Programa de Gestão Integrada de Águas e da Paisagem



Baixar 5.32 Mb.
Página50/158
Encontro17.03.2020
Tamanho5.32 Mb.
1   ...   46   47   48   49   50   51   52   53   ...   158
Bacia Hidrográfica

Município da Área de Estudo

Tipo de Patrimônio

Denominação

Rio Santa Maria da Vitoria e Rio Jucu

Cariacica (RMGV)

Arqueológico

ES-VI n° 19

CFA - Centro de Formação e Aperfeiçoamento Academia da Policia Militar

Fazenda Porto das Pedras

Sambaqui Porto das Pedras

Sambaqui Santa Maria 1

Marechal Floriano

-

-

Santa Leopoldina

Arqueológico

Usina Santa Tereza

Bem Imóvel

Museu do Colono - tombado pelo CEC em 02/08/83, processo 08/80. 

Sítio Histórico de Santa Leopoldina - Tombado pelo CEC em 02/08/83, Processo Nº 08/80

Santa Maria do Jetibá

-

-

Vila Velha

Arqueológico

ES00223

Bem Imóvel

Convento Nossa Sra. da Penha - Tombamento em 21/09/1943 pelo IPHAN no Livro do Tombo Histórico, nº 224, folha 37, e no Livro das Belas Artes, n° 290-A, folha 61

Estação Ferroviária Pedro Nolasco - Tombado em 17/03/1986; Processo nº 02/84; Resolução nº 05 / 1986 - Conselho Estadual de Cultura. Inscrição no Livro do Tombo Histórico sob o nº 127, à Folha 24.

Museu Homero Massena - Vila Velha

Rio Caparaó

Conceição do Castelo

-

-

Divino São Lourenço

-

-

Dores do Rio Preto

-

-

Irupi

-

-

Iúna

-

-

Ibatiba

-

-

Fonte: Secretaria da Cultura do Estado do Espírito Santo, 2012; IPHAN, 2012

A localização dos patrimônios mencionados pode ser verificada no mapa a seguir, com exceção dos patrimônios arqueológicos ES-VI 10 em Cariacica, Usina Santa Tereza em Santa Leopoldina e ES00223 em Vila Velha, pois, os mesmos não contemplam sua localização geográfica no banco de dados cadastral do IPHAN.



Figura 4‑17 – Localização dos Patrimônios Identificados na Região de Estudo


    1. Principais Questões Ambientais das Áreas de Estudo

4.3.1 CARÊNCIA DE SANEAMENTO – ESGOTAMENTO SANITÁRIO


De forma geral, os municípios do interior participantes do Programa caracterizam-se por uma estrutura urbana relativamente pequena, encravada entre um curso d’água e alguma encosta, o que impede uma expansão mais significativa da cidade. Entretanto, em face desta situação geográfica, da topografia local e das dificuldades urbanísticas para localização da estação de tratamento, os sistemas de esgotamento sanitário requerem uma maior quantidade de estações elevatórias para levar os esgotos até o local onde serão tratados.

Por outro lado, as áreas participantes do Programa dos municípios da RMGV apresentam uma maior densidade populacional, com um elevado grau de vulnerabilidade social e ambiental, com indicadores expressivos de violência e de exclusão social. O acesso aos serviços de esgotamento sanitário levará principalmente à melhoria da qualidade de vida e de saúde pública aos moradores dessas áreas, bem como à redução da poluição dos córregos que cortam essas ocupações urbanas.

A tabela a seguir apresenta o percentual de cobertura nos serviços de saneamento (abastecimento de água e esgoto) na população abrangida pelo projeto.

Tabela 5‑26 - Situação da Cobertura de Saneamento nos Municípios






Compartilhe com seus amigos:
1   ...   46   47   48   49   50   51   52   53   ...   158


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal