Preparação para Pfolio Demografia Inúmeras teorias foram elaboradas para tentar explicar o crescimento populacional. Dentre elas, destaca-se a teoria malthusiana


Enumere e caracterize as várias fases da transição demográfica



Baixar 58.93 Kb.
Página16/20
Encontro08.02.2022
Tamanho58.93 Kb.
#21516
1   ...   12   13   14   15   16   17   18   19   20
Preparação Demografia - SC
Enumere e caracterize as várias fases da transição demográfica. (integral do cad.apoio)
Segundo a teoria da transição demográfica todos os países já passaram ou terão de passar por quatro fases de evolução:

• Fase do “quase-equilíbrio” antigo (ou de pré-transição) entre uma mortalidade elevada e uma fecundidade igualmente elevada o que implica um crescimento natural da população reduzido;

• fase do declínio da mortalidade e da consequente aceleração do crescimento natural da população;

• fase do declínio da fecundidade, a mortalidade continua a declinar embora a um ritmo mais moderado e o crescimento natural da população diminui de intensidade;

• fase do “quase-equilíbrio” moderno entre uma mortalidade com baixos níveis e uma fecundidade igualmente baixa; o crescimento natural da população tende para zero.

Quase todos os países do mundo já passaram pela segunda fase (declínio da mortalidade) e quase todos já chegaram à terceira fase (declínio da fecundidade). A transição demográfica começou nos países mais avançados da Europa no século XVIII quando a mortalidade começou a declinar numa forma consistente e continuada. Chegando ao século XX, o declínio da mortalidade expande-se a todos os países europeus e aos outros continentes.

O aumento da população acelera. A tendência pesada da evolução da população mundial aponta, atualmente para uma situação em que, a partir de meados deste século, se admite o início de um processo que conduzirá a um declínio progressivo da população mundial, através da diminuição do número total de nascimentos.
Fonte:


CITATION Naz96 \p 54-57 \l 2070 : , (Nazareth, Introdução à Demografia - Teoria e Prática, 2000, pp. 54-57),

CITATION Naz04 \p 40 \l 2070 : , (Nazareth, Demografia - A ciência da População, 2004, p. 40),

CITATION Bäc071 \l 2070 : , (Bárbara, 2007),

CITATION Naz96 \p 29-31 \l 2070 : , (Nazareth, Introdução à Demografia - Teoria e Prática, 2000, pp. 29-31),

CITATION Naz04 \p 118-121 \l 2070 : , (Nazareth, Demografia - A ciência da População, 2004, pp. 118-121),

CITATION INE17 \l 2070 : , (INE, 2017),

CITATION Bäc071 \l 2070 : , (Bárbara, 2007),

CITATION Bäc071 \p 79-87 \t \l 2070 : , (Bárbara, 2007, pp. 79-87),

CITATION Naz04 \p 253 \l 2070 : , (Nazareth, Demografia - A ciência da População, 2004, p. 253),

CITATION Pei07 \l 2070 : , (Peixoto, 2007),

CITATION Mar03 \l 2070 : , (Maria João Valente Rosa, 2003),

CITATION Naz04 \p 253-255 \t \l 2070 : , (Nazareth, 2004, pp. 253-255),

CITATION Bäc071 \p 132-133 \t \l 2070 : , (Bárbara, 2007, pp. 132-133),

CITATION Bäc071 \p 132-133 \t \l 2070 : , (Bárbara, 2007, pp. 132-133),

CITATION Naz04 \p 258 \t \l 2070 : , (Nazareth, 2004, p. 258),

CITATION Bäc071 \p 32 \l 2070 : , (Bárbara, 2007, p. 32),

CITATION Naz04 \p 57 \t \l 2070 : , (Nazareth, 2004, p. 57),

CITATION Naz04 \p 99-100 \t \l 2070 : , (Nazareth, 2004, pp. 99-100),

CITATION Naz04 \p 223-225 \t \l 2070 : , (Nazareth, 2004, pp. 223-225),

CITATION Bäc071 \p 84;140 \t \l 2070 : , (Bárbara, 2007, p. 84;140),

CITATION Naz04 \p 118-119 \t \l 2070 : , (Nazareth, 2004, pp. 118-119),

CITATION Bäc071 \p 66 \t \l 2070 : , (Bárbara, 2007, p. 66),

CITATION Bäc071 \p 26-27 \t \l 2070 : , (Bárbara, 2007, pp. 26-27),

CITATION Bäc071 \p 49 \t \l 2070 : , (Bárbara, 2007, p. 49),

CITATION Naz04 \l 2070 : , (Nazareth, 2004),



Distinga os recenseamentos das Estatísticas demográficas e identifique as vantagens e os inconvenientes de cada um dos sistemas de informação demográfica, tendo em consideração as necessidades de dados de uma investigação em análise demográfica. C.apoio – 64; 80-82

Recenseamentos - As Nações Unidas recomendam que os censos se realizem de 10 em 10 anos, preferencialmente em anos terminados em 0 e 1, com a finalidade de reunir uma informação com intervalos regulares de forma a facilitar análises comparativas ao longo do tempo assim como a sincronização de censos obtidas em diversos países. Dessa forma, os dados devem ser apresentados em geral no máximo 2 anos.

A informação recolhida pelos censos pode ser variada, o mínimo exigido para que seja suficiente para a análise de dados são: o nome, idade, sexo, estado civil, habitação, educação, relação com o chefe de família, raça, religião, grupo étnico, situação no trabalho, migração. A qualidade da informação está diretamente ligada à extensão dos questionários e com a objetividade das perguntas. A preocupação logística dos censos deverá ser a minimização dos erros na recolha de informação. As principais lacunas são a cobertura incompleta da população (estudantes, sem abrigo, nómadas, crianças,) e a falta de qualidade em vez de quantidade.



As Estatísticas demográficas de Estado Civil são o conjunto de informações acerca dos nascimentos, óbitos, casamentos, divórcios e separações judiciais, saídas ou entradas, ocorridas num território durante um determinado ocorridos num espaço de tempo, geralmente um ano e são fundamentados pelos boletins de registo civil desses acontecimentos.

Baixar 58.93 Kb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   12   13   14   15   16   17   18   19   20




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal