Programa de Gestão Integrada de Águas e da Paisagem


CARACTERIZAÇÃO DAS BACIAS DOS RIOS SANTA MARIA DA VITÓRIA E JUCU



Baixar 5.32 Mb.
Página37/158
Encontro17.03.2020
Tamanho5.32 Mb.
1   ...   33   34   35   36   37   38   39   40   ...   158

CARACTERIZAÇÃO DAS BACIAS DOS RIOS SANTA MARIA DA VITÓRIA E JUCU

  1. Região Hidrográfica do Rio Santa Maria da Vitória


A bacia hidrográfica do rio Santa Maria da Vitória localiza-se entre os paralelos 19°56’ e 20°18’ de latitude sul e os meridianos 40°20’ e 41°05’ de longitude oeste. É limitada a leste pela baía de Vitória, ao Norte e a Oeste pelas bacias dos rios Magos e Doce e ao Sul com a bacia do rio Jucu. A bacia apresenta até seu deságue na baía de Vitória uma área de drenagem de aproximadamente 1.823 km².

O rio Santa Maria da Vitória pertence à Bacia do Atlântico Leste, pela classificação da Agência Nacional de Águas (ANA), e nasce a cerca de 1.100 m de altitude, na Região Serrana do Centro do Estado do Espírito Santo, no município de Santa Maria do Jetibá, em uma região conhecida como Alto Santa Maria, percorre 220 km até desaguar na baía de Vitória, com uma vazão média de 28,29 m3/s.

Até as proximidades da cidade de Santa Maria de Jetibá o rio Santa Maria da Vitória possui seu curso seguindo a direção geral Nordeste. A jusante da Pequena Central Hidrelétrica (PCH) de Rio Bonito altera seu curso para a direção geral Sudeste. O rio percorre aproximadamente 220 km até sua foz, cortando cinco municípios do Estado: Santa Maria do Jetibá, Santa Leopoldina, parte de Cariacica, parte de Serra e Vitória.

No alto Santa Maria da Vitória, os principais afluentes, pela margem direita, são os rios Lamego e São Sebastião de Baixo, e, pela margem esquerda, os rios Possmoser, São Luís e Bonito. Entre as usinas hidrelétricas de Rio Bonito e Suíça o rio Santa Maria recebe a contribuição do ribeirão Timbuí Seco. Dentro do reservatório da usina hidrelétrica Suíça, o rio Santa Maria recebe, pela margem direita, a contribuição do rio Caramuru.

No rio Santa Maria da Vitória existem duas usinas hidrelétricas operadas pela Escelsa Energia do Brasil, denominadas Rio Bonito e Suíça. A PCH Rio Bonito fica localizada no município de Santa Maria de Jetibá, a 60 km de Vitória. Foi inaugurada em 1959 e possui capacidade instalada de 15 MW. A PCH Suíça iniciou sua operação em 1965 e possui potência instalada de 30 MW, estando localizada no município de Santa Leopoldina.

A região mais alta da bacia abrange os municípios de Santa Maria de Jetibá e Santa Leopoldina. A região mais baixa da bacia abrange parte dos municípios de Cariacica e Serra. A região da bacia hidrográfica do rio Santa Maria da Vitória, para fins de gestão de recursos hídricos, abrange áreas dos municípios da Serra, Vitória e Vila Velha, na região da grande Vitória, cujas águas das chuvas são drenadas para o estuário e para a baía de Vitória.

Dentre os diversos cursos d’água que deságuam na baía de Vitória incluem-se os rios Bubu, Formate-Marinho, Aribiri e canal da Costa, além de diversos canais e galerias de águas pluviais urbanas situados em áreas urbanas dos municípios de Cariacica, Serra e Vitória.

A bacia hidrográfica do rio Santa Maria da Vitória apresenta baixa densidade populacional. Apresenta, tipicamente, atividades agropecuárias no trecho médio e superior da bacia hidrográfica, onde as principais cidades são Santa Maria de Jetibá, localizada a montante dos barramentos de Rio Bonito e Suíça, e Santa Leopoldina, localizada a jusante dos referidos barramentos. Nas partes mais altas da bacia encontra-se a vila de Garrafão e os povoados de Rio da Farinha, Barracão, Possmouser, Lamego, Alto Jequitibá, São João do Recreio, e a cidade de Santa Maria de Jetibá. No seu trecho médio localizam-se a cidade de Santa Leopoldina e as vilas de Mangaraí e Djalma Coutinho.

A bacia, que anteriormente à colonização era praticamente toda coberta por Mata Atlântica, sofreu grande desmatamento. Os municípios Santa Maria de Jetibá e Santa Leopoldina, onde se localizam os trechos superior e médio do rio Santa Maria da Vitória apresentam atualmente menos de 20 (vinte) por cento de seus territórios cobertos por Mata Atlântica. A vegetação florestal remanescente na região se situa em locais de mais difícil acesso, geralmente topos dos morros. Grande parte da bacia hoje é coberta por pastagens e por cultivos e as comunidades da bacia geralmente lançam esgotos sem tratamento em rios e córregos.

O município de Santa Maria de Jetibá é um dos principais produtores hortigranjeiros para abastecimento da população da Grande Vitória. O Mau uso do solo em áreas de cultivo e estradas vicinais origina grande parte dos sedimentos que afluem aos cursos d’água, facilitando a erosão e o consequente assoreamento de cursos d’água.

A atividade industrial é pouco significativa, principalmente nas partes média e superior da bacia. Em Aroaba, no município da Serra, existe pátio de transbordo de ferro gusa pertencente à Companhia Vale do Rio Doce. A área da região hidrográfica da bacia do rio Santa Maria da Vitória situada na Região Metropolitana da Grande Vitória e externa à bacia, apresenta-se densamente povoada. Nesta área situam-se os grandes complexos industriais CST (siderúrgico) e Vale SA (pelotização de minério de ferro).

O rio Santa Maria da Vitória juntamente com o rio Jucu formam os principais mananciais de abastecimento de água da região da Grande Vitória, que apresenta em torno de 1 milhão de habitantes. O rio serve principalmente como manancial de abastecimento para os habitantes da região norte de Vitória e da região litorânea da Serra. Além disto, abastece grandes instalações industriais como as da CST e da Companhia Vale do Rio Doce, na Ponta de Tubarão.

O afluente denominado Duas Bocas, cujas nascentes localizam-se em reserva biológica de mesmo nome, abastece parte do município de Cariacica.

Na bacia do rio Santa Maria da Vitória as principais captações nas suas partes superior e média servem ao abastecimento das cidades de Santa Maria de Jetibá e Santa Leopoldina. A captação para abastecimento de Santa Leopoldina é feita no Rio da Prata. O rio São Sebastião abastece a população de Santa Maria de Jetibá. A localidade de Alto Possmouser recebe água a partir de nascentes. A localidade de Garrafão é abastecida a partir de poço freático.

Os principais usos da água são mostrados na Tabela 4 -6 a seguir. A Tabela 4 -7 caracteriza os Principais usuários.

Tabela 4‑6 - Usos da Água na Bacia






Compartilhe com seus amigos:
1   ...   33   34   35   36   37   38   39   40   ...   158


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal