Protocolos de Suporte Avançado de Vida



Baixar 4.3 Mb.
Pdf preview
Página522/657
Encontro06.05.2021
Tamanho4.3 Mb.
1   ...   518   519   520   521   522   523   524   525   ...   657
Protocolo Samu 192

Protocolos de Emergências Pediátricas

SUPORTE AVANÇADO DE VIDA

Este protocolo foi pautado nas mais recentes evidências científicas disponíveis. 

Adaptações  são  permitidas  de  acordo  com  as  particularidades  dos  serviços.                 

 

Elaboração: Abril/2016



GRAU

NÍVEL DE  

CONSCIÊNCIA

AUSCULTA 

PULMONAR

RESPIRAÇÃO

PRESSÃO ARTERIAL

PULSO


1

Consciente

Normal + tosse

Espontânea

Normal

Presente


2

Consciente

Estertores em alguns 

campos pulmonares + 

hipóxia

Espontânea

Normal

Presente


3

Consciente

Estertores em 

todos os campos 

pulmonares (edema 

pulmonar) + hipóxia

Espontânea

Normal


Presente

4

Consciente



Edema agudo + 

hipóxia


tosse reflexa, 

espirros, choro

Normal

Presente


5

Inconsciente

Edema agudo + 

hipóxia


Espontânea ou 

apneia


Normal

Presente


6

Inconsciente

Edema agudo

Apneia


Normal

Ausente


APed 

36

Quando suspeitar ou critérios de inclusão:



Quando houver tosse, dificuldade respiratória ou parada cardiorrespiratória (PCR) decorrente de imersão/

submersão em líquido.

Conduta:

1. 

Realizar impressão inicial e avaliação primária (APed 33) com ênfase no estabelecimento do grau de 

afogamento, conforme o quadro abaixo:

1/2

APed 36 – Afogamento

APed 36 – Afogamento



Protocolo Samu 192

Protocolos de Emergências Pediátricas

SUPORTE AVANÇADO DE VIDA

Este protocolo foi pautado nas mais recentes evidências científicas disponíveis. 

Adaptações  são  permitidas  de  acordo  com  as  particularidades  dos  serviços.                 

 

Elaboração: Abril/2016



2/2

APed 36 – Afogamento

APed 36 – Afogamento

APed 


36

2. 

Estabelecer a conduta para o grau encontrado, conforme indicado abaixo:

• 

Grau 1: transportar para hospital, mesmo que totalmente assintomático, para que permaneça em 



observação nas primeiras horas;

• 

Grau 2: oxigenioterapia em baixo fluxo e transportar ao hospital para internação;



• 

Grau 3: oxigenioterapia em alto fluxo (por máscara facial ou via aérea avançada) e transportar ao hospital 

para internação;

• 

Grau 4: oxigenioterapia em alto fluxo (por máscara facial ou via aérea avançada), reposição volêmica 



com cristaloide, considerar infusão de diurético e droga vasoativa (se disponível) e, se possível, transportar 

a um hospital com UTI;

• 

Grau 5: atender conforme protocolo de parada respiratória em suporte avançado de vida (SAV); em caso 



de respiração espontânea, seguir conforme orientações do grau 4;

• 

Grau 6: atender conforme protocolo de PCR em SAV, lembrando que, na vítima de submersão, as 



manobras devem seguir o padrão A-B-C, sendo priorizada a abordagem da via aérea (permeabilidade e 

ventilação). 



3. 

Realizar a mobilização cuidadosa e considerar necessidade de imobilização adequada da coluna 

cervical, do tronco e dos membros, em prancha longa com alinhamento anatômico, sem atraso para o 

transporte.



4. 

Na ausência de trauma associado ou diante de demora para o transporte, providenciar repouso em 

posição de recuperação, pelo risco de vômitos, se indicado.

5. 

Controlar hipotermia: retirada das roupas molhadas, uso de mantas térmicas e/ou outros dispositivos 

para aquecimento passivo.

6. 

Realizar contato com a Regulação Médica para definição do encaminhamento e/ou da unidade de saúde 

de destino.

Observações:

• 

Considerar os 3 “S” (Protocolos PE1, PE2, PE3).



• 

Atentar para o direito da criança de ter um acompanhante (responsável legal ou outro).

• 

Considerar a cinemática do trauma e sempre buscar possíveis lesões associadas.



• 

Atenção para a possibilidade de lesão de coluna cervical.

• 

ATENÇÃO: todas os pacientes pediátricos vítimas de submersão, mesmo que assintomáticos, devem ser 



transportados para o hospital, devido à possibilidade de aparecimento tardio de sintomas respiratórios. 

• 

Todos os pacientes com PCR devem ser transportados para o hospital, pois deverão receber esforços de 



ressuscitação por período mais prolongado.

1   ...   518   519   520   521   522   523   524   525   ...   657


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal