Protocolos de Suporte Avançado de Vida



Baixar 12.97 Mb.
Pdf preview
Página293/657
Encontro06.05.2021
Tamanho12.97 Mb.
1   ...   289   290   291   292   293   294   295   296   ...   657
Protocolo Samu 192

Protocolos de Procedimentos

SUPORTE AVANÇADO DE VIDA

2/3

AP42 - Contenção Física

Este protocolo foi pautado nas mais recentes evidências científi cas disponíveis. 

Adaptações  são  permitidas  de  acordo  com  as  particularidades  dos  serviços.                 

 

Elaboração: Agosto/2014 



Revisão: Abril/2015

AP42


AP42 - Contenção Física

• 

Execução:



• 

profi ssionais ao lado do paciente devem segurar os membros superiores. Segurar o punho com 

ambas as mãos e colocar a articulação do cotovelo do paciente abaixo de sua axila prendendo-a 

sob o seu tórax. Manter o membro do paciente afastado; 

• 

profi ssionais na linha diagonal devem segurar os membros inferiores. Agachar ao lado do membro 



do paciente, mantendo o joelho mais próximo ao paciente apoiado no chão. Usar o braço mais 

próximo ao paciente para envolver a região posterior da coxa, posicionando a mão na região 

patelar. Utilizar o outro braço estendido, segurando o tornozelo contra o chão; e 

• 

coordenador, ao centro, posiciona-se por trás do paciente para segurar a cabeça e o tórax, após 



a imobilização dos membros. Passar um dos braços por baixo da axila do paciente e fi xá-lo na 

extensão do tórax. Posicionar a palma da mão livre (outro braço) sobre a fronte do paciente. 

• 

Elevação: elevação dos membros inferiores e suspensão do paciente. 



• 

Transporte e posicionamento na maca/prancha: com os membros suspensos e seguros e com o tórax e a 

cabeça apoiados no tórax do coordenador, posicionar o paciente sobre a maca/prancha, mantendo a 

posição anatômica:

• 

membros inferiores afastados (fi xar joelho e tornozelo); e



• 

membros superiores ao longo do tronco com as palmas das mãos para cima (fi xar punhos).



1. 

Contenção mecânica 

• 

O coordenador (ou o profi ssional que apoia cabeça e tórax) é o responsável pela passagem das faixas.



• 

Iniciar a passagem da faixa pelo membro com maior risco do paciente soltar. 

• 

Membros – passar a faixa por baixo da articulação, com nó na parte anterior. Amarrar a faixa na lateral 



da maca/prancha e manter a imobilização manual. Nos membros superiores a faixa deve envolver 

os punhos e nos membros inferiores deve envolver os tornozelos. Evitar hiperextensão dos membros e 

compressão do plexo braquial. 

• 

Tórax: última faixa a ser posicionada, na altura dos mamilos nos homens e abaixo das mamas nas 



mulheres. Amarrar nas laterais da maca/prancha. Não posicionar a faixa sobre o diafragma para não 

limitar a ventilação. A elevação natural do tronco não deve ultrapassar 30 graus. Evitar compressão de 

tórax.

• 

Somente suspender a imobilização após reavaliar as fi xações e refazê-las quando necessário.



• 

Caso o paciente consiga liberar ambos os braços ou ambas as pernas, deve-se contê-los juntos, 

imediatamente, para, depois de controlada a situação, separá-los e proceder novamente a técnica. 




Compartilhe com seus amigos:
1   ...   289   290   291   292   293   294   295   296   ...   657


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal