Protocolos de Suporte Avançado de Vida



Baixar 12.97 Mb.
Pdf preview
Página147/657
Encontro06.05.2021
Tamanho12.97 Mb.
1   ...   143   144   145   146   147   148   149   150   ...   657
SUPORTE AVANÇADO DE VIDA

Protocolo Samu 192

Emergências Traumáticas

AT17 - TAF – Trauma abdominal fechado



1/1

AT17 - TAF – Trauma abdominal fechado

Este protocolo foi pautado nas mais recentes evidências científi cas disponíveis. 

Adaptações  são  permitidas  de  acordo  com  as  particularidades  dos  serviços.                 

 

Elaboração: Agosto/2014 



Revisão: Outubro/2014

AT17


Conduta

1. 

Realizar avaliação primária (Protocolo AT1) e secundária (Protocolo AT2).



2. 

Administrar O

2

 em alto fl uxo para manter SatO



2

 ≥ 94%.


3. 

Monitorizar a oximetria de pulso.



4. 

Instalar acesso venoso.



5. 

Realizar a reposição volêmica, se necessária, conforme protocolo do choque (Protocolo AT4).



6. 

Realizar a mobilização cuidadosa e considerar a necessidade de imobilização adequada da coluna 

cervical, tronco e membros, em prancha longa com alinhamento anatômico, sem atraso para o 

transporte.



7. 

Realizar contato com a Regulação Médica para defi nição do encaminhamento e/ou unidade de saúde 

de destino.

Quando suspeitar ou critérios de inclusão

Lesão fechada no abdome, com mecanismo de trauma sugestivo (acidentes com veículos a motor, 

atropelamento, violência interpessoal e outros), associado a alguns dos seguintes sinais ou sintomas:

• 

equimoses, contusões, escoriações e outras lesões no abdome;



• 

equimose linear transversal na parede abdominal (sinal do cinto de segurança);

• 

dor e sensibilidade à palpação abdominal;



• 

rigidez ou distensão abdominal; e

• 

sinais de choque sem causa aparente ou mais grave do que o explicado por outras lesões.



• 

Considerar os 3 “S” (Protocolos PE1, PE2, PE3).

• 

Considerar a cinemática do trauma e sempre buscar lesões associadas em outros segmentos.



• 

Na ausência de TCE, a restauração da PA por meio da reposição volêmica deve alcançar entre 80 e 

90mmHg para evitar novos sangramentos.

• 

Atentar para as lesões torácicas que podem cursar com lesões de órgãos intra-abdominais: 



• 

Tórax anterior: abaixo da linha mamária; e

• 

Dorso: abaixo da linha infra-escapular e fl anco (entre as linhas axilar anterior e posterior, do 6º 



espaço intercostal até a crista ilíaca).

• 

A ausculta de ruídos hidroaéreos não é útil.



• 

Evitar a palpação profunda quando houver evidência franca de lesão, pois ela pode aumentar 

hemorragias e piorar outras lesões.

• 

Pode haver associação de trauma raquimedular no trauma abdominal fechado.



Observações:

Untitled-3   37

05/06/2015   19:49:52



1   ...   143   144   145   146   147   148   149   150   ...   657


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal