Programa de Gestão Integrada de Águas e da Paisagem



Baixar 3.75 Mb.
Página139/158
Encontro08.10.2019
Tamanho3.75 Mb.
1   ...   135   136   137   138   139   140   141   142   ...   158

METODOLOGIA


Para se alcançar o objetivo proposto considera-se que o PCS deverá ser desenvolvido pela UGP tendo por base uma metodologia participativa e integradora, cujos pressupostos teórico-metodológicos contemplem (i) a participação da comunidade e (ii) a transversalidade do PCS nas diferentes etapas dos projetos e obras, constituindo-se como um eixo de divulgação e também integrador dos demais programas. O PCS pode ter três linhas de ação, como descrito a seguir.

I - A primeira buscará estabelecer processos de comunicação entre o empreendimento e os Municípios afetados, Governo do Estado, demais órgãos do poder público local, e junto aos organismos não-governamentais para criar visibilidade positiva do empreendimento. Está voltada para o “marketing” institucional do projeto, destinado a: agentes políticos, entidades representativas da sociedade civil, entidades de classe, comunidade técnica e científica, e a população em geral.

Principais Atividades:



  1. Divulgação dos benefícios e do andamento do Programa nos diversos meios de comunicação;

  2. Criação de banco de dados sobre o projeto, programas ambientais e planos de obras;

  3. Realização de reuniões com os segmentos governamentais e não-governamentais para informações sobre o projeto;

  4. Divulgação dos programas ambientais e seus impactos no município, através de boletins informativos.

II - A segunda estará destinada especificamente à população diretamente afetada pelas obras que receberá informações permanentes em consonância com as frentes de trabalho e com as atividades de cada componente do projeto e terá no PCS um canal para dirimir dúvidas, denunciar problemas com interferência de obras, segurança e outros (especialmente as obras de saneamento, que são o grande componente do Programa). Abrange também a população de trabalhadores vinculados às obras. Cabe aqui desenvolver um processo de comunicação social através de atividades variadas para a sensibilização das comunidades habitantes da área do projeto. Deve ser estabelecido em consonância com o Programa de Controle Ambiental de Obras (ou MAC), a ser desenvolvido para cada obra específica.

Principais Atividades:



  1. Realização de campanhas informativas para o conhecimento da comunidade vizinha;

  2. Fortalecimento dos canais de comunicação existentes e criação de novos canais através da organização comunitária;

  3. Produção do Informativo da Obra, bem como o Programa de Treinamento e Capacitação da Mão-de-Obra, contendo notícias acerca do andamento da obra, impactos, e depoimentos dos trabalhadores.

III - A terceira será voltada para o conjunto da população a ser reassentada (se e quando houver essa possibilidade, até o momento não caracterizada) e/ou que seja beneficiária direta do Programa e deve ser desenvolvido diretamente com a área Social responsável pelo tema.

Principais Atividades:



  1. Realização de campanhas e atividades de informação detalhadas num eixo específico pelo Programa de Participação Comunitária, para a sensibilização da população, seguindo os preceitos do Marco Regulatório do Reassentamento;

  2. Apoio às campanhas a serem realizadas em conjunto com o PPC.

A equipe do Programa de Comunicação Social, tendo como base o conhecimento da organização social da área e público-alvo, e atuando de forma articulada com os órgãos de comunicação deverá planejar e implementar os eventos de divulgação do Programa, assim como as ações que promovam a interação com os vários segmentos da comunidade afetada pelo Programa.

Para cada etapa de implantação do empreendimento serão identificadas as ações pertinentes e o respectivo Público-Alvo, o que evidencia a necessidade de diversificação das abordagens e do tipo de mídia a ser utilizada. Compete à equipe a preparação das peças e os instrumentos a serem utilizados nas diferentes etapas de implantação do Programa, através da contratação de serviços ou da utilização dos canais de comunicação já existentes.


      1. Equipe de Comunicação Social (exemplo de composição)


As funções que deverão ser cumpridas pela equipe responsável pela implantação do PCS podem ser caracterizadas como: produzir material de divulgação ou acompanhar e verificar a produção de material contratado; identificar eventuais problemas emergentes e encaminhar as soluções pertinentes; responder prontamente as demandas e necessidades decorrentes do andamento das obras; acompanhar e apoiar as ações de relocação da população e das atividades econômicas e oferecer respostas rápidas às necessidades de informação e interação com diferentes segmentos da sociedade local. Tais funções podem ser cumpridas por uma equipe mínima composta pelos seguintes técnicos:
1   ...   135   136   137   138   139   140   141   142   ...   158


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal