Professora: joana darc venancio atividade estruturada



Baixar 0.86 Mb.
Página1/11
Encontro14.06.2020
Tamanho0.86 Mb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11




UNIVERSIDADE ESTÁCIO DE SÁ

CURSO: LICENCIATURA EM HISTÓRIA

DISCIPLINA: ASPECTOS ANTROPOLÓGICOS E SOCIOLÓGICOS DA EDUCAÇÃO

PROFESSORA: JOANA DARC VENANCIO

ATIVIDADE ESTRUTURADA

TÍTULO: COLETANDO CIDADANIA

ALUNO: RUTEMBERG DE JESUS SANTANA

DATA INICIAL: 25/06/2016

FEIRA DE SANTANA – BA

AGOSTO / 2016


FEIRA DE SANTANA -BA

AGOSTO / 2016





RUTEMBERG DE JESUS SANTANA






DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: UMA AÇÃO SOCIAL DE RESPEITO COM O MEIO AMBIENTE




JEQUIÉ - BA

SETEMBRO - 2015




Atividade Estruturada apresentada a Universidade Estácio de Sá / Campus Feira de Santana - BA, como avaliação parcial do componente curricular – Laboratório: Aspectos Antropológicos e Sociológicos da Educação, sob orientação da Professora – Joana Darc Venancio.

.




1 – INTRODUÇÃO

O presente trabalho traz uma apreciação notável de característica qualitativa 1 – INTRODUÇÃO

O presente trabalho traz uma apreciação notável de característica qualitativa sobre a proposta de Atividade Estruturada oferecida por esta Instituição de Ensino, cognominado por: “ENTRANDO NO CLIMA”, UMA ANÁLISE SOCIOLÓGICA DAS RELAÇÕES ENTRE SOCIEDADE E O MEIO AMBIENTE. Desta maneira, foram utilizadas como bases de fundamentação as seguintes fontes de estudo:


  • Vídeo: “A história das coisas” (2010) de autoria da especialista em comércio internacional, Annie Leonard.

  • Vídeo: “O vale” (2007) produzidos pelo o Historiador: Marcos Sá Corrêa e pelo cineasta João Moreira Salles.

  • Vídeo: “Lixo extraordinário” (2010) filme produzido por Fernando Meirelles que enfatiza para o trabalho sublime de Vik Muniz artista plástico brasileiro de notoriedade internacional, bem como dos catadores de recicláveis de Jardim Gramacho situado na cidade de Duque de Caxias – RJ.

  • Artigo: “Caminhos para inserção da dimensão socioambiental na formação inicial de educadores” (2012) de autoria: Edileuza Dias Queiroz.

  • Artigo: “O dualismo homem natureza e suas implicações à educação ambiental” (2013), Autora: Ana Tereza Reis da Silva.

Previamente, ressalto sobre uma relevância restrita, a respeito dos padrões culturais de nossa época. Assim, para Marx a Cultura está na base da Superestrutura a Classe Social se constitui, ou seja, o sujeito ensina, mas também aprende com o cenário social. Deste modo, Karl Marx alegava que o Sistema Econômico não pode ser o sustentáculo padrão de uma Sociedade. Logo, o aspecto cultural de uma sociedade capitalista é marcado pelo o capital baseando-se no concomitante: mercadoria e trabalho.

Neste estudo partimos do princípio de que a educação é prática social historicamente construída; é espaço dialético de limites e de possibilidades. Há, portanto, a necessidade de se analisar o papel que ela desempenha na disputa de interesses e as maneiras como pode, no mundo contemporâneo vivente da grave crise socioeconômica, contribuir, de forma significativa, para construção de uma sociedade mais igualitária e menos degradante.

(QUEIROZ, p. 01, 2012).




Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal