Protocolos de Suporte Avançado de Vida



Baixar 4.3 Mb.
Pdf preview
Página260/657
Encontro06.05.2021
Tamanho4.3 Mb.
1   ...   256   257   258   259   260   261   262   263   ...   657
Protocolo Samu 192

Protocolos de Procedimentos

SUPORTE AVANÇADO DE VIDA

• 

Enquanto a estabilização e alinhamento da cabeça 



são mantidos, o profi ssional 2 instala o colar. 

• 

Pode haver variação da técnica de instalação a 



depender da posição do paciente:

• 

paciente em DDH a colocação se inicia com a 



passagem do colar por trás, entre o pescoço e 

a superfície, complementando-se pelo ajuste do 

apoio mentoniano à frente, sob o mento;

• 

paciente sentado ou em pé a instalação 



do colar se inicia pela adequação do 

apoio mentoniano do colar sob o mento 

complementando-se com a passagem por trás 

do pescoço.

• 

O ajuste do colar é complementado pela checagem 



do correto posicionamento:

• 

do apoio mentoniano do colar sob a 



mandíbula de um ângulo ao outro;

• 

do apoio esternal do colar sobre a região do 



esterno no tórax do paciente; e

• 

dos apoios laterais do colar sobre as clavículas 



e trapézio.

• 

Após a colocação do colar cervical, a 



estabilização manual da cabeça e do pescoço 

deve ser mantida até que o paciente seja colocado 

na prancha e seja instalado o imobilizador lateral 

de cabeça.

AP30 - Colocação do colar cervical

AP30


2/2

AP30 - Colocação do colar cervical

Este protocolo foi pautado nas mais recentes evidências científi cas disponíveis. 

Adaptações  são  permitidas  de  acordo  com  as  particularidades  dos  serviços.                 

 

Elaboração: Agosto/2014 



Revisão: Março/2015

• 

Considerar os 3 “S” (Protocolos PE1, PE2, PE3).



• 

A instalação do colar não é prioridade máxima no atendimento ao politraumatizado enquanto a estabilização 

manual da cabeça puder ser realizada de forma efi ciente por um profi ssional. No entanto esse dispositivo é 

importante para a imobilização, pois limita os movimentos da coluna cervical e ajuda a sustentar o pescoço, 

protegendo a coluna de compressão.  

• 

O paciente que apresenta comprometimento das vias aéreas, respiração ou circulação deve receber as 



intervenções de correção desses problemas antes da instalação do colar cervical, enquanto um profi ssional 

executa a estabilização manual da cabeça. Assim que for possível, o colar deverá ser instalado. 

• 

No paciente consciente, com boa ventilação e circulação e no paciente inconsciente sem comprometimento das 



vias aéreas, o colar cervical pode ser aplicado concomitantemente ao controle manual da coluna. 

• 

É contra indicado o uso do colar cervical:



• 

em situações onde o alinhamento não possa ser obtido. Nesses casos, o posicionamento da cabeça deve 

ser mantido com controle manual e outras estratégias de imobilização para evitar movimentação.

• 

na presença de objeto encravado no pescoço ou região, nesses casos o objeto deve ser fi xado e o controle 



manual mantido em associação a outras estratégias de fi xação para evitar a movimentação da cabeça.

Observações:



4. 

Registrar o procedimento realizado na fi cha/boletim de atendimento

SAMU_AP.indd   22

06/05/2015   03:10:16



1   ...   256   257   258   259   260   261   262   263   ...   657


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal