Protocolos de Suporte Avançado de Vida


  Realizar sedação, se indicado. 10



Baixar 4.3 Mb.
Pdf preview
Página544/657
Encontro06.05.2021
Tamanho4.3 Mb.
1   ...   540   541   542   543   544   545   546   547   ...   657
9. 

Realizar sedação, se indicado.



10. 

Se for realizar SRI, seguir os passos do procedimento: administrar pré-medicação, sedação, pressão na 

cartilagem cricoide e bloqueador neuromuscular (APed 52).

SAMU_avancado_APPed.indd   92

08/06/2016   08:02:46



Protocolo Samu 192

Protocolos de Emergências Pediátricas

SUPORTE AVANÇADO DE VIDA

Este protocolo foi pautado nas mais recentes evidências científi cas disponíveis. 

Adaptações  são  permitidas  de  acordo  com  as  particularidades  dos  serviços.                 

 

Elaboração: Janeiro/2016



APed 

43

3/4

APed 43 – Técnicas avançadas de manejo das vias aéreas - intubação orotraqueal

APed 43 – Técnicas avançadas de manejo das vias aéreas - intubação orotraqueal



11. 

Em caso de trauma, solicitar que outro profi ssional 

imobilize manualmente a cabeça e o pescoço do 

paciente, objetivando manter a posição neutra; 

não deve ocorrer hiperextensão nem fl exão da 

cabeça durante o procedimento. 



12. 

Realizar a intubação orotraqueal da seguinte forma:

• 

Segurar o laringoscópio com a mão esquerda;



• 

Inserir a lâmina do laringoscópio no lado direito da boca, deslocando a língua para a esquerda;

• 

Exercer tração para cima, em direção ao eixo longo do cabo, para deslocar a base da língua e a 



epiglote anteriormente, expondo a glote;

• 

Visualizar a epiglote e, a seguir, as cordas vocais;



• 

Não realizar pressão cricoide (não é indicada de rotina), exceto se for realizar SRI (APed 52);

• 

Inserir a cânula traqueal entre as cordas vocais, procurando atingir a profundidade indicada para a 



faixa etária (APed 1); também pode ser usada a fórmula abaixo para estimar a profundidade adequada 

de inserção do tubo, ou, alternativamente, essa profundidade pode ser estimada pela multiplicação do 

tamanho do diâmetro interno (DI) da cânula selecionada por três (profundidade de inserção (cm) = DI x 3):

Profundidade de inserção (cm):   _______________    + 12

                                                                  2

• 

Segurar a cânula com os dedos indicador e polegar próximo à rima labial para evitar deslocamento, até 



checar a posição e realizar a fi xação.

13. 

Confi rmar a intubação traqueal por meio de:

• 

Ao ventilar com dispositivo BVM, observar a expansibilidade pulmonar bilateral;



• 

Ausculta de região epigástrica, bases e ápices durante a ventilação;

• 

Melhora da saturação de oxigênio;



• 

Presença de vapor úmido na cânula;

• 

Laringoscopia direta;



• 

Detecção de dióxido de carbono (CO

2

) traqueal, após conectar o capnógrafo (se disponível).



14. 

Se não conseguir a intubação em até 30 segundos, interromper a tentativa e ventilar o paciente com 

dispositivo BVM antes de tentar novamente. 




Compartilhe com seus amigos:
1   ...   540   541   542   543   544   545   546   547   ...   657


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal