Química volume 1


Qual a diferença essencial entre a concepção de átomo dos gregos e a de Dalton? 6



Baixar 4.33 Mb.
Página55/314
Encontro08.10.2019
Tamanho4.33 Mb.
1   ...   51   52   53   54   55   56   57   58   ...   314
5. Qual a diferença essencial entre a concepção de átomo dos gregos e a de Dalton?
<47>
6. Segundo a teoria atômica de Dalton, como podemos interpretar uma reação química? Nela os átomos sofrem alteração?

7. O nitrato de amônio, usado como fertilizante, é constituído de nitrogênio, oxigênio e hidrogênio. Sabe-se que em 80 g desse fertilizante são encontrados 28 g de nitrogênio, 48 g de oxigênio e 4 g de hidrogênio.

a) Determine a porcentagem, em massa, de nitrogênio, oxigênio e hidrogênio no nitrato de amônio.

b) Qual a massa de nitrogênio contida em 4,0 kg de nitrato de amônio?



8. Leia o texto abaixo e responda às questões.

A aspirina é uma substância sólida conhecida há mais de 100 anos. Seu nome químico é ácido acetilsalicílico (AAS) e, provavelmente, é o medicamento mais conhecido e mais vendido no mundo. Milhões de pessoas já se utilizaram da aspirina para diminuir dores e baixar a febre. Acontece que, nos últimos trinta anos, muitas pesquisas foram realizadas com a aspirina, tendo sido encontrados novos usos para esta droga centenária.



A história da aspirina começou há cerca de um século, quando o químico alemão Felix Hoffman pesquisava um medicamento para ser usado no tratamento da artrite, doença de seu pai. O objetivo dele era encontrar uma droga para substituir o salicilato de sódio, medicamento usado naquela época, mas que exigia grandes doses diárias e provocava irritação e fortes dores estomacais nos pacientes. Hoffman conseguiu preparar o ácido acetilsalicílico, que veio depois a ser chamado de aspirina. A nova droga tinha as mesmas propriedades do salicilato de sódio, conseguia melhorar a qualidade de vida dos portadores de artrite e gerava menos efeitos colaterais. [...]

[...]


Muitos estudos foram realizados com a aspirina nos últimos 30 anos, envolvendo grupos de pessoas que pertenciam a três categorias: pessoas com doenças cardiovasculares ou cerebrovasculares, pessoas em fase aguda de infarto e pessoas sadias. Nessas pesquisas, o uso da aspirina se mostrou de enorme importância na prevenção e tratamento de doenças cardiovasculares. Houve uma sensível diminuição no número de mortes e de infartos nos grupos considerados de risco.

[...]


Alguns trabalhos mais recentes tentam comprovar que a aspirina inibe o crescimento de vários tipos de tumores: endometrial, esofágico, gástrico, pulmonar e colorretal. Há também perspectivas do uso de aspirina para prevenção e tratamento de doenças que atacam o cérebro, como é o caso do mal de Alzheimer e de outras enfermidades degenerativas.

[...]


É importante observar, no entanto, que a aspirina pode gerar efeitos colaterais indesejáveis. Muitas pessoas não toleram a droga mesmo em baixas doses. A aspirina pode provocar dores estomacais, úlceras gástricas, diarreias, náuseas, sangramentos e hemorragias internas. Seu uso não é recomendado para quem possui problemas gástricos, renais ou biliares. Deve--se evitar também o uso indiscriminado, sem a devida prescrição médica.
MASSABNI, Antonio Carlos. Um velho medicamento com novos usos. Química Viva. Conselho Regional de Química – IV Região. Disponível em: . Acesso em: 30 dez. 2015.
a) De acordo com o texto, a descoberta do ácido acetilsalicílico ocorreu devido às pesquisas do cientista Hoffman. Qual era o objetivo do seu estudo?

b) O ácido acetilsalicílico pode ser obtido pela reação entre anidrido acético e ácido salicílico segundo a equação a seguir:

anidrido acético + 1 ácido salicílico  ácido acetilsalicílico 1 ácido acético

Se, para obter 180 g de ácido acetilsalicílico, são necessários 102 g de anidrido acético e 138 g de ácido salicílico, quantos gramas de ácido acético são formados nessa transformação?

c) A automedicação, ou seja, a utilização de medicamentos por conta própria, sem prescrição médica, é um hábito entre os brasileiros, principalmente para problemas considerados simples, como dores de cabeça e febre. No entanto, tal prática pode causar problemas à saúde e, em alguns casos, até a morte. De acordo com o texto, a aspirina é uma exceção? Justifique sua resposta.

d) Em grupos de três ou quatro alunos, pesquisem dados sobre acidentes envolvendo o uso de medicamentos sem prescrição médica no Brasil. Discutam as possíveis ações para combater a automedicação e elaborem uma apresentação com os resultados obtidos.


<47>

Catálogo: editoras -> liepem18 -> OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> QUIMICA%201%20AO%203º%20ANO%20-%20POSITIVO -> DOCx -> VOLUME%201
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Ronaldo vainfas
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Oficina de história: volume 1
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Gilberto Cotrim Bacharel e licenciado em História pela Universidade de São Paulo Mestre em Educação, Arte e História da Cultura pela Universidade Mackenzie Professor de História e advogado Mirna Fernandes
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Geografia Espaço e identidade Levon Boligian, Andressa Alves 3 Componente curricular Geografia
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Manual do professor
OBRAS%20PNLD%202018%20EM%20EPUB -> Manual do Professor História Global
VOLUME%201 -> Química volume 1
VOLUME%201 -> Vivá Química Volume 1 Ensino Médio Sumário


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   51   52   53   54   55   56   57   58   ...   314


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal