Protocolos de Suporte Avançado de Vida



Baixar 12.97 Mb.
Pdf preview
Página451/657
Encontro06.05.2021
Tamanho12.97 Mb.
1   ...   447   448   449   450   451   452   453   454   ...   657
3. 

Realizar contato com a Regulação Médica para definição do encaminhamento e/ou unidade de saúde de 

destino do binômio mãe e RN.

1/2

APed 13 – Assistência ao recém-nascido (RN) que nasce bem (não necessita de reanimação)

APed 13 – Assistência ao recém-nascido (RN) que nasce bem (não necessita 

de reanimação)




Protocolo Samu 192

Protocolos de Emergências Pediátricas

SUPORTE AVANÇADO DE VIDA

Este protocolo foi pautado nas mais recentes evidências científicas disponíveis. 

Adaptações  são  permitidas  de  acordo  com  as  particularidades  dos  serviços.                 

 

Elaboração: Abril/2016



Observações:

• 

Considerar os 3 “S” (Protocolos PE1, PE2 e PE3)



• 

Atentar para o direito da criança de ter um acompanhante (responsável legal ou outro).

• 

Temperatura ambiente ideal para o nascimento: 23 a 26°C , inclusive na ambulância. Nesse caso, manter 



portas e janelas fechadas, sem corrente de ar e sem ventiladores ou ar condicionado ligados.

• 

Considerar as definições:



• 

RN a termo: idade gestacional entre 37 e 41 semanas;

• 

RN pré-termo (prematuro): idade gestacional < 37 semanas;



• 

RN pré-termo tardio: entre 34 e 36 semanas;

• 

RN pós-termo: idade gestacional ≥ 42 semanas.



• 

A informação sobre a idade gestacional poderá ser obtida na Caderneta da Gestante.

• 

O contato pele-a-pele entre mãe e bebê ao nascimento favorece o início precoce da amamentação e 



aumenta a chance do aleitamento materno exclusivo ser bem sucedido nos primeiros meses de vida. 

Por isso, sempre que possível, o RN deve ser posicionado sobre o abdome materno até a finalização 

do clampeamento do cordão, sempre provendo calor (cobrindo-o), mantendo as vias aéreas pérvias e 

avaliando continuamente sua vitalidade.

• 

ATENÇÃO: em caso de suspeita de descolamento prematuro de placenta, placenta prévia, rotura ou 



prolapso ou nó verdadeiro de cordão ou ainda se o RN de qualquer idade gestacional não inicia a 

respiração ou não apresenta tônus muscular em flexão e movimentos ativos, o clampeamento do cordão 

deve ser IMEDIATO (APed14). 

• 

ATENÇÃO: Durante a aspiração, evitar a introdução da sonda de aspiração de maneira brusca ou 



na faringe posterior, pois isso pode induzir resposta vagal e espasmo laríngeo, provocando apneia e 

bradicardia.

• 

É importante reavaliar continua e simultaneamente a frequência cardíaca (FC) e a respiração, pois a 



indicação de reanimação depende dessa avaliação para detecção de alterações da respiração (irregular 

ou apneia) e/ou da FC (< 100 bpm).

• 

Para melhor realização do atendimento, é recomendável que todos mantenham na viatura um Kit Parto 



(campos estéreis, cord clamp, touca, pulseiras de identificação, lâmina de bisturi, sacos plásticos e manta 

aluminizada).



2/2

APed 13 – Assistência ao recém-nascido (RN) que nasce bem (não necessita de reanimação)

APed 13 – Assistência ao recém-nascido (RN) que nasce bem (não necessita 

de reanimação)

APed 

13

SINAL



0

1

2



Frequência cardíaca (bpm)

ausente


lenta (< 100)

maior que 100

Movimentos respiratórios

ausentes


lentos, irregulares

bons, choro

Tônus muscular

flácido


alguma flexão

movimentação ativa

Irritabilidade reflexa (cateter 

nasal)


sem resposta

careta


tosse reflexa, espirros, choro

Cor


azul ou pálido

corpo róseo, extremidades 

azuis

completamente róseo



Escore de Apgar

1   ...   447   448   449   450   451   452   453   454   ...   657


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal