Preparação para Pfolio Demografia Inúmeras teorias foram elaboradas para tentar explicar o crescimento populacional. Dentre elas, destaca-se a teoria malthusiana



Baixar 58.93 Kb.
Página3/20
Encontro08.02.2022
Tamanho58.93 Kb.
#21516
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   20
Preparação Demografia - SC
Fonte: Nazareth, J. M. (2000). Introdução à Demografia - Teoria e Prática (2ª edição ed.). Lisboa: Editorial Presença.
Diga o que entende por envelhecimento demográfico e ao que está associado. Descreva esse fenómeno no caso concreto de Portugal. Identifique e caracterize o indicador que permite medir este fenómeno.

O envelhecimento demográfico é uma tendência a longo prazo que começou há várias décadas na Europa e detetada nos finais dos anos 70 em Portugal que constitui uma das principais características e preocupações das sociedades atuais.

Esta tendência é visível nas transformações das pirâmides de idades, na estrutura de idades da população mostrando uma crescente percentagem de pessoas idosas associado a uma decrescente percentagem de jovens na população total.

As populações a partir da segunda metade do séc. XX, nomeadamente nos países desenvolvidos como Portugal, tenderam a ficar progressivamente mais envelhecidas, com saldos naturais nulos ou negativos, não porque surgiram novas doenças ou epidemias, mas porque a percentagem de jovens começou a diminuir relacionado com o declínio da fecundidade, provocando um envelhecimento na base ou a percentagem de idosos aumenta graças à melhoria das condições gerais de saúde, provocando o envelhecimento no topo. Numa pirâmide de idades podemos verificar com facilidade este envelhecimento, pois é apresentada em forma de “urna”, tem muita população a meio da pirâmide, típica dos países desenvolvidos como em Portugal, mais estreita na base onde a fecundidade é muito reduzida. Para calcular o índice de envelhecimento calcula-se a seguinte fórmula: População com 65 e + / população (0-14 anos) x 100.

Segundo Nazareth (2004), Portugal no período de 1070 a 1991 teve um decréscimo de população jovem de 8,5% e um aumento de 3,9% de população idosa e um aumento moderado da população ativa. Percebe-se então a grande modificação etária ao longo dos tempos tendo consequências a vários níveis da sociedade, políticos, saúde ou socioeconómicos que poderá levar ao encerramento de escolas primárias por falta de alunos em determinadas regiões, o aumento do número de pessoas em idade de reforma assim como de cuidados hospitalares. [CITATION Naz04 \p 118-121 \l 2070 ]
Segundo os dados do Instituto Nacional de Estatística, “Entre 2015 e 2080, de acordo com o cenário central de projeção:  Portugal perderá população, dos atuais 10,3 para 7,5 milhões de pessoas, ficando abaixo do limiar de 10 milhões em 2031.  O número de jovens diminuirá de 1,5 para 0,9 milhões; mesmo admitindo aumentos no índice sintético de fecundidade, resulta, ainda assim, uma diminuição do número de nascimentos, motivada pela redução de mulheres em idade fértil, como reflexo de baixos níveis de fecundidade registados em anos anteriores.  O número de idosos passará de 2,1 para 2,8 milhões.  Face ao decréscimo da população jovem, a par do aumento da população idosa, o índice de envelhecimento mais do que duplicará, passando de 147 para 317 idosos, por cada 100 jovens, em 2080.  O índice de envelhecimento só tenderá a estabilizar na proximidade de 2060, quando as gerações nascidas num contexto de níveis de fecundidade abaixo do limiar de substituição das gerações já se encontrarem no grupo etário 65 e mais.  Estas tendências são em geral transversais a todas as regiões NUTS II (Norte, Centro, Área Metropolitana de Lisboa, Alentejo, Algarve, e regiões autónomas da Madeira e dos Açores).  A população em idade ativa diminuirá de 6,7 para 3,8 milhões de pessoas.  O índice de sustentabilidade (quociente entre o número de pessoas com idades entre 15 e 64 anos e o número de pessoas com 65 e mais anos) poderá diminuir de forma acentuada, face ao decréscimo da população em idade ativa, a par do aumento da população idosa. Este índice passará de 315 para 137 pessoas em idade ativa, por cada 100 idosos, entre 2015 e 2080”. [ CITATION INE17 \l 2070 ]
Fontes:

INE. (29 de março de 2017). Projeções de População Residente. Obtido em fevereiro de 2021, de Instituto Nacional de Estatistica: https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_destaques&DESTAQUESdest_boui=277695619&DESTAQUESmodo=2&xlang=pt

Nazareth, J. M. (2004). Demografia - A ciência da População (6ª edição ed.). Lisboa: Editorial Presença.


Baixar 58.93 Kb.

Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   20




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal