Regional uberaba


AS INSTITUIÇÕES DE ENSINO ODONTOLÓGICO



Baixar 10.63 Mb.
Pdf preview
Página33/309
Encontro13.02.2022
Tamanho10.63 Mb.
#21606
1   ...   29   30   31   32   33   34   35   36   ...   309
53

AS INSTITUIÇÕES DE ENSINO ODONTOLÓGICO

EM UBERABA

ESCOLA DE FARMÁCIA E ODONTOLOGIA

FUNDADA EM 1926

A primeira Escola de Farmácia e Odontologia de Uberaba foi criada em 

1926, época em que o Estado de Minas Gerais formulou uma lei regulamentando 

as profi ssões de Farmacêuticos e de Cirurgiões-Dentistas. Nesta ocasião moviam-

se perseguições aos dentistas “práticos”, geralmente, partindo dos competidores 

profi ssionais, denunciando-os à Saúde Pública. “O fi m, visado pelo denunciante, 

geralmente, era afastar os práticos do campo de atividade clínica para fi car só e 

absorver e assenhorear-se de toda clientela”.

7

 

Enquanto os práticos eram chamados à juízo, surgiu a idéia da fundação de 



uma Escola de Farmácia e Odontologia, infl uindo poderosamente para isso o fato de 

Uberaba estar localizada numa região rica, como a do Triângulo Mineiro, e nunca ter 

tido antes um Instituto de Ensino Superior em Odontologia e Farmácia. Somando-se a 

isso, havia um grande número de práticos espalhados pela região, exercendo profi ssão 

liberal sem garantia de diplomas.

Objetivando criar uma Escola de Odontologia em Uberaba alguns profi ssionais 

se reuniram e fi zeram a convocação da primeira Assembléia, no dia 07/08/1926, onde 

compareceram pessoas de projeção social, como médicos, farmacêuticos, Cirurgiões-

Dentistas, bacharéis, professores, etc.

Discutiram e aprovaram na primeira Assembléia, por unanimidade, a 

fundação da primeira Escola Superior de Farmácia e Odontologia, que teve como 

fundadores os seguintes profi ssionais:

Dr. José de Oliveira Ferreira, médico

Dr. Francisco Mineiro Lacerda, major médico

Dr. João Henrique Sampaio Vieira da Silva, médico

Dr. João Nicolau de Oliveira, médico

Dr. Jorge Alonso Frange, médico 

Dr. Guilherme de Oliveira Ferreira, engenheiro

Dr. José de Souza Prata, bacharel em direito

Dr. Levy Cerqueira, bacharel em direito

Dr. Dídimo Napoleão, médico

Dr. Olavo Rodrigues da Cunha, médico

Dr. Horácio César Jordão, engenheiro

Osvaldo Guimarães, agrônomo

ESCOLA DE FARMÁCIA E ODONTOLOGIA. Relatório Elucidativo, Uberaba, 1926




54

José Ribeiro de Castro, professor

Ernesto Cerqueira, professor

Dr. Assis Moreira da Silva Júnior, cirurgião-dentista

Dr. Evandro Americano do Brasil, cirurgião-dentista.

No relatório da Escola de Farmácia e Odontologia foram registrados que, 

nesta época, havia a crença geral de que em Uberaba, a Escola era um empreendimento 

que não vingaria. A expressão usada pelo povo era “Aqui Nada Vae Adeante”

Nem por isso os fundadores desanimaram e os efeitos positivos da fundação da 

Escola espalharam nos municípios do Triângulo Mineiro, despertando o interesse pela 

matrícula. Muitos alunos de ambos os sexos se inscreveram, até atingir um número elevado. 

A Escola aos poucos foi se impondo, apoiada pelo Governo Estadual de Minas Gerais que 

a reconheceu em 21/09/1927, através do Decreto nº 1004. Para o reconhecimento Federal 

era preciso que o estabelecimento passasse por fi scalização Federal durante dois anos. O 

fi scal da Escola foi o Dr. T. Edílson do Couto, médico formado em Paris.

Conforme os registros da Escola, a maioria dos alunos era oriunda da capital 

e interior de Minas Gerais, São Paulo, Goiás, Mato Grosso, Paraná, Rio de Janeiro

Bahia. Havia ainda, dois alunos originários, um da Espanha e outro da Prússia.

A primeira Diretoria da Escola foi aclamada na segunda Assembléia 

considerada preparatória, sendo a seguinte:

Dr. José de Oliveira Ferreira, diretor

Dr. Francisco Mineiro Lacerda, secretário geral

Dr. Olavo Rodrigues da Cunha, tesoureiro

Em dezembro de 1927, Dr. Olavo Rodrigues da Cunha exonerou-se do cargo 

de tesoureiro e de professor, para assumir o cargo de Presidente da Câmara Municipal 

de Uberaba.

A 5 de maio de 1928, o Dr. José de Oliveira Ferreira deixou o cargo de 

Diretor da Escola, indicando o seu substituto o Dr. João Henrique Sampaio Vieira da 

Silva. A Congregação da Escola, reunida no dia seguinte, aprovou unanimemente a 

indicação.

Em 9 de maio de 1928 organizou-se uma sociedade, cujo contrato foi 

Registrado com os seguintes sócios:

Dr. João Henrique Sampaio Vieira da Silva, diretor.

Dr. Francisco Mineiro Lacerda, secretário geral.

Dr. Assis Moreira da Silva Júnior, tesoureiro.

Em 28 de fevereiro de 1929 retirou-se da sociedade Dr. João Henrique Sampaio 

Vieira da Silva que vendeu sua quota ao Dr. Francisco Mineiro Lacerda, passando este a 

exercer o cargo de Diretor da Escola. Foi nomeada como secretária a Srª Amélia Lacerda.



1   ...   29   30   31   32   33   34   35   36   ...   309




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal