Programa de Gestão Integrada de Águas e da Paisagem



Baixar 5.32 Mb.
Página85/158
Encontro17.03.2020
Tamanho5.32 Mb.
1   ...   81   82   83   84   85   86   87   88   ...   158
6.1.8.2 – Intervenção Proposta

A concepção geral do sistema de Santa Leopoldina definiu 5 bacias de esgotamento, e projetou as instalações para 6.000 habitantes no horizonte de projeto de 2031.

Foram consideradas algumas instalações existentes que tinham possibilidade de aproveitamento como a EB2 e suas redes contribuintes, abandonando as demais. A elevatória EB5 será desativada e os esgotos contribuintes lançados na elevatória EB4 projetada.

O sistema funcionará da seguinte maneira. Os esgotos bacia B1 será recolhido por gravidade até a elevatória EB-1 que lançara 6,9 l/s de forma intermitente na bacia B3. Os esgotos desta bacia são recolhidos por gravidade e adicionado da vazão da EB-1 será bombeado de forma intermitente de 7,8 l/s para a bacia B2. Os esgotos desta bacia são também recolhidos por gravidade e junto com os esgotos da elevatória EB-2 são bombeados de forma intermitente de 11 l/s para a bacia B5. Os esgotos das bacias B4 e B5 são recolhidos por gravidade e bombeado pela elevatória EB-4 (25,3 l/s) até a bacia B6. Os esgotos desta bacia são recolhidos por gravidade e a elevatória EB-6 bombeia os esgotos (30 l/s) até a Estação de Tratamento.

As redes coletoras serão do tipo convencional, separador absoluto, em PVC rígido e FoFo com diâmetros de 150 mm.

A ETE existente deverá passar por uma reforma para torná-la novamente operacional. O sistema de tratamento será mantido reator UASB seguido de filtro aerado submerso que alcança uma remoção de 90% de DBO e de 99,9% coliformes fecais. O sistema é composto de gradeamento, desarenador, reator UASB, filtro aerado submerso, leitos de secagem e queimador de gás.






Compartilhe com seus amigos:
1   ...   81   82   83   84   85   86   87   88   ...   158


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal