Protocolos de Suporte Avançado de Vida



Baixar 4.3 Mb.
Pdf preview
Página551/657
Encontro06.05.2021
Tamanho4.3 Mb.
1   ...   547   548   549   550   551   552   553   554   ...   657
13. 

Realizar algumas poucas ventilações para confirmar o posicionamento do cateter e, a seguir, fixá-lo no 

pescoço do paciente.

14. 

Realizar a VPT:

• 

Opção 1: com dispositivo bolsa-valva-máscara;



• 

Opção 2: de forma intermitente, tampando o orifício lateral do tubo por 1 segundo e destampando-o por 

4 a 5 segundos.

ATENÇÃO: a relação inspiração/expiração (I:E) deve ser de 1:4 ou 1:5, para ofertar 10 a 12 ventilações/

minuto. Entretanto, nos casos de obstrução parcial ou completa da via aérea, usar a relação I:E de 1:8 a 1:10 

(5 a 6 ventilações/minuto), para reduzir o risco de barotrauma, pois, nesses casos, não ocorre escape de 

parte do ar por boca e nariz, o que pode resultar em importante distensão dos pulmões.

15. 

Observar e monitorar atentamente a insuflação de ambos os hemitórax, assim como a desinsuflação do 

pulmão, especialmente nos casos de obstrução parcial ou total da via aérea. A redução da desinsuflação 

durante a expiração pode indicar a presença de barotrauma. 

Observações:

• 

A cricotireoidostomia é absolutamente contraindicada quando for possível manter a permeabilidade da via 



aérea com medidas não invasivas ou intubação traqueal.

• 

A cricotireoidostomia por punção é uma medida temporária e não configura via aérea definitiva, pois 



ocorre retenção de CO

2

 em 30 a 45 minutos após o procedimento, em decorrência da restrição da 



expiração.

Fonte:  https://www.google.com.br/search?q=Needle+cricothy

roidotomy&tbm=isch&tbo=u&source=univ&sa=X&ved=0ahUK

Ewih8N-8m47LAhWFGJAKHR2NALsQsAQIHA&biw=1511&b

ih=749. Acesso em 23/02/16.


1   ...   547   548   549   550   551   552   553   554   ...   657


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal