Protocolos de Suporte Avançado de Vida


  Considerar analgesia. 4



Baixar 4.3 Mb.
Pdf preview
Página126/657
Encontro06.05.2021
Tamanho4.3 Mb.
1   ...   122   123   124   125   126   127   128   129   ...   657
3. 

Considerar analgesia.



4. 

Realizar a mobilização cuidadosa e considerar necessidade de imobilização adequada da coluna 

cervical, tronco e membros em prancha longa com alinhamento anatômico, sem atraso para o 

transporte.



5. 

Realizar contato com a Regulação Médica para defi nição do encaminhamento e/ou unidade de saúde 

de destino.

Quando suspeitar ou critérios de inclusão

Trauma no olho com alguns dos sinais ou sintomas:

• 

ferimento, queimadura, corpo estranho, hematoma, sangramento, enucleação; e



• 

alteração da visão.

Untitled-3   17

05/06/2015   19:49:39





SUPORTE AVANÇADO DE VIDA

Protocolo Samu 192

Emergências Traumáticas

• 

Considerar os 3 “S” (Protocolos PE1, PE2, PE3).



• 

Considerar a cinemática do trauma e sempre buscar lesões associadas em outros segmentos.

• 

Considerar a possibilidade de lesões osteomusculares, pulmonares, cardíacas e grandes vasos.



• 

Avaliar criteriosamente as lesões de transição tóraco-abdominal pela possibilidade de lesões abdominais 

associadas.

• 

Avaliar criteriosamente o dorso, pesquisando lesões torácicas ocultas.



• 

Considerar o tórax instável quando houver dois ou mais arcos costais adjacentes fraturados em pelo 

menos dois pontos (Protocolo AT9).

• 

Considerar que inicialmente pode não haver difi culdade respiratória ou mesmo hipóxia.



• 

Não estabilizar com enfaixamento, bandagens ou ataduras circundando o tórax.

Observações:

AT8 - Fratura de costela



1/1

AT8 - Fratura de costela

Este protocolo foi pautado nas mais recentes evidências científi cas disponíveis. 

Adaptações  são  permitidas  de  acordo  com  as  particularidades  dos  serviços.                 

 

Elaboração: Agosto/2014 



Revisão: Outubro/2014

AT8


Conduta

1. 

Realizar avaliação primária (Protocolo AT1) com ênfase para:

• 

presença de difi culdade respiratória: dispneia (desconforto respiratório);



• 

presença de murmúrio vesicular alterado; e

• 

avaliação do tórax (crepitação e presença de sensibilidade/dor).



2. 

Administrar O

2

 para manter SatO



2

 ≥ 94%.





Compartilhe com seus amigos:
1   ...   122   123   124   125   126   127   128   129   ...   657


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal