Português: trilhas e tramas, volume 2


I. A importância absoluta do amor. II



Baixar 8.62 Mb.
Página88/546
Encontro13.08.2021
Tamanho8.62 Mb.
1   ...   84   85   86   87   88   89   90   91   ...   546
I. A importância absoluta do amor.

II. A dificuldade de conceituar o amor.

III. A contradição do sentimento amoroso.

IV. O amor como expressão da bondade e da verdade.

V. A impossibilidade de encontrar o amor.
Página 58

Na bagagem

• Você sabe o que é um poema épico?

• Quais seriam as diferenças entre a poesia épica e a poesia lírica?

• Que temáticas predominam na poesia épica?

• Você já ouviu falar ou já leu algum trecho de Os Lusíadas, de Camões?

Nas trilhas do texto

Você vai ler alguns versos do “Canto I” de Os Lusíadas, obra considerada uma das mais importantes da literatura de língua portuguesa de todos os tempos. Durante a leitura, verifique qual é a ideia central expressa nesse trecho do poema.



Os Lusíadas (Canto I)

Luís de Camões

As armas e os barões assinalados


Que da Ocidental praia Lusitana,
Por mares nunca de antes navegados
Passaram ainda além da Taprobana,
Em perigos e guerras esforçados
Mais do que prometia a força humana,
E entre gente remota edificaram
Novo Reino, que tanto sublimaram;
E também as memórias gloriosas
Daqueles Reis que foram dilatando
A Fé, o Império, e as terras viciosas
De África e de Ásia andaram devastando,
E aqueles que por obras valerosas

Se vão da lei da Morte libertando;


Cantando espalharei por toda parte,
Se a tanto me ajudar o engenho e arte.
Cessem do sábio Grego e do Troiano
As navegações grandes que fizeram;
Cale-se de Alexandro e de Trajano
A fama das vitórias que tiveram;
Que eu canto o peito ilustre Lusitano,
A quem Netuno e Marte obedeceram.
Cesse tudo o que a Musa antiga canta,
Que outro valor mais alto se alevanta.

CAMÕES, Luís de. Os Lusíadas. Porto: Porto Editora, 1975. p. 69.





Compartilhe com seus amigos:
1   ...   84   85   86   87   88   89   90   91   ...   546


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal