Português: trilhas e tramas, volume 2



Baixar 8.62 Mb.
Página374/546
Encontro13.08.2021
Tamanho8.62 Mb.
1   ...   370   371   372   373   374   375   376   377   ...   546
ação → Mas passa com a sua fina faca. (Hilda Hilst)
– Eu quero casar-me com o senhor, mas não quero que me abrace antes de nos casarmos. (Martins Pena)

fenômeno → Tem chovido bastante nestes últimos dias.
Já se vão muitos anos.

relacionais ou de ligação: expressam estado ou mudança de estado, situando-os no tempo. Ligam o sujeito a um atributo, a uma característica. A seguir, alguns exemplos:



estado → – Mágica é uma peça de muito maquinismo. (Martins Pena)
Fecha ferida, é unguento. (Hilda Hilst)

mudança de estado → Ele ficou muito admirado...
Página 229

Conjugações verbais

Em nossa língua, os verbos estão agrupados em três conjugações de acordo com a terminação do verbo no infinitivo (vogal temática + r). Veja:



1ª conjugação = -ar

2ª conjugação = -er

3ª conjugação = -ir

murmurar (1ª conjugação) A murmurar de tristeza, assim ela ficava.

percorrer (2ª conjugação) O ciclista queria percorrer o mundo.

repetir (3ª conjugação) Não é necessário repetir a prova.

Flexões do verbo

O verbo é uma classe gramatical que sofre flexão de número, pessoa, tempo e modo para expressar sentidos variados.



Veja a estrutura das formas verbais:

Estrutura das formas verbais

Verbo

Radical (R)

Vogal temática (VT)

Desinência modo-temporal (DMT)

Desinência número-pessoal (DNP)

amávamos

am-

-a-

-va-

-mos

1ª conjugação

pretérito imperfeito do indicativo

primeira pessoa do plural

vendesses

vend-

-e-

-sse-

-s

2ª conjugação

pretérito imperfeito do subjuntivo

segunda pessoa do singular

partirei

part-

-i-

-re-

-i

3ª conjugação

futuro do presente do indicativo

primeira pessoa do singular

amavam

am-

-a-

-va-

-m

1ª conjugação

pretérito imperfeito do indicativo

terceira pessoa do plural

venderia

vend-

-e-

-ria

Ø

2ª conjugação

futuro do pretérito do indicativo

primeira ou terceira pessoa do singular

partiste

part-

-i-

Ø

-ste

3ª conjugação

pretérito perfeito do indicativo

segunda pessoa do singular

Flexão de tempo

A flexão de tempo indica a relação entre o momento em que as ações ou fatos se realizam e o momento em que se fala ou escreve. São três os tempos básicos:

Presente: fatos considerados atuais em relação ao momento em que se fala. Exemplo:

– Você sabe que eu agora estou pobre como Jó [...] (Martins Pena)

Pretérito: fatos ou ações considerados anteriores em relação ao momento em que se fala ou anteriores a outras ações ou fatos. Exemplo:

Ele aceitou, resignado, a situação e foi para casa.

• Futuro: fatos ou ações considerados posteriores em relação ao momento em que se fala ou posteriores a outras ações ou fatos. Exemplo:

Isto poderá servir-me.


Página 230

Flexão de modo

A flexão de modo expressa a atitude do locutor em relação ao que ele diz.

• Quando o locutor expressa uma atitude de certeza em relação a fatos do presente, passado ou futuro, costuma usar o modo indicativo. Exemplos:

Ela exigiu dois dias para refletir.


Isto é apenas uma vaidade, nada mais.

• Quando o locutor expressa dúvida, incerteza, suposição, necessidade ou desejo, em geral emprega o modo subjuntivo. Exemplos:

Se for preciso, eu aceito.
Se ele me chamasse, eu iria.
Desejo que seja feliz.

• Quando o locutor emite ordens, conselhos ou faz pedidos, súplicas, convites, advertências, pode empregar o modo imperativo. Exemplos:



Veja o que fizeram comigo!
Não seja intolerante!
Arranje-se!
Fique quieto, por favor!
embora, e trate de chegar mais cedo em casa.

Tempos do modo indicativo

Presente

O tempo presente do modo indicativo pode ser usado para:

¦¦ fazer comentários. Exemplo:

O dia está bonito.

¦¦ indicar fato que acontece próximo ao momento em que se fala (presente momentâneo).

Agora estamos mais tranquilos.

¦¦ indicar fato repetitivo, ação habitual ou rotineira.

As pessoas que vivem em área de risco sofrem todos os anos com as enchentes.

Eu pratico esportes: nado, faço musculação e jogo tênis.

¦¦ expressar fatos, verdades universais, fato permanente, provérbios, artigos de leis, dogmas (presente universal).

Quem semeia vento colhe tempestade.


A lua gira em torno da Terra.
Quem canta seus males espanta.
Belo Horizonte fica em Minas Gerais.

Artigo 81 – É proibida a venda à criança ou ao adolescente: I – armas, munições e explosivos; [...]

Estatuto da Criança e do Adolescente.

¦¦ aproximar os fatos do leitor (presente descritivo-narrativo).



Veste um terno de casimira, torna a tirar, põe um de tropical. Já pronto para sair, conclui que está frio, devia ter ficado com o de casimira.

Fernando Sabino.

¦¦ atualizar fatos históricos (presente histórico).

Os portugueses instalam em sua colônia na América, primeiro, o sistema de Capitanias Hereditárias e, depois, o de Governo Geral.

¦¦ indicar um fato futuro próximo, substituindo o futuro do presente do indicativo. É comum a presença de advérbios de tempo para evitar ambiguidade entre presente e futuro.

Esta moda pega na próxima estação.


Página 231

¦¦ aproximar os fatos do leitor nas manchetes, títulos de jornais e revistas. É um recurso que dá dinamismo e atualiza os fatos.

Preços atingem maior nível em 3 anos na Europa.

Folha de S.Paulo, 31 out. 2011.

¦¦ expressar ordem ou pedido, de forma polida.

Você devolve o livro amanhã?
(em vez de: Devolva o livro amanhã! = imperativo)

¦¦ revelar um atributo de uma pessoa.

Esta menina é inteligente.
Pedro é ansioso.

¦¦ substituir o pretérito imperfeito ou o futuro do subjuntivo, expressando que o locutor quer enfatizar o fato como certo.

Ah, se encontro esse livro... (em vez de: Ah, se encontrasse esse livro...)
Se estou na praia, estarei feliz. (em vez de: Quando estiver na praia, estarei feliz.)

Pretérito

O tempo pretérito do modo indicativo subdivide-se em:

1) Pretérito perfeito

O pretérito perfeito simples do modo indicativo pode ser usado para:

¦¦ expressar ação ou fato realizado e concluído no passado.



Impuseram-lhe uma dívida que custou a pagar.
A freguesa exigiu dois dias para refletir sobre a compra.
José completou anteontem 43 anos de idade.

2) Pretérito imperfeito

O pretérito imperfeito simples do modo indicativo pode ser usado para:

¦¦ expressar ações habituais ou contínuas no passado.

Nós líamos sempre os jornais pela manhã.
Havia muita curiosidade, naquele tempo.

¦¦ indicar a ação passada que estava em curso (pano de fundo da narrativa) quando ocorreu outra ação.

O relógio marcava cinco e quarenta quando ele acendeu de novo a luz do abajur, levantou-se e foi ao banheiro.

¦¦ situar o fato no passado, de maneira vaga. É comum nas narrativas tradicionais, para criar efeito ficcional.



Era uma vez...
Agora eu era o rei, era bedel e era também juiz [...]

“João e Maria”, de Chico Buarque.

¦¦ atenuar um pedido (em linguagem coloquial).

– Eu podia falar com D. Áurea? (em vez de: – Eu posso falar com D. Áurea?)


– Você podia me dar um copo d’água? (em vez de: – Você pode me dar um copo d’água?)

¦¦ substituir o futuro do pretérito (em linguagem coloquial). Exemplo:

Se eu pudesse, eu ia com você. (em vez de: Se eu pudesse eu iria com você.)

3) Pretérito mais-que-perfeito

O pretérito mais-que-perfeito simples e o pretérito mais-que-perfeito composto do modo indicativo podem ser usados:

¦¦ para indicar um fato passado que ocorreu anteriormente a outro.

Ela já saíra quando ele chegou.
Página 232

¦¦ em frases exclamativas que expressam desejo.

Quem me dera poder viajar!

¦¦ para substituir o futuro do pretérito do indicativo ou o pretérito imperfeito do subjuntivo.

Ele a viu como se fora a primeira vez... (em vez de: Ele a viu como se fosse a primeira vez...)
Assim devera eu ser / Se não fora / Não querer. (em vez de: Assim deveria eu ser / Se não fosse / Não querer.)

Alain Oulmann.

Observação:

• No uso atual da língua portuguesa no Brasil, há uma preferência pelo emprego da forma composta do pretérito mais-que-perfeito na linguagem cotidiana.

Eu tinha ido ao cinema quando você me ligou.

• Futuro


O tempo futuro subdivide-se em:

1) Futuro do presente

O futuro do presente simples do modo indicativo pode ser usado:

¦¦ para indicar fato posterior ao momento em que se fala; expressa certeza.

No mês que vem sairei de férias.

¦¦ em textos de leis, contratos e provérbios.

Parágrafo Único – Nenhum espetáculo será apresentado ou anunciado sem aviso de sua classificação antes de sua transmissão, apresentação ou exibição.

Estatuto da Criança e do Adolescente – Lei Federal n. 8.069/90.

¦¦ para expressar ordens.

Vocês farão os exercícios agora!

¦¦ para expressar dúvida, suposição.

Onde andará Mariazinha / Meu primeiro amor, onde andará?

“Meus tempos de criança”, de Ataulfo Alves.

O que será, que será?

“O que será – A flor da terra”, de Chico Buarque.

2) Futuro do pretérito

O futuro do pretérito simples do modo indicativo pode ser usado:

¦¦ para expressar um fato posterior a um momento do passado (fato possível de ser realizado).

O resultado do vestibular seria publicado no dia seguinte.

¦¦ para indicar incerteza, dúvida, hipótese, desejo.

Tudo seria diferente se eu tivesse estudado.

¦¦ para atenuar ordens.

Você poderia sair, por favor?

¦¦ para indicar que o locutor não se compromete com a veracidade da informação (muito usado em textos jornalísticos).

O acusado teria cometido o crime por vingança.

¦¦ para indicar hipótese sobre fato passado.

Ele teria brigado com a namorada quando foi embora.

Formação dos modos subjuntivo e imperativo

Veja agora como são formados o tempo presente do modo subjuntivo e as formas afirmativa e negativa do modo imperativo (que não se divide em tempos).


Página 233

Presente do subjuntivo

O radical da primeira pessoa do singular do presente do indicativo é a base para formar o presente do subjuntivo. A desinência modo-temporal do presente do subjuntivo é:

e → para os verbos da 1ª conjugação (-ar)

a → para os verbos da 2ª e da 3ª conjugação (-er e -ir)

Veja o quadro:



Verbo

R

VT

DMT

DNP

amar → ame (primeira pessoa do singular do presente do subjuntivo)

am-

(a)

-e-

ø

→ ames (segunda pessoa do singular do presente do subjuntivo)

am-

(a)

-e-

-s

vender → vendamos (primeira pessoa do plural do presente do subjuntivo)

vend-

(e)

-a-

-mos


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   370   371   372   373   374   375   376   377   ...   546


©historiapt.info 2019
enviar mensagem

    Página principal