Portugues ling int vol3 pnld2018 capa al pr indd


Lei sozinha ‘não sai do papel’



Baixar 39.74 Mb.
Pdf preview
Página195/273
Encontro07.02.2022
Tamanho39.74 Mb.
#21486
1   ...   191   192   193   194   195   196   197   198   ...   273
Linguagem Interacao 3 MP 0019P18013 PNLD2018
Lei sozinha ‘não sai do papel’

Com a vida pessoal “praticamente inexistente” 

em nome da luta para “tirar a lei do papel” em todo 

o país, Maria, que fundou o Instituto Maria da Penha 

para atuar na área, conta que passou a viajar muito 

pelo Brasil, e se deparou com muitos municípios 

onde os políticos não têm interesse em garantir 

o apoio do poder público às mulheres vítimas de 

violência.

“Têm municípios que estão bem-estruturados, 

e a população está cada vez mais consciente, mas 

infelizmente a cultura machista ainda interfere em 

muitos municípios, na falta de políticas públicas, fal-

ta de interesse dos políticos para que a lei funcione 

de verdade, que saia do papel.”

O motivo final de comemoração pela abordagem 

do tema pelo Enem, na visão dela, são os desdo-

bramentos que podem ir além da nota que cada 

candidato ou candidata vai receber no fim deste 

ano, após a correção das redações. “Num futuro 

próximo, os estudantes que ontem fizeram o Enem 

vão ser os profissionais que vão atender os casos 

previstos na Lei Maria da Penha.”

20

25



30

35

40



45

50

55



60

65

Marco 



Aurélio Mar

tins/Ag. 

Tarde/F


utura P

ress


Maria da 

Penha, 


ativista  

que dá 


nome à lei.

MORENO, Ana Carolina. Redação do Enem 2015 “plantou uma semente”, 

diz Maria da Penha. Disponível em:

enem/2015/noticia/2015/10/redacao-do-enem-2015-plantou-uma-

semente-diz-maria-da-penha.html>. Acesso em: abr. 2016.

Linguagem_Interacao_LP_V3_PNLD2018_285a335_U4_C8.indd   286

26/05/16   10:19



287

UNIDADE 4  MUNDO DO TRABALHO (II)

1

  Depois de ler o texto, utilize as questões a seguir como roteiro para uma dis-



cussão oral com os colegas e o professor. 

a) 


Em sua opinião, qual a importância do tema dessa edição do Enem para 

um jovem concluinte do Ensino Médio? 

b) 

Segundo Maria da Penha, o tema da redação do Enem 2015 “plantou uma 



semente”. Qual é o sentido dessa afirmação? Você concorda com ela? 

c) 


Nas palavras da ativista, “[...] os estudantes que ontem fizeram o Enem 

vão ser os profissionais que vão atender os casos previstos na Lei Maria da 

Penha.” (linhas 87-89). Em sua opinião, em que medida o tema da redação 

do Enem 2015 contribui para a atuação dos profissionais do futuro? 

2

  As redações do Enem e de outros tipos de exames (como vestibulares, pro-



vas de concursos públicos, seleção de candidatos a vagas de emprego, etc.), 

em geral, têm por objetivo avaliar as habilidades de escrita dos candidatos.

a) 

Em sua opinião, por que essas redações propõem a escrita de um texto 



argumentativo?

b) 


Qual seria a importância da argumentação na vida acadêmica, profissional 

e social? 

O gênero solicitado aos candidatos nas redações do Enem, de concursos ves-

tibulares e outras avaliações de nível médio e superior chama-se dissertação em 



prosa

, que tem muitas semelhanças com outros gêneros argumentativos, como 

o ensaio e o artigo de opinião. 

O texto a seguir é um exemplo de dissertação em prosa. Escrita por um candi-

dato que prestou o exame da Fuvest de 2012, cujo tema era Participação política: 

indispensável ou superada?, essa redação foi considerada pelos examinadores uma 

das melhores daquele ano. Leia-a com atenção.

1.   Nessas discussões, não 

respostas certas ou er-

radas. O essencial é que os 

alunos percebam que temas 

de exames como o Enem tra-

zem à discussão assuntos de 

relevância social e que fazem 

parte da pauta de debates do 

momento.

2.  A argumentação é, prova-

velmente, a forma discursiva 

mais presente na esfera aca-

dêmica, profissional e social. 

Saber argumentar é uma habi-

lidade essencial à atuação das 

pessoas nesses âmbitos so-

ciais. Além disso, ao argumen-

tar, o candidato dos exames 

demonstra sua capacidade 

de abstração, articulação de 

ideias e formulação de racio-

cínios. 

 Optamos por apresentar 

uma redação do vestibular da 

Fuvest porque o 

site oficial 

desse exame publica uma 

seção com as melhores reda-

ções. Gostaríamos de apre-

sentar uma redação do Enem, 

dada sua abrangência atual, 

em nível nacional. Porém, até 

o momento da edição deste 

volume, não havia em 

site ofi-

cial do Enem a publicação das 

redações: apenas os candida-

tos têm acesso aos seus pró-

prios textos. Há registros de 

redações do Enem em 

sites 


noticiosos, mas estes não po-

dem ser considerados banco 

de dados oficial para consulta 

pública das redações. 

TEXTO 1 

Precisa-se de cidadãos

Cientistas políticos notaram que a conso-

lidação das instituições democráticas acaba 

diminuindo a frequência de plebiscitos ou ou-

tras formas de participação política popular ex-

traeleitoral. O fato foi tomado, incorretamente, 

por muitos, como a superação gradual da par-

ticipação política, que nos levaria ao surgimen-

to de tecnocracias; a realidade, porém, é outra: 

não há diminuição da relevância da participação 

política, ocorre que a solidificação democrática 

refina essa participação, aumentando o poder e 

a importância do voto, claramente indicando a 

indispensabilidade das eleições. 

Em uma realidade globalizada, neoliberal, ve-

mos emergir o capital como dirigente supremo 

da organização social, seja através da política 

“tradicional” com os “lobbies” promovidos por 

grandes corporações, ou pela influência midiática 

dos anunciantes. A incapacidade dos governos 

atuais de balancear os interesses do bem comum, 

equilibrando as liberdades capitalistas com as 

necessidades das camadas sociais mais baixas 

cria uma população cética perante as instituições 

políticas em geral. 

A “despolitização” (Brecht chamaria de “analfabeti-

zação”) da sociedade aumenta o vácuo entre as ações 

estatais e a vontade do povo, deixando o homem mé

-

dio à mercê do corporativismo: afastado da política, 



ele perde sua única possibilidade de defender seus 

interesses e direitos, bem como sua última chance 

de alterar (ou ao menos discutir) a ordem vigente e, 

consequentemente, sua realidade diária. 

5

10

15



20

25

30



Linguagem_Interacao_LP_V3_PNLD2018_285a335_U4_C8.indd   287

26/05/16   10:19




CAPÍTULO 8  DISSERTAÇÃO EM PROSA

288


Entendendo-se a política como busca do bem co-

mum, como a defesa dos pequenos contra os maio-

res, da supremacia do justo sobre o injusto, como de-

sejo do equilíbrio entre interesses e direitos diversos

rejeitando estender um 

laissez-faire a todas as ques-

tões sociais e a barbárie a que seríamos levados, vis-

lumbra-se a participação política não apenas como 

um direito cada vez mais importante, mas também 

como uma necessidade imprescindível, um dever. 

Disponível em:

Acesso em: abr. 2016. 

 O site da Fuvest não divulga o nome e a iden-

tidade dos autores das melhores redações de 

cada ano. Por essa razão, não há informações a 

respeito da autoria do texto.

Para entender o texto

1

  Você já tirou seu título eleitoral? Já exerceu o direito de voto alguma vez?



2

  Você concorda com as ideias do enunciador do texto de que o voto é indis-

pensável para garantir a participação política? Por quê?

3

  Além do voto, quais outras maneiras de participação social e política você 



vislumbra existirem na sociedade brasileira? 

Respostas pessoais.

As palavras no contexto 

  Releia o texto 1 atentamente para responder às próximas questões no 

caderno: 

1

 Alguns termos do texto referem-se a conceitos específicos de ciência políti-



ca. Valendo-se de seus conhecimentos, da leitura do texto e da observação 

atenta dos diferentes contextos de utilização das palavras indicadas abaixo

tente formular para cada uma delas uma definição que funcione no contexto 

em que foram empregadas. Caso não consiga formular essa explicação para 

algum termo, deixe-o de lado por enquanto. 

a) 


Plebiscito

b) 


Extraeleitoral

c) 


Tecnocracia

d) 


Neoliberal

e) 



Baixar 39.74 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   191   192   193   194   195   196   197   198   ...   273




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal