Protocolos de Suporte Avançado de Vida



Baixar 4.3 Mb.
Pdf preview
Página117/657
Encontro06.05.2021
Tamanho4.3 Mb.
1   ...   113   114   115   116   117   118   119   120   ...   657
Protocolo Samu 192

Emergências Traumáticas

SUPORTE AVANÇADO DE VIDA

4/5

AT3 – Avaliação da cinemática do trauma (padrão básico de lesões)

Este protocolo foi pautado nas mais recentes evidências científi cas disponíveis. 

Adaptações  são  permitidas  de  acordo  com  as  particularidades  dos  serviços.                 

 

Elaboração: Agosto/2014 



Revisão: Abril/2015

Observações:



2.   

QUEDA: 


Avaliar aspectos gerais:

• 

estimar a altura da queda, superfície sobre a qual o paciente caiu e qual a primeira parte do corpo que 



entrou em contato com a superfície;

• 

alturas superiores a 3x a altura do paciente são graves.



Lesões esperadas:

• 

síndrome de Don Juan: quando as primeiras partes a atingirem o solo forem os pés (lesão de calcâneos, 



tornozelos, tíbias, fíbulas, joelhos, ossos longos e quadril);

• 

traumatismo craniano;



• 

lesões torácicas e abdominais.

• 

se o paciente cair para a frente sobre as mãos espalmadas: Fratura de extremidades superiores.



• 

se cair de cabeça: Traumatismo raquimedular.  



3.   

FERIMENTOS PENETRANTES: 

Avaliar aspectos gerais:

• 

tipo de objeto: Alta energia (fusis e metralhadoras), média energia (revolveres e rifl es) e baixa energia (faca 



e picador de gelo);

• 

distância do agressor;



• 

armas de baixa energia: sexo do agressor, lesão=trajetória, arma foi removida? Órgãos próximos?;

• 

armas de média energia: a cavidade temporária é 3 a 5 x maior que o projétil considerar ainda perfi l 



desconhecido do projétil, rolamento e fragmentação;

• 

armas de alta energia: a cavidade temporária é até 25 x maior que o projétil considerar ainda perfi l 



desconhecido do projétil, rolamento e fragmentação;

• 

local do ferimento (único ou múltiplo?);



• 

características dos ferimentos externos.



4.   

LESÕES POR EXPLOSÃO: 

Avaliar aspectos gerais:

LESÕES POR EXPLOSÃO

Primárias: onda de pressão atinge o paciente com 

velocidades de até cerca três quilômetros/segundo.

Padrão de lesão: amputação traumática de membros, 

sangramento pulmonar, pneumotórax, embolia gasosa

laceração de pequenos vasos, rotura de tímpano, PCR 

e explosão de pulmão.

Secundárias: paciente é atingido por fragmentos primários, 

secundários ou ambos, que voam 

e podem tornar-se projeteis.

Padrão de lesão: ferimentos penetrantes, lacerações 

e fraturas, feridas cutâneas superfi ciais, lesões 

torácicas e oculares.

Terciárias: quando o paciente é arremessada contra 

um objeto (torna-se um projétil), podendo ser 

atirada contra outros objetos ou ao chão.

Padrão de lesão:  semelhantes às lesões que 

ocorrem em pacientes ejetados de um carro ou 

que caem de alturas signifi cativas.

Quaternárias: lesões provocadas por calor 

e gases oriundos da explosão.

Padrão de lesão:  queimaduras, lesões por 

inalação e até asfi xia.

Quinárias: causadas por aditivos colocados nas bombas, 

como bactérias, radiação e substâncias químicas e ataque 

suicida com homem-bomba.

Padrão de lesão:  lesões por encravamento por 

restos humanos (ossos do homem bomba), 

possíveis doenças infecciosas.

AT3 - Avaliação da cinemática do trauma (padrão básico de lesões)

AT3


Untitled-3   8

05/06/2015   19:49:33



1   ...   113   114   115   116   117   118   119   120   ...   657


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal