Protocolos de Suporte Avançado de Vida



Baixar 4.3 Mb.
Pdf preview
Página43/657
Encontro06.05.2021
Tamanho4.3 Mb.
1   ...   39   40   41   42   43   44   45   46   ...   657
SUPORTE AVANÇADO DE VIDA

Protocolo Samu 192

Emergências Clínicas

1/2

Quando suspeitar ou critérios de inclusão: 

FC> 100 bpm com sintomas. 

Conduta


Medidas iniciais

1.

  Realizar avaliação primária, identifi car e tratar causas subjacentes:

• 

manter permeabilidade das vias aéreas;



• 

considerar ventilação assistida, se necessário; e

• 

oferecer oxigênio (se necessário).



2.

  Realizar avaliação secundária com ênfase para:

• 

monitorizar ECG (identifi car ritmo); e



• 

monitorizar pressão arterial e oximetria.



3.

  Instalar acesso venoso.



4.

  Identifi car e tratar causas reversíveis: Fatores 5H e Fatores 5T.



5.

  Se sinais e sintomas persistirem após essas medidas, avaliar o grau de instabilidade e determinar se está 

relacionada à taquicardia.

Paciente instável:

• 

Realizar cardioversão elétrica sincronizada (independente do ritmo) sob sedação (não atrasar o 



procedimento). Cargas iniciais recomendadas:

• 

QRS estreito e regular: 50 a 100 J (bifásica ou monofásica);



• 

QRS estreito e irregular: 120 a 200 J (bifásica) ou 200 J (monofásica); e

• 

QRS largo e regular: 100 J (bifásica ou monofásica).



• 

Caso o ritmo não seja revertido, aumentar gradativamente a carga.

• 

Manter atenção para a ocorrência de PCR (Protocolo AC5).



Paciente estável - obter ECG de 12 derivações e avaliar se QRS for estreito ou largo:

• 

Se QRS estreito (< 0,12 seg.) - avaliar a regularidade do ritmo.



• 

Ritmo regular: realizar as manobras vagais (manobra de Valsalva ou massagem do seio carotídeo) e 

observar se há reversão (revertem cerca de 25% das taquicardias supraventriculares - TSV):

• 

Ritmo não reverteu: administrar Adenosina 6 mg em bolus IV rápido, seguido de 20 mL de soro 



fi siológico - usar dose de 3 mg nos pacientes em uso de Dipiridamol ou Carbamazepina e nos 

transplantados cardíacos - não usar em asmáticos;

• 

Se TSV não reverter em 1 a 2 minutos: administrar a 2ª dose de adenosina, de 12 mg em bolus IV 



seguida de 20ml  de SF;

• 

Se TSV não reverter ou houver recorrência: pode ser considerado a 3ª dose de adenosina 12 mg, 



se houver persistência, usar bloqueador, para controle da frequência Metoprolol 5 mg IV, a cada 

5 minutos – 1 ampola = 5 mL = 5 mg , dose máxima: 15 mg - não usar se paciente tiver função 

ventricular comprometida, doença  pulmonar (asma) ou distúrbio cardíaco de condução grave.

AC14 - Taquiarritmia com pulso  

AC14 - Taquiarritmia com pulso  

Este protocolo foi pautado nas mais recentes evidências científi cas disponíveis. 

Adaptações  são  permitidas  de  acordo  com  as  particularidades  dos  serviços.                 

 

Elaboração: Agosto/2014 



Revisão: Abril/2015

AC14


SAMU_AC_avancado.indd   27

06/05/2015   00:11:20



1   ...   39   40   41   42   43   44   45   46   ...   657


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal