Regional uberaba


A ODONTOLOGIA EM UBERABA



Baixar 10.63 Mb.
Pdf preview
Página32/309
Encontro13.02.2022
Tamanho10.63 Mb.
#21606
1   ...   28   29   30   31   32   33   34   35   ...   309
49

A ODONTOLOGIA EM UBERABA

A Odontologia em Uberaba inicialmente era exercida pelos “práticos”. Não 

havia profi ssionais com experiência teórica e científi ca. Geralmente, os profi ssionais 

com formação acadêmica preferiam os grandes centros para atuarem. Consequente-

mente, a população, na maioria rural, era carente de assistência odontológica e recebia 

os serviços dos dentistas “práticos”, pioneiros da Odontologia. 

No livro de Atas da “Câmara Municipal de Uberaba”, mensiona dois dentistas 

práticos: Frei Archanjo e José Bonino, que exerciam a profi ssão em 1862 (Fonte: “Li-

vro de Atas da Câmara Municipal de Uberaba” - 1857 a 1871, pg. 121 de 11/07/1862. 

Honório José de Salles em 1871, era ourives e nas horas vagas era dentista prático 

(Fonte: “Livro de Atas da Câmara Municipal de Uberaba” - 1871 a 1879).

 Segundo Dr. Edmundo Rodrigues da Cunha, autor do livro “O Passado e o 



Presente da Odontologia de Uberaba”:

Na década de 1910, Alfredo Godofredo da Silva, 

dentista prático, estabeleceu seu consultório em Uberaba e 

fundou uma Escola Prática de Odontologia e Prótese. Era 

frequentada por alunos de Uberaba e de outras cidades que 

recebiam aulas práticas enquanto Alfredo atendia seus clientes.

Em sua atividade profi ssional era auxiliado pelos 

irmãos Altivo Silva e Cecílio Silva, que haviam aprendido a 

profi ssão com seu irmão Alfredo.

Mais tarde para legalizar sua situação profi ssional, 

Alfredo matriculou-se na Faculdade de Odontologia do Rio 

de Janeiro, onde diplomou-se como dentista. Permaneceu em 

Uberaba até 1935, onde prestou relevantes serviços para a 

comunidade. Depois transferiu seu consultório para a cidade 

de Dourados.

Altivo Silva formou-se em 1931, pela Faculdade de 

Odontologia de Ribeirão Preto e Cecílio Silva, em 1936.

No início não se fazia clara distinção entre os dentistas práticos e os 

diplomados.

As difi culdades enfrentadas pelos pioneiros da Odontologia eram imensas. 

Percorriam regiões inóspitas e enfrentavam, muitas vezes, a hostilidade de pessoas 

rudes do interior . Levavam o seu consultório ambulante, cujo instrumental de trabalho 

era muito precário. Utilizavam o cavalo como meio de transporte para atender a 

população necessitada de cuidados odontológicos.

À medida que Uberaba foi crescendo surgiram condições propícias que 

estimularam a vinda de profi ssionais mais qualifi cados permitindo uma nova 

confi guração da Odontologia na cidade.



50

Badio Mariano Praes, foi o primeiro dentista formado 

de Uberaba. Nasceu em 17/09/1894, na cidade de Juiz de Fora 

em Minas Gerais.

Graduou-se em 25/12/1915 como Cirurgião-Dentista 

pela “Escola Livre de Odontologia de Belo Horizonte”.

Em 1917 estabeleceu residência em Uberaba, onde 

passou a exercer a profissão e orientando profissionalmente 

muitos dentistas práticos.

Na verdade, a situação da Odontologia melhorou com o advento, na década 

de 1920, da Primeira Escola de Farmácia e Odontologia de nível superior, que 

legalizou, em parte, a diplomação dos práticos, além de aumentar o número de 

profi ssionais formados na área odontológica em Uberaba. Essa Escola encerrou suas 

atividades em 1936 e existe muita controvérsia sobre o seu fechamento.

Em 1947 era fundada a Faculdade de Odontologia do Triângulo Mineiro 

que conseguiu, gradativamente, suprir a carência do ensino odontológico em nossa 

comunidade.

Dr. Edmundo Rodrigues da Cunha opina em relação à evolução da Odonto-



logia, a seguir:

Em 1884, o Dr. Samuel S. White, depois de servir 

como aprendiz na arte e nos mistérios do ofício dentário, e, 

também na confecção de dentes incorruptíveis, começou a 

trabalhar por conta própria como fabricante de dentes de 

porcelana. A qualidade de seus produtos era excelente, obtendo 

assim, a aprovação da classe odontológica.

Desde então construiu duas pequenas fábricas, para 

montar mecanismos que suprissem a sempre crescente procura 

por seus produtos odontológicos. De pequena fábrica a S.S. 

White cresceu e se tornou a potência que é hoje, desenvolvendo-

se mais a cada dia.

O lema dessa indústria, sempre foi a máxima: 

‘Produzir o melhor e vender com preços razoáveis’.

A higiene, a estética e a saúde oral da boca devem 

ser devidamente cuidadas por profi ssionais competentes. Hoje, 

os temos em grande quantidade, para que o bem estar do corpo 

e o psicológico das pessoas não sejam afetados.

Ainda no século XVIII, nos EUA, os barbeiros 

praticavam o aparo dos cabelos e também extrações de dentes. 

Com instrumentos precários, alguns até utilizavam a chave de 

‘Carangeot’ com habilidade.


51

No começo do século XIX a Odontologia evoluiu 

muito. Nessa época, aportaram em Uberaba, alguns dentistas 

itinerantes e outros práticos. Estes procuravam montar seus 

consultórios na periferia da cidade com conhecimentos 

odontológicos limitados e consultórios rudimentares. Eram 

perseguidos pelos dentistas diplomados, pois se sentiam 

prejudicados nas suas clínicas, pela divisão dos clientes.

Os práticos atendiam a todos que os procuravam

sem discriminá-los.

Em 1961, foi nomeado pelo Governador da época, 

o Dr. Antenor Cruvinel para fi scalizar dentistas formados e 

práticos; principalmente os práticos, que seriam banidos pela 

lei que os proibiam de exercer a profi ssão sem formatura.

Em vista desta ocorrência os práticos se mudaram 

para lugarejos e fazendas, bem longe dos fiscais. Ficariam 

assim mais tranquilos para trabalhar. Alguns deles ingressaram 

nas Faculdades para conseguir o ambicionado título de doutor.

De qualquer forma, algum benefício eles traziam 

para os que não dispunham de condições para se locomoverem 

até às cidades, e recursos fi nanceiros para procurarem bons 

profi ssionais.

Em Uberaba, por volta de 1926, foi fundada a 

primeira Faculdade de Farmácia e Odontologia, pelo Dr. 

Mineiro Lacerda. Este convocou alguns dentistas e médicos para 

a composição do seu Corpo Docente, entre eles o dentista Dr. 

Assis Moreira Jr. A Faculdade foi fechada por irregularidades 

na administração e desentendimentos entre professores. Os 

alunos foram transferidos para outras Instituições de Ensino 

Superior.

Nessa época, o Dr. Assis Moreira Jr. manifestou 

desejo de fundar um Instituto de “Farmácia, Odontologia e 

Comércio”.

Essa idéia não foi efetivada.

Uberaba fi cou sem Faculdades até 1947, ano em que 

foi fundada a Faculdade de Odontologia do Triângulo Mineiro.

Hoje, compõe uma das melhores e mais bem administrada 

Universidade do País, formando uma grande empresa, 

comandada pelo fi lho do fundador, Mário de Ascenção Palmério, 

o Dr. Marcelo Palmério! Aí militam professores capacitados, 

com Pós-Graduação e Mestrado, dispondo de um universo de 

materiais odontológicos e equipamentos de primeira geração. E 

assim, os Universitários vão se transformando em qualifi cados 

profi ssionais.


52

Atualmente, a Odontologia ganha seu espaço no 

mundo inteiro, consubstanciando-se em ramo da Medicina, com 

grande importância nesse contexto.

Segundo Bouchat: “A porta de entrada de quase 

todas as doenças é realmente a boca”.

Para a prevenção destes males foram instituídas 

as disciplinas de Medicina e Odontologia Preventivas, dando-

se ênfase à assepsia dos consultórios e estabelecimentos 

hospitalares.

1   ...   28   29   30   31   32   33   34   35   ...   309




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal