,7 

etiologia indeterminada. Mais de 75,7% dos doentes à data de 

alta foram medicados com antiagregantes e 24,2% anticoagulan-

tes. Apenas 2 dos doentes tiveram hemorragia intracraniana, 3% 

dos doentes faleceram. Quanto ao prognóstico funcional 63,6% 

estavam funcionalmente independentes a data da alta, sendo que 

36,3% não tinham incapacidade significativa.

Discussão e Conclusões: Os resultados apresentados realçam 

o benefício da trombólise IV, respeitando integralmente o proto-

colo e a sua maior eficácia nos AVCi de ligeira e média gravidade 

e também a evidência da eficácia relacionada com a rapidez do 

tratamento. 



1   ...   62   63   64   65   66   67   68   69   ...   155


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal