Programa de Gestão Integrada de Águas e da Paisagem



Baixar 5.32 Mb.
Página109/158
Encontro17.03.2020
Tamanho5.32 Mb.
1   ...   105   106   107   108   109   110   111   112   ...   158
Parâmetro

Afluente

Efluente

Remoção (%)

DBO (mg/l)

155

10

94

TSS (mg/l)

145

15

90

CF (nmp/100 ml)

1,3 x 107

4,5 x 104

99,6

Pt (mg/l)

-

-

-

TKN (mg/l)

30,9

10,5

66

Fonte: CESAN

De acordo com as informações da CESAN as amostragens são simples, coletadas no início da manhã, e não uma amostragem composta de todas as horas do dia/noite. Esta estratégia de amostragem maximiza o afluente, levando a um desempenho superior à realidade. De qualquer forma, considerando que a concentração do afluente mostrada na tabela deve estar representando a máxima do dia, a média composta da concentração de DBO deverá estar na ordem de 103 mg/l, o que resultaria em um desempenho de 90%, o que é compatível com o processo de tratamento instalado.

Seu desempenho operacional está de acordo com os limites de lançamento preconizados na licença ambiental, embora esses resultados sejam oriundos de amostragem simples.

Como a ETE não utiliza reatores anaeróbios ou aeradores mecânicos não existe geração de gás metano, aerossóis e os odores existentes são localizados apenas no início do processo, no tratamento preliminar. O lodo produzido é desidratado e encaminhado para aterro sanitário privado e licenciado. Portanto, a tecnologia adotada na ETE, não promove a liberação de odores que cause incômodos a vizinhança. Eventuais incômodos, se existentes, podem resultar do trânsito de caminhões para a destinação final do lodo desidratado.

O efluente tratado tem como destino final, por meio de emissário, o rio Jucu próximo à sua confluência com o mar.

As figuras a seguir apresentam: (i) a localização da ETE Araçás, o emissário de efluente tratado e seu lançamento no rio Jucu; (ii) a localização, em detalhe da ETE Araçás.



É importante considerar que a CESAN adquiriu o terreno atual da ETE em 2001, na época do PRODESAN, já prevendo a necessidade de sua futura ampliação. À época, o terreno da ETE se localizava há mais de 200 metros de ocupação urbana. No entanto, gradativamente, parte da área do entorno foi sendo ocupada por loteamentos irregulares. De qualquer forma, como o processo adotado não emite odores, não se constata qualquer reclamação por parte da comunidade vizinha.








Compartilhe com seus amigos:
1   ...   105   106   107   108   109   110   111   112   ...   158


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal