Quando Davi está prestes a morrer, Adonias prepara uma grande festa



Baixar 58.47 Kb.
Página1/5
Encontro01.11.2019
Tamanho58.47 Kb.
  1   2   3   4   5

VIVA O REI!
No começo da Obra o Senhor nos mostrou o simbolismo profético que há entre as figuras de Saul e de Davi. O Senhor comparou a sua Obra com Davi e toda a tradição que estava em volta Ele a comparou como a obra de Saul.

O texto refere-se ao final do reinado de Davi, ele estava encerrando o seu período, outro rei assumiria o seu lugar. Davi já tinha enfrentado uma grande luta na sua casa, foi quando Absalão, seu filho, quis tomar-lhe o governo, mas agora, já no final de sua vida, outra grande luta se levanta em sua casa porque Adonias, seu filho, tenta usurpar-lhe a herança.


Quando Davi está prestes a morrer, Adonias prepara uma grande festa.
O motivo: Proclamar-se rei.
Sob o ponto de vista humano, Adonias tinha o direito ao trono porque Amnon (o primeiro na linha de sucessão) estava morto, Absalão (o segundo) também estava morto, ele era o terceiro, o direito legal era dele. Isso, porém, é segundo a razão, mas segundo a revelação o trono já era, profeticamente, de Salomão.

Diz a Palavra que Adonias era bonito e que seu pai nunca o tinha contrariado, portanto, ele fez tudo com muita tranqüilidade, ele se julgava o substituto legítimo de Davi, ele estava numa posição confortável.


O reinado: Humano.
Este tipo de reinado que Adonias procurou estabelecer é perfeitamente identificado com o reinado que é do homem, ele não é profético, ele não está comprometido com a revelação. Eu posso dizer, então, que o reino de Adonias pode ser chamado de Religião.
Os convidados: Abiatar e Joabe.
Abiatar era um sacerdote, da linhagem de Eli.

O ministério da Religião está identificado com a casa de Eli, porque ali Deus não fala mais, Deus não se revela mais.

Um dos grandes pecados de Eli foi ter lançado mão da gordura que fica sobre o rim. A ordem dada por Deus é que esta gordura deveria ser queimada em sacrifício ao Senhor. Por que isto?

Porque nesta gordura está uma glândula muito importante, é a glândula supra-renal, ela produz hormônios que estão ligados à emoção.

Profeticamente, Deus está mostrando que a emoção da ovelha não é para o ministério, toda a emoção da ovelha é para o Senhor. A ovelha fica toda envolvida com o pastor, Ah! Tadinho do pastor..., ela ama mais o pastor do que ao Senhor.

Esta é uma característica do ministério de Eli no reinado de Adonias, é o ministério profissional, é o ministério comercial.


Joabe havia desobedecido a uma ordem de Davi, ele matou Amasa e Abner, dois chefes do exército de Israel em tempo de paz, por vingança e por isso foi afastado do palácio. Ele não tinha compromisso em obedecer ao rei Davi.
O local: Junto à fonte de Rogel.
Esta fonte existe até hoje. Ela é chamada também de fonte do Dragão, fica em frente de uma das portas de Jerusalém.

Não é a fonte das águas vivas, é a fonte do dragão. Ela fica fora de Jerusalém, fora do projeto, porque Jerusalém fala da eternidade e a Religião não tem compromisso com a eternidade.


O banquete: Ovelhas.
Para dar esta festa, Adonias sacrificou muitas ovelhas. A Religião não dá vida, as pessoas estão ali, gostam da festa, mas estão morrendo a cada dia. Essa festa é mantida com a morte de ovelhas, essa festa de Adonias é morte de ovelhas.
O REINADO DE SALOMÃO:
O reinado de Salomão é o oposto do reinado de Adonias.

Quando Davi soube que Adonias havia-se proclamado rei, ele manda chamar três pessoas:


Natã, que era o profeta. O reino de Davi, a obra de Davi está fundamentada na revelação. Natã não estava na festa de Adonias, a Religião não tem compromisso com a revelação.
Zadoque, que era o sacerdote, da linhagem de Samuel, da casa de Samuel.

Qual era a característica de Samuel?

A obediência, Fala, Senhor, que o teu servo ouve.

Davi chama Zadoque porque aquele ministério estava disposto a ouvir a voz do Senhor.


Benaia, que era um dos valentes de Davi, era o capitão do exército de Davi.

Este personagem era notável.

Certa ocasião ele matou, sozinho, dois leões de Moabe. Benaia é tipo do servo, ele consegue vencer a carne e o inimigo espiritual, dois grandes adversários.

Ele matou também um leão que estava numa cova, no tempo da neve. Como servo, ele não se acomoda à frieza espiritual, ele luta contra ela e vence, ele não aceita que uma igreja não tenha dons, ele não aceita quando o culto profético não está funcionando, ele não se sente bem com a indiferença, isso tudo faz mal a ele.

Ele matou também um homem egípcio com a lança dele, usando apenas o seu cajado. O servo desta Obra, na direção do Espírito, ele vence todos os argumentos da Religião, dos mais notáveis, dos teólogos mais importantes.

Hoje há muita coisa escrita a respeito da Bíblia, mas eu quero dizer que a Obra tem 30 anos e hoje ela tem revelações para todos os assuntos que estão na Bíblia, tudo está revelado e isso não foi mostrado para os teólogos. A Obra tem hoje o conhecimento profundo de toda a Bíblia valendo-se unicamente da direção do Espírito. O servo desta Obra alcançou tudo isto usando apenas o cajado.

Benaia recebia as ordens e obedecia, ele não discutia. Quando o rei Davi mandou que ele conduzisse Salomão na mula que era dele, ele respondeu: Amém; assim o diga o Senhor Deus do rei meu senhor. ( I Rs. 1:36)

Essa é a função do servo.


Salomão é proclamado rei.



Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal