Protocolos de Suporte Avançado de Vida



Baixar 4.3 Mb.
Pdf preview
Página105/657
Encontro06.05.2021
Tamanho4.3 Mb.
1   ...   101   102   103   104   105   106   107   108   ...   657
Protocolo Samu 192

Emergências Clínicas

SUPORTE AVANÇADO DE VIDA

Este protocolo foi pautado nas mais recentes evidências científi cas disponíveis. 

Adaptações  são  permitidas  de  acordo  com  as  particularidades  dos  serviços.                 

 

Elaboração: Janeiro/2016



3/4

AC43 - Autoagressão e risco de suicídio

AC43

AC43 - Autoagressão e risco de suicídio



• 

Estado mental (lucidez, juízo crítico, orientação e noção da realidade);

• 

Fatores protetivos (relação familiar, religiosidade, suporte social, projetos de vida, esperança e percepção 



de que a situação pode melhorar, “há saída”).

8. 

Diante do aceite de ajuda por parte do paciente, realizar, assim que possível, a avaliação primária (protocolo 

AC1) e a avaliação secundária (protocolo AC2), atentando a sinais de intoxicação exógena e automutilação.

• 

A fi m de preservar a confi ança e manter o paciente colaborativo na continuidade da abordagem pré-



hospitalar, não utilizar a contenção física antes de esgotar todos os recursos de manejo da crise ou na 

tentativa de disciplinar, retaliar ou coagir o paciente;

• 

Considerar a abordagem medicamentosa, conforme o protocolo AC40, em casos de intensa agitação.



9. 

Monitore o tempo todo a segurança da cena e mantenha atenção redobrada sobre mudanças de 

comportamento do paciente, mesmo que ele aparente calma durante a abordagem. Uma comunicação 

clara sobre a intenção, os objetivos, a ordem dos procedimentos, entre outros esclarecimentos, pode 

reduzir riscos.

10. 

Cuidados durante o transporte do paciente na ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU):

• 

Negociar com o paciente ao menos a fi xação dos cintos de segurança da maca;



• 

Retirar do alcance do paciente quaisquer objetos soltos que fi quem dentro da ambulância;

• 

Manter à mão uma linha de comunicação com a regulação para solicitar ajuda, se for o caso;



• 

Manter atenção à linguagem não verbal (gestos, expressões faciais, atitude corporal) do paciente;

• 

Evitar o uso de sirene e manobras muito bruscas durante o trajeto;



• 

Evitar novos assuntos dentro da ambulância, pois eles podem incitar reações inesperadas; busque apenas 

responder solicitações do paciente e reitere a postura de ajuda/apoio. Jamais o deixe sem resposta;

• 

Se a pessoa estiver contida, atente para o monitoramento contínuo do nível de consciência, dos sinais 



vitais, da perfusão sanguínea e dos membros contidos (avaliar a ocorrência de dor, calor, edema, 

ferimento e garroteamento). 






Compartilhe com seus amigos:
1   ...   101   102   103   104   105   106   107   108   ...   657


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal