Praça Dr. Augusto Gonçalves


FALE COM A COLUNA - viuitauna@gmail.com



Baixar 316.7 Kb.
Pdf preview
Página4/26
Encontro29.10.2019
Tamanho316.7 Kb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   26
FALE COM A COLUNA - viuitauna@gmail.com

PONTO DE VISTA



Por Bruno Freitas

O Jornal não é solidário com 

conceitos emitidos em matérias

e colunas assinadas

Diretor Responsável: Renilton  Gonçalves Pacheco

Folha do Povo Itaúna Editora ML Publicidade

CNPJ: 17.103.866/0001-20 Insc. Est. isenta 

Insc. Mun.: 2526312

Rua Josias Machado, 68A - Centro 

CEP: 35680-046- Itaúna/MG

Impresso por: MF Equipamentos Gráficos Ltda

Rua Pernambuco, 2890

Divinópolis - MG

REPUBLICAR

“Representante para todo o Brasil”

Tel: (37) 

3242-2363

folhapovoitauna@folhapovoitauna.com

Folha

Itaúna

do povo


charge

Para os fãs de Gossip Girl, traduzido aqui por a 

Garota do Blog, e Pretty Little Liars, que no Brasil ficou 

com o nome de Maldosas e em Portugal como Pequenas 

Mentirosas, este livro é um prato cheio.

É um romance relativamente pequeno, com 171 

páginas, escrito de forma leve e fluída. Não serão ne-

cessários grandes esforços para se ambientar, porque o 

linguajar é extremamente acessível e de fácil compreen-

são, mas não se engane, a história é longa, porque são 14 

volumes para então finalizar esta aventura estudantil. 

Esta série foi vendida a Warner 

Bross que pretende adaptá-la 

às telonas. Digo isso apenas 

para que se tenha uma ideia 

da repercussão do romance.  

O tema já é conhecido e 

explorado em séries america-

nas, onde jovens buscam um 

lugar ao sol ingressando numa 

escola de renome, com alto 

grau de exigência e rigoroso 

código de honra. A história 

se passa no colégio interno 

Easton, que é uma espécie de 

trampolim para acesso às car-

reiras de sucesso em diversas 

áreas, pois há ex-alunos que 

foram direto para Yale e Har-

vard, bem como há também 

aqueles que se tornaram celebridades nos esportes, no 

mundo da moda, dentre outros ramos.

Se você anseia por chegar ao topo do mundo, seja 

ele qual for, o Colégio Easton é um excelente passaporte. 

Pensando assim é que Reed Brennan, com o apoio do 

pai, pretende alçar voo. Ela está cansada de Croton, sua 

cidade natal, lugar em que até o sol é de certa forma 

sombrio e apagado, certamente não há nada ali para 

quem almeja sucesso.

Até agora Reed não sabe por que foi aceita, sabe ape-

nas que já era uma aluna do Easton. Suspeita que, além 

do esforço de seu pai e de suas ótimas notas do Colégio 

em Croton, e de seu irmão ter sido aluno no Easton, o 

que de fato determinou sua admissão foi que no ano 

anterior fora considerada a melhor zagueira de futebol 

no Estado da Pensilvânia. O time de futebol feminino do 

Colégio Easton era muito bom do meio para frente, mas 

deprimente quando se tratava de sua defesa.

Para Reed Brennan, nada disso importa, o que ela 

quer mesmo é nunca mais voltar para Croton e para isso 

estava disposta a qualquer sacrifício. Tem consciência 

de que vai disputar uma vaga com a nata da sociedade 

americana, cheia de privilégios e que ser uma bolsista 

não facilitará em nada sua permanência. O Campus é 

de impressionar, vários alojamentos, prédios com salas 

de aula, campo de esportes, ginásio, tudo num só lugar 

e tudo isso sem se falar no corpo docente.

Sozinha, Reed Brennam sabia que 

estava por sua conta, assim, dirigiu-se 

ao seu alojamento ansiosa por saber 

com quem dividiria o dormitório. Nun-

ca perdera o hábito de andar de cabeça 

baixa, como ela mesma confessa, às 

vezes era tão vantajoso quanto desvan-

tajoso, porque via de regra encontrava 

coisas perdidas no caminho ou esbar-

rava em alguém. Em Easton não seria 

uma boa coisa de se fazer. E, passando 

pelos dormitórios, ouviu alguém gritar:

“- Olha para frente!”. Mas o alerta 

não foi suficiente, esbarrando em um 

dos meninos do quarto ano, Thomas 

Pearson, com o esbarrão deixou cair 

seu horário, mas segurou a bola.

“-  Bons  reflexos.”.  Inconveniente-

mente ele leu o horário e soube que se 

tratava de uma caloura, contudo ficou impressionado 

com as matérias e disse aos demais que com ele esta-

vam que: “- Temos aqui uma sabichona”. Com a devolu-

ção do horário, seguiu seu caminho para o alojamento.

 Logo na chegada, percebera que sua colega de 

quarto se antecipara e já ocupara uma das camas, 

restando  ficar  com  a  que  sobrou,  percebera  tam-

bém que sua companheira era falante e que foi logo 

despejando sua verborragia, se apresentando como 

sendo Constance Talbot e que seu assunto predileto 

era ela mesma.

Li o primeiro livro em menos de um dia e tenho 

certeza que não vai exigir de ninguém muito mais 

que isso. O grande trunfo da obra é que a autora sabe 

prender o leitor, ele é fisgado na primeira linha e se-

gue sendo surpreendido passo a passo até o final, de 

forma que não vai deixar a leitura antes do apito final.

...

Tem 

consciência 

de que vai 

disputar 

uma vaga 

com a nata 

da 

sociedade 

americana, 

cheia de 

privilégios 

e que ser 

uma 

bolsista

...

Literatura:

comentário

Cláudio Lisyas

eXclUsivo






Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   26


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal