Presidenta: deputada zeidan lula vice-presidente: deputado jair bittencourt relator: deputado max lemos



Baixar 1.27 Mb.
Página33/81
Encontro30.06.2021
Tamanho1.27 Mb.
1   ...   29   30   31   32   33   34   35   36   ...   81
Vereador Wiliam: Segundo o vereador, em Arraial do Cabo, todos os anos, quando chega o verão tem falta de energia, pois, como é uma cidade turística, o município recebe muitos turistas e a empresa não se prepara para fornecer a energia necessária para atender todos os consumidores. Afirma que tem também 900 famílias que querem regularizar sua conta de luz, mas não conseguem por conta do problema fundiário. Explica que estas casas estão situadas no Parque Estadual e a CPI ficou de verificar se existe a possibilidade de retirar estas casas do Parque para fazer a regularização.

Érica de Lima: Afirma que recebeu orientação para trocar o relógio de trifásico para bifásico, que diminuiria a conta de luz, mas pagava 360 reais e hoje paga 520. Foi orientada novamente por um funcionário da Enel que deveria trocar a fiação da casa, mas trocou toda a fiação e a conta não diminui. Diz que teve um custo de 2.500 reais, não tem chuveiro elétrico, não tem ar condicionado e não tem bomba de água. Afirma ter pedido para um funcionário ir lá e ele falou que não tinha nada. Disse que este mês, a conta veio mais alta novamente. Explica que tem 4 filhos que tomam banho de água fria e hoje paga uma conta igual a quem tem 3 ares condicionados em casa e gostaria de saber porquê.

Lurian: Relata que mora em Itaipu, em Niterói, e observou que na conta no verão passou de 300 reais para 600 reais. Em janeiro de 2018, explica que não estava em casa e a conta de fevereiro veio de 1.200 reais. Em maio, segundo ele, a conta normalizou para 300, 400 reais. Em outubro de 2018, foi para 1.200 reais, e em janeiro de 2019, a conta vencida em fevereiro veio no valor 1.634 reais. Deste valor, explica que 332 reais correspondem ao pagamento de conta de energia elétrica, 299 para Enel, 630 de tributos 71 reais de transmissão e 109 reais de encargos sociais. Diz que paga muito mais para a Enel do que o consumo de energia. Estive na unidade de Maricá e a atendente muito atenciosa orientou a denunciar os técnicos pois vão nas residências e oferecem para fazer um gato e os consumidores pagam por isso. Depois desta conta de 1.634 reais, ligou para o serviço de atendimento ao cliente da Enel, foi destratada pela atendente, dizendo que era isso mesmo e que, se ela não tivesse dinheiro, que não pagasse. Afirma que agora este mês de junho, que não usou ar condicionado, a conta veio 1.400 reais. Quer saber o que está acontecendo na casa, pois, segundo ela, existe algo de errado com a conta de luz.



Compartilhe com seus amigos:
1   ...   29   30   31   32   33   34   35   36   ...   81


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal