Protegida pelo Bilionário



Baixar 1.31 Mb.
Pdf preview
Página84/124
Encontro29.07.2021
Tamanho1.31 Mb.
1   ...   80   81   82   83   84   85   86   87   ...   124
Beatriz Rodrigues
Eu estava animada para ir nesse evento importante com Héctor.
Fazer  parte  do  mundo  dele,  conhecer  as  pessoas  com  quem  ele  se
relacionava e me aproximar de outras mulheres daquele meio pareciam a forma
correta e segura de me sentir parte de algo.
Para  a  minha  surpresa  eu  conhecia  todos  aqueles  homens.  Todos
frequentavam o La Chica, dos mais velhos aos mais novos.
E  quando  pisei  o  primeiro  pé  fora  do  carro  e  vários  pares  de  olhos  me
fitaram a realidade pesou.
Enquanto  Sabrina,  no  La  Chica,  eu  estava  protegida  por  uma  máscara,
uma identidade, um fetiche. Eu era intocável.
Agora,  como  Beatriz,  mulher  de  Héctor,  eu  estava  exposta  para  aqueles
homens.
É claro que Héctor estava acostumado em caminhar em meio a multidões
e ser visto. Eu não.
Ela  não  é  aquela  moça,  aquela  que  dançava  no  La  Chica...?  —  um
deles murmurou.
Engoli em seco e abaixei o rosto, arrastei os pés até Héctor ser roubado
de mim por mais um velho senhor que não poupou os olhares, a aproximação e o
sorriso canalha.
—  Onde  eu  vim  me  meter?  —  massageei  as  têmporas  e  contornei  a
propriedade.
Quase soltei um grito quando mãos femininas agarraram o meu braço.
Não  bastasse  ser  o  alvo  de  tantos  olhares,  eu  me  lembrava  que  ainda
corria  perigo.  E  estar  no  meio  daqueles  velhos  conhecidos  desconhecidos  me
trazia uma sensação claustrofóbica.
Valerie — coloquei a mão no peito.
Sabrina — ela sorriu.
Valerie  era  a  stripper  mais  experiente  e  bem  requisitada  do  La  Chica...
até eu chegar. Como carne fresca eu roubei a atenção e me mostrei muito hábil


na  dança,  nos  flertes  e  principalmente  na  arte  de  não  permitir  que  aqueles
homens passassem dos limites.
Valerie e eu nunca nos demos bem.
— Beatriz, na verdade — tentei sorrir.
— É, eu ouvi falar — ela arqueou a sobrancelha. — Conseguiu fisgar o
cara  mais  gostoso  e  um  dos  mais  ricos  que  iam  ao  clube.  Depois  de  você  ele
nunca mais foi o mesmo...
— O Héctor continua indo ao clube?
A simples ideia daquilo me deixou nauseada. Valerie pareceu se divertir
ao me ver franzir a testa e ficar tensa.
—  Desde  a  última  vez  que  você  esteve  lá,  eu  nunca  mais  o  vi  —  ela
disse, quando já estava satisfeita o suficiente com a minha aflição. — O lance de
vocês é sério?
Levantei o dedo e mostrei a aliança. Valerie riu.
 Querida,  eles  dão  anéis  para  todas  nós.  Nós  somos  as  amantes  dos
caras mais importantes de Nova York — ela puxou um espelho de mão da bolsa
e retocou o batom. — Ao invés das esposas, eles nos trazem para esses eventos
chiquérrimos  que  sempre  acabam  em  muita  bebida  e  sexo  —  ela  pareceu  se
divertir.
—  Bom,  eu  me  casei...  —  tentei  me  autoafirmar,  mostrar  que  minha
situação com Héctor era mais do que ser amante.
— É, eu sei. Isso chocou a todos nós, acredite. Nós, meninas do clube, e
eles, os donos de Nova York.
Me aproximei um pouco mais, interessada, e olhei ao redor.
Todos  continuavam  a  me  encarar,  tomavam  vergonha  na  cara  e
disfarçavam  rapidamente  quando  eu  fixava  meus  olhos  neles  e  os  seguia,
intimidando-os.
— Veja só, mesmo fora do clube, você ainda é o assunto favorito, não sai
da boca deles...
—  Engraçado  você  estar  conversando  comigo  aqui.  Nunca  nem  me
olhava no clube — cruzei os braços.
Valerie guardou batom e espelho na bolsa e abriu um sorriso cínico.
—  Você  era  só  competição,  querida.  Nada  pessoal,  apenas  negócios.
Você atrapalhava o meu lucro, agora eu sou a dona do pedaço novamente.
Concordei, feliz em saber que não tínhamos nenhum problema.
—  Vai,  me  conta,  valeu  a  pena  se  casar  com  o  bonitão?  —  Valerie


esbarrou o ombro no meu.
Voltamos a caminhar em direção a um pequeno grupo que acompanhava
um dos velhos magnatas tentar lançar a bola o mais longe possível.
—  Ah,  não  tenho  do  que  reclamar.  Héctor  é  bem  maduro  e
compreensível, e tem sido incrível conhecer o homem por detrás do corpo... por
que  o  corpo  chama  a  atenção,  é  claro,  mas  ele  é  ainda  mais  surpreendente  por
dentro.
— Nós mortais só pudemos conhecer o corpo — Valerie lamentou e não
gostei do tom dela. — Querida, não se iluda, todas as mulheres aqui já devem ter
montado naquele cavalo — ela me deu uma piscadinha. — E todas elas devem
querer te matar, por que você foi a escolhida, a única que o laçou. Deve ter algo
de especial.
Na verdade eu não tinha nada de especial.
Era só uma sortuda mesmo.
— Você sempre foi muito observadora, Sabrina — Valerie continuou. —
Deve  ter  percebido  que  qualquer  uma  dessas  meninas  te  mataria  para  ter  o
homem.
Você tá muito vidrada nessa coisa de matar — a encarei de esguelha.
— Ai, Sabrina, vamos ser...
— Ei! — Hillary puxou o meu braço. — Te achei, até que enfim!
— Você disse que queria espaço para fisgar um desses ricões.
—  É.  Mudei  de  ideia.  A  maioria  deles  já  está  acompanhado,  e  por  uns
trambolhos que é melhor nem mexer — Hillary e Valerie se confrontaram com o
olhar.
— Por favor, não vamos fazer uma cena aqui — murmurei.
O grupo que estava diante de nós começou a andar pelo campo em busca
da bola que voou pelos ares e ficamos só nós três.
—  Minha  companhia  está  indo,  vou  junto  —  Valerie  sorriu  com
elegância.  —  Antes  de  ir  embora,  faço  questão  de  me  despedir,  Sabrina  —  ela
segurou  em  meu  braço.  —  Boa  sorte  com  o  seu  bilionário  gostosão  —  ela  deu
uma piscadela e saiu rebolando.
— Que naja — Hillary fez uma careta. — Senti o veneno de longe e vim
te socorrer.
— Obrigada — murmurei e me virei para olhar as janelas da mansão em
busca de Héctor.
Por  onde  quer  que  meus  olhos  alcançassem  havia  movimento,  mas


nenhum sinal dele.
— Vem, Hillary, vamos encontrar um bilionário para você também.
— Nossa, amiga, seria o meu sonho!


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   80   81   82   83   84   85   86   87   ...   124


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal