Prova de redaçÃo e de linguagens, CÓdigos e suas tecnologias prova de matemática e suas tecnologias leia atentamente as instruçÕes seguintes


LC - 2º dia | Caderno 8 - ROSA - Página 15



Baixar 1.8 Mb.
Pdf preview
Página22/45
Encontro02.08.2022
Tamanho1.8 Mb.
#24434
1   ...   18   19   20   21   22   23   24   25   ...   45
enem-2010-gabarito-2o-dia-rosa
2010
LC - 2º dia | Caderno 8 - ROSA - Página 15
Questão 122
Texto I
O chamado “fumante passivo” é aquele indivíduo que 
não fuma, mas acaba respirando a fumaça dos cigarros 
fumados ao seu redor. Até hoje, discutem-se muito os 
efeitos do fumo passivo, mas uma coisa é certa: quem 
não fuma não é obrigado a respirar a fumaça dos outros.
O fumo passivo é um problema de saúde pública em 
todos os países do mundo. Na Europa, estima-se que 
79% das pessoas estão expostas à fumaça “de segunda 
mão”, enquanto, nos Estados Unidos, 88% dos não 
fumantes acabam fumando passivamente. A Sociedade 
do Câncer da Nova Zelândia informa que o fumo passivo 
é a terceira entre as principais causas de morte no país, 
depois do fumo ativo e do uso de álcool.
Disponível em: www.terra.com.br. Acesso em: 27 abr. 2010 (fragmento).
Texto II
Disponível em:http://rickjaimecomics.blogspot.com. Acesso em: 27 abr.2010.
Ao abordar a questão do tabagismo, os textos I e II 
procuram demonstrar que
a quantidade de cigarros consumidos por pessoa
diariamente, excede o máximo de nicotina 
recomendado para os indivíduos, inclusive para os 
não fumantes.
para garantir o prazer que o indivíduo tem ao fumar, 
será necessário aumentar as estatísticas de fumo 
passivo.
a conscientização dos fumantes passivos é uma 
maneira de manter a privacidade de cada indivíduo e 
garantir a saúde de todos.
os não fumantes precisam ser respeitados e 
poupados, pois estes também estão sujeitos às 
doenças causadas pelo tabagismo.
o fumante passivo não é obrigado a inalar as 
mesmas toxinas que um fumante, portanto depende 
dele evitar ou não a contaminação proveniente da
exposição ao fumo.
Questão 123
“Todas as manhãs quando acordo, experimento um 
prazer supremo: o de ser Salvador Dalí.”
NÉRET, G. Salvador Dalí. Taschen, 1996.
Assim escreveu o pintor dos “relógios moles” e das 
“girafas em chamas” em 1931. Esse artista excêntrico 
deu apoio ao general Franco durante a Guerra Civil 
Espanhola e, por esse motivo, foi afastado do movimento 
surrealista por seu líder, André Breton. Dessa forma, Dalí 
criou seu próprio estilo, baseado na interpretação dos 
sonhos e nos estudos de Sigmund Freud, denominado 
“método de interpretação paranoico”. Esse método era 
constituído por textos visuais que demonstram imagens
do fantástico, impregnado de civismo pelo governo 
espanhol, em que a busca pela emoção e pela 
dramaticidade desenvolveram um estilo incomparável.
do onírico, que misturava sonho com realidade e 
LQWHUDJLD UHÀHWLQGR D XQLGDGH HQWUH R FRQVFLHQWH H R
inconsciente como um universo único ou pessoal.
GDOLQKDLQÀH[tYHOGDUD]mRGDQGRYD]mRDXPDIRUPD
de produção despojada no traço, na temática e nas 
formas vinculadas ao real.
GR UHÀH[R TXH DSHVDU GR WHUPR ³SDUDQRLFR´ SRVVXL
sobriedade e elegância advindas de uma técnica de 
cores discretas e desenhos precisos.
da expressão e intensidade entre o consciente e a 
liberdade, declarando o amor pela forma de conduzir o 
enredo histórico dos personagens retratados.

Baixar 1.8 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   18   19   20   21   22   23   24   25   ...   45




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal