Protocolos de Suporte Avançado de Vida


  Se confi rmada a intubação traqueal, realizar a fi xação da cânula próximo à rima labial.  16



Baixar 4.3 Mb.
Pdf preview
Página545/657
Encontro06.05.2021
Tamanho4.3 Mb.
1   ...   541   542   543   544   545   546   547   548   ...   657
15. 

Se confi rmada a intubação traqueal, realizar a fi xação da cânula próximo à rima labial. 



16. 

Checar novamente a posição da cânula com ausculta, pois pode ter ocorrido seu deslocamento durante a 

fi xação.

17. 

Conectar a cânula ao ventilador mecânico e estabelecer os padrões de ventilação de acordo com o 

quadro clínico do paciente.

Fonte: Suporte Avançado de Vida em Pediatria (PALS). Manual 

para Provedores. Edição em português, 2003, p. 93.

idade (em anos)

SAMU_avancado_APPed.indd   93

08/06/2016   08:02:46




Protocolo Samu 192

Protocolos de Emergências Pediátricas

SUPORTE AVANÇADO DE VIDA

Este protocolo foi pautado nas mais recentes evidências científi cas disponíveis. 

Adaptações  são  permitidas  de  acordo  com  as  particularidades  dos  serviços.                 

 

Elaboração: Janeiro/2016



4/4

APed 43 – Técnicas avançadas de manejo das vias aéreas - intubação orotraqueal

APed 43 – Técnicas avançadas de manejo das vias aéreas - intubação orotraqueal

APed 


43

18. 

Monitorizar constantemente os dados do oxímetro de pulso.



19. 

Ter um plano alternativo, caso haja impossibilidade de intubar o paciente: usar dispositivos supraglóticos 

ou realizar cricotireoidostomia por punção.

Observações

• 

Na ausência de trauma, a via aérea do paciente pediátrico é mais bem protegida pelo discreto 



posicionamento anterossuperior da face (“posição de cheirar”). Entretanto, na presença de trauma de 

coluna cervical, a posição neutra protege melhor a coluna cervical, enquanto assegura a permeabilidade 

da via aérea. 

• 

Considerar as algumas particularidades anatômicas da via aérea do paciente pediátrico: 



• 

Há desproporção do crânio em relação ao restante do corpo, isto é, a cabeça é proporcionalmente 

maior quanto menor for a criança. Há também proeminência do occipício, principalmente até os 4 

anos de idade. Portanto, existe a tendência de adquirir uma posição de fl exão quando em superfície 

plana.

• 

A língua é proporcionalmente maior que no adulto; amígdalas são maiores. 



• 

A laringe tem um ângulo mais anteriorizado e mais cranial, situando-se em relação superior e anterior 

à coluna cervical (ao nascer, a glote posiciona-se em C3-C4, enquanto no adulto está entre C5-

C6); as cordas vocais são côncavas e apresentam angulação anteroinferior (nos adultos são menos 

côncavas e horizontalizadas), tornando mais difícil sua visualização à laringoscopia.

• 

A epiglote nos lactentes é curta, estreita e angulada anteriormente em relação ao eixo da traqueia e é 



mais fl ácida. A região subglótica tem menor diâmetro e suporte cartilaginoso menos desenvolvido.

• 

Traqueia curta e delicada: possibilidade de intubação seletiva e de edema da mucosa.



SAMU_avancado_APPed.indd   94

08/06/2016   08:02:46



1   ...   541   542   543   544   545   546   547   548   ...   657


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal