Portugues ling int vol3 pnld2018 capa al pr indd



Baixar 39.74 Mb.
Pdf preview
Página205/273
Encontro07.02.2022
Tamanho39.74 Mb.
#21486
1   ...   201   202   203   204   205   206   207   208   ...   273
Linguagem Interacao 3 MP 0019P18013 PNLD2018
romance reportagem

: Ignácio de Loyola Brandão teve seu romance 

Zero, que 

faz parte dessa tendência, proibido em 1976.

Outra vertente dessa literatura engajada eram as obras memorialistas, como 

O que é isso, companheiro?, de Fernando Gabeira, e Feliz ano velho, de Marcelo 

Rubens Paiva, cujo pai foi morto pelo regime militar.

55

60



65

70

75



80

85

90



95

100


105

 

de fazer, como beijar uma menina loura que passou 



por mim na rua ontem, tomar com ela um banho de 

mar e depois deitar na areia e deixar o sol secar meu 

corpo. Mas isso deve ser influência do céu”, disse ele 

olhando para a janela, “que está hoje muito azul.”

“Concito-o a abandonar esse propósito. Prometa- 

-me que não irá cometer esse gesto”, disse o agente. 

“Eu estou com pressa”, acrescentou imediatamente, 

quando viu que José balançava a cabeça. 

“Já decidi; não posso mais voltar atrás.”

“Isso é uma loucura. Eu não posso ficar aqui até 

amanhã, a vida inteira, procurando convencê- lo da 

sua insensatez. Não posso perder meu tempo”, conti-

nuou, agora ainda com mais vigor, “também preciso 

viver; cada dez minutos do meu tempo corresponde 

a um questionário; cada questionário corresponde 

a cento e setenta cruzeiros e cinquenta centavos.”

“Eu aprecio muito o seu interesse”, disse José.

“De nada, de nada”, disse o agente, olhando para o 

chão. “Ainda não fiz nada hoje”, acrescentou depois 

de uma pausa.

José levantou-se e estendeu a mão. Apertaram 

as mãos em silêncio. O agente desceu as escadas 

lentamente. Quando chegou à rua, tirou uma folha 

de endereços do bolso e, com um lápis, riscou o 

nome “Imobiliária Ajax”. Olhou então o relógio e 

apressou o passo.

FONSECA, Rubem. Os prisioneiros. São Paulo:  

Companhia das Letras, 2009.

Linguagem_Interacao_LP_V3_PNLD2018_285a335_U4_C8.indd   298

26/05/16   10:19




299

UNIDADE 4  MUNDO DO TRABALHO (II)

Zero

Ignácio de Loyola Brandão



[...]

Bom dia minha senhora. Sou da Polícia Política. Aqui está um 

cartão. A senhora e seu marido devem preenchê-lo. Coloquem duas 

fotos 3 × 4. Neste saquinho plástico, vocês devem colocar uma cópia 

da chave de sua casa. Este envelope pardo contém uma Ordem 

Judicial para que a Polícia entre legalmente na sua casa, a qualquer 

momento. A senhora deve guardá-lo cuidadosamente. Quando um 

de nossos agentes precisar entrar aqui, baterá, pedirá o mandado 

e só depois entrará. Obrigado. Ah, se a senhora perder o mandado 

levará três meses de prisão, antes de obter a segunda via. Passe 

bem minha senhora e meus respeitos ao seu marido. Louvado seja. 

[...]


BRANDÃO, Ignácio de Loyola. Zero. São Paulo: Global, 1986. p. 151.

TEXTO 14


TEXTO 15

O romancista, cronista, contista e jornalista 

Ignácio de Loyola Brandão (1936), em 

2013. Lançou em 1965 seu primeiro livro 

de contos, Depois do sol. Estreou como 

romancista com a obra Bebel que a cidade 



comeu, em 1968. Em 1972, com dificuldades 

para publicar o romance Zero no Brasil, 

lançou-o na Itália. O livro ganhou publicação 

no Brasil somente em 1975 e foi recolhido 

pela censura no ano seguinte; apenas em 

1979 foi liberado.

O contista urbano mais marcante do período foi Dalton Trevisan, que con-

tinua em atividade literária. O conto a seguir, de sua autoria, foi originalmente 

publicado na obra Novelas nada exemplares, de 1959.

A sopa


Dalton Trevisan

Subiu lentamente a escada, arrastando os pés. 

Estacou para respirar apenas uma vez, no meio dos 

trinta degraus: ainda era um homem. Entrou na 

cozinha e, sem olhar para a mulher, sem lavar as 

mãos, sentou-se à mesa. Ela encheu o prato de sopa, 

colocou-o diante do marido. 

Olho vermelho de dorminhoco, o filho saiu do 

quarto e atravessou a cozinha. O homem batia as 

pálpebras, 




Baixar 39.74 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   201   202   203   204   205   206   207   208   ...   273




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal