Protocolos de Suporte Avançado de Vida



Baixar 4.3 Mb.
Pdf preview
Página108/657
Encontro06.05.2021
Tamanho4.3 Mb.
1   ...   104   105   106   107   108   109   110   111   ...   657
SAV

Trauma

AC AT

AP

ed

Trauma

BGO

BTox

BMV

MOTO



SUPORTE AVANÇADO DE VIDA

Protocolo Samu 192

Emergências Traumáticas

AT1 - Avaliação primária do paciente com suspeita de trauma ou em 

situação ignorada

1/2

AT1 - Avaliação primária do paciente com suspeita de trauma ou em situação ignorada

Este protocolo foi pautado nas mais recentes evidências científi cas disponíveis. 

Adaptações  são  permitidas  de  acordo  com  as  particularidades  dos  serviços.                 

 

Elaboração: Agosto/2014 



Revisão: Abril/2015

AT1


Conduta:

1. 

Garantir a segurança do local (Protocolo PE1);



2. 

Avaliar a responsividade (chamar o paciente) e executar simultaneamente a estabilização manual da 

coluna cervical e iniciar verifi cação da respiração;

3. 

Avaliar as vias aéreas: 

• 

manter as vias aéreas pérvias através de manobras de abertura das vias aéreas para o trauma, retirar 



secreções e corpo(s) estranho(s) da cavidade oral; 

• 

considerar o uso de cânula oro ou nasofaríngea;



• 

oximetria e O

2

 por máscara facial, 10 a 12 l/min, se SatO



2

 < 94%;


• 

estabilizar manualmente a cabeça com alinhamento neutro da coluna cervical;

• 

colocar o colar cervical assim que possível;



• 

avaliar as indicações de via aérea defi nitiva;



4. 

Avaliar a presença de boa respiração e oxigenação:

• 

avaliar o posicionamento da traqueia e presença ou não de turgência jugular;



• 

expor o tórax e avaliar a ventilação;

• 

avaliar a simetria na expansão torácica;



• 

observar presença de sinais de esforço respiratório ou uso de musculatura acessória;

• 

avaliar a presença de lesões abertas e/ou fechadas no tórax;



• 

no paciente com ventilação anormal, realizar a palpação de todo o tórax; 

• 

realizar ausculta torácica;



• 

considerar a necessidade de ventilação assistida através de BVM com reservatório, caso a frequência 

respiratória seja inferior a 8 mrm, ou não mantenha ventilação ou oxigenação adequadas.

• 

avaliar as indicações de via aérea defi nitiva;



5. 

Avaliar a circulação:

• 

controlar sangramentos externos com compressão direta da lesão e/ou torniquete (conforme indicado);



• 

avaliar o estado circulatório:

• 

avaliar o reenchimento capilar (normal até 2 segundos); 



• 

avaliar características da pele (temperatura, umidade e coloração);

• 

avaliar pulso central e radial:



• 

Pulso radial ausente e pulso central presente, seguir Protocolo de Choque (Protocolo AT4);

• 

Pulso radial ausente e pulso central ausente, seguir com Protocolo de PCR (Protocolo AC5);



• 

se possível, aferir pressão arterial precocemente;



6. 

Avaliar o estado neurológico:

• 

AVDI ou a Escala de Coma de Glasgow; 



• 

Pupilas;


Quando suspeitar ou critérios de inclusão:

Em toda abordagem de pacientes com suspeita de trauma ou em situação ignorada (onde não é possível 

excluir a possibilidade de trauma).

Untitled-3   1

05/06/2015   19:49:30


1   ...   104   105   106   107   108   109   110   111   ...   657


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal