Revista Brasileira de Inteligência e-issn 2595-4717



Baixar 2.33 Mb.
Pdf preview
Página47/83
Encontro02.08.2022
Tamanho2.33 Mb.
#24436
1   ...   43   44   45   46   47   48   49   50   ...   83
RBI16verso23062022
A integração como legado 
do ciclo de grandes 
eventos no Brasil
O ciclo de grandes eventos por que o 
Brasil passou nas últimas duas décadas, 
abrangendo a Copa do Mundo (2014) 
e os Jogos Olímpicos (2016), duas das 
competições mundiais mais importantes
além de viabilizar benefícios para diversos 
setores da economia e para a projeção da 
imagem do Brasil no exterior (ALEM, 2015), 
foi um período de intensos esforços de 
integração por parte do governo federal e 
demais esferas da Administração, voltados 
para Defesa, Inteligência, Segurança 
pública e fi scalização (SOUSA, 2017).
Analistas se debruçam sobre os impactos 
do ciclo de grandes eventos de forma 
ampla, avaliando seus aspectos político, 
econômicos, origens e consequências 
(SOUSA, 2017). Nosso estudo, contudo, 


Revista Brasileira de Inteligência. Brasília: Abin, nº. 16, dez. 2021
91
Perspectivas e desafi os para o trabalho integrado em centros de Inteligência
adota a época como marco temporal 
para o início do processo de exercício 
de integração entre entes públicos, 
em especial os integrantes do Sistema 
Brasileiro de Inteligência (Sisbin). Tal 
experiência é apontada por especialistas 
como consolidadora da percepção, entre 
os operadores de segurança, de que 
resultados podem ser amplifi cados em 
ambientes de convivência e de colaboração 
interagência, de forma progressivamente 
capacitante (LIMA, 2019). Esse ambiente 
encontra materialização nos chamados 
centros de integração, ou centros 
integrados de comando e controle (CICC), 
estabelecidos ao longo do ciclo dos 
grandes eventos.
Conceito de grandes 
eventos
O conceito de grandes eventos abarca 
diversas acepções. Para a segurança, 
encontramos defi nições de dois órgãos 
norte-americanos. O DHS identifica 
major event como “evento nacional ou 
internacional que, em virtude de seu perfi l 
ou status, representa um alvo signifi cativo 
e, portanto, merece os esforços de 
preparação adicional, planejamento 
e mitigação”. Para o Federal Bureau of 
Investigation (FBI), trata-se de “um evento 
significativo nacional ou internacional, 
ocorrência, circunstância, atividade ou 
reunião, que em virtude do seu perfi l e/
ou o status, representa um alvo atraente 
para ataques terroristas” (VASCONCELOS, 
2018).
O ordenamento jurídico brasileiro 
(VASCONCELOS, 2018, p. 11 a 14) limitou-
se a estabelecer o rol de grandes eventos, 
no Decreto nº 7.538/2011, revogado pelo 
decreto 10473/2020:
I - Jornada Mundial da Juventude de 
2013;
II - a Copa das Confederações FIFA 
de 2013;
III - Copa do Mundo FIFA de 2014;
IV - os Jogos Olímpicos e 
Paraolímpicos de 2016; e
V - outros eventos designados pelo 
Presidente da República.
Para o nosso estudo, combinamos os 
conceitos dos órgãos norte-americanos 
com o que já foi estatuído na legislação 
brasileira para acrescentar os jogos Pan-
americanos Rio 2007.
Considerando o nosso entendimento 
sobre o conceito grandes eventos, 
cinco competições esportivas (Jogos 
Pan-americanos Rio 2007, Jogos 
Mundiais Militares Rio 2011, Copa das 
Confederações Fifa 2013, Copa do Mundo 
Fifa 2014 e Jogos Olímpicos Rio 2016), 
uma conferência da Nações Unidas 
sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio 
+ 20 2012) e um encontro católico com 
a presença do Papa (Jornada Mundial da 
Juventude Rio 2013), todos de exposição 
global e de forte atração de público para 
as cidades sede, representaram desafi os 
únicos, sobretudo sob o aspecto da gestão 
da segurança pública e da prevenção ao 
terrorismo.
De fato, o período que se inicia com os 
preparativos dos Jogos Pan-americanos 
do Rio de 2007 (cuja candidatura é 


92
Revista Brasileira de Inteligência. Brasília: Abin, nº. 16, dez. 2021
Gustavo Ferreira
anunciada em 2003) e que termina ao fi m 
dos jogos paraolímpicos de 2016 impôs 
às autoridades brasileiras demandas por 
habilidades de planejamento que visam 
ao atingimento de resultados em prazos 
incomuns para as práticas políticas e 
burocráticas nacionais (PEREIRA, 2018). 
Considerando as incertezas impostas 
pelo exíguo prazo para a superação e 
a intolerância ao erro e ao improviso, 
restavam poucas opções além da adoção 
de modelos já existentes.

Baixar 2.33 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   43   44   45   46   47   48   49   50   ...   83




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal