Portugues ling int vol3 pnld2018 capa al pr indd



Baixar 39.74 Mb.
Pdf preview
Página189/273
Encontro07.02.2022
Tamanho39.74 Mb.
#21486
1   ...   185   186   187   188   189   190   191   192   ...   273
Linguagem Interacao 3 MP 0019P18013 PNLD2018
assim como outras formas de percepção da realidade. “A definição de lou-

cura em termos de ‘doença’ é uma operação recente na história da civilização 

ocidental”, escreveu João Frayze-Pereira, no livro 

O que é a loucura.

SOALHEIRO, Bárbara. Louco, eu? Superinteressante. Disponível em:  

. Acesso em: abr. 2016.

e

portanto/pois



mas/porém/no entanto/en-

tretanto (admite 

e também)

pois/porque

ou... ou

mas


4. a) Não podia ir a festas sozi-

nho, pois/porque tinha apenas 

treze anos.

4. b) Percebeu que sua vida era 

semelhante à da vizinha, logo/

portanto se sentiu arrasada.

Existo porque penso.

mas

e

An



dr

ea

 E



b

er

t/



A

rq

u



iv

o

 d



ed

io



tr

a

Linguagem_Interacao_LP_V3_PNLD2018_258a284_U4_C7.indd   279



26/05/16   10:20


280

CAPÍTULO 7  CORRESPONDÊNCIA FORMAL ARGUMENTATIVA

a) 

Identifique entre as conjunções e locuções conjuntivas destacadas:



a que tem função comparativa;



a que tem função adversativa;



a que tem função conclusiva;



a que tem função causal.



b) 

A locução que exerce função adversativa indicada no item anterior estabe-

lece um contraponto entre duas afirmativas. Explique.

c) 


A conjunção coordenativa conclusiva identificada no item 

a explicita uma de-

dução que se pode retirar da afirmativa que a antecede. Que dedução é essa?

7  


  A seguir, há uma crônica de Antonio Prata. Leia-a observando as expressões coor-

denativas destacadas e o sentido que elas conferem aos trechos que relacionam.

a) 

No caderno, explique o uso dessas expressões.



assim como

no entanto

portanto

já que


6. b) A locução no entanto restrin-

ge a afirmativa que a antecede, 

contrapondo a ela o conceito que 

será exposto no período colocado 

entre aspas, no final do trecho.

6. c) Se a loucura depende da 

vontade dos deuses, ela faz par-

te do destino humano.

 Mostre aos alunos que esse 

encaminhamento do raciocínio 

sustenta a opinião de Maomé, 

relatada pelo enunciador, que 

funciona como contraponto ao 

conceito de loucura como doen-

ça, expresso no último período.

TEXTO 7

Tempo


Antonio Prata

O bem mais valioso de nossa época não é o dia-

mante 

nem o petróleo, a fórmula da Coca-Cola ou o 

sorriso da Natalie Portman: é o tempo. Obedecendo 

à lei da oferta e da procura, quanto mais escasso 

ele fica, mais caro nos é. A seca temporal é geral e 

irrestrita, tão democrática quanto a calvície, a sau-

dade e a morte: eu não tenho tempo, você não tem 

tempo, o Eike Batista não tem tempo, o cara que 

está vendendo bala no farol, em agônica marcha 

atlética para recolher os saquinhos dos retrovisores, 

antes que abra o sinal, também não tem.

Como vocês devem saber, o principal sintoma 

desta doença crônica — sem trocadilho — é a an-

siedade. Toda manhã, flagro-me aflito, escovando 

os dentes, com pressa. Vejo-me batendo os pés no 

hall, enquanto o elevador não chega. Até o segundo 

que o cursor do celular leva para piscar, num SMS, 

permitindo-me digitar outra letra da mesma tecla, 

deixa-me exasperado.

Antigamente, não era assim. Na minha infância, 

os dias tinham trinta horas, alguns chegando mes-

mo a quarenta, se bem me lembro. Não, não é que 

eu faça hoje mais coisas do que antes. Já pensei 

nisso, 

mas veja só quantas obrigações eu tinha no 

passado: cinco horas na escola, lição de casa, inglês, 

bateria, natação, jantar com os pais, toda noite, sem 

contar os séculos ao vivo ou ao telefone tentando 

convencer alguma menina a beijar-me na boca... E, 

mesmo assim, ainda sobravam infinitos latifúndios 

improdutivos, impossíveis de se ocupar, por mais 

que assistisse à televisão, tirasse cochilos vesper-

tinos, lesse livros, fosse às casas dos amigos jogar 

videogame, falar mal dos outros ou simplesmente 

juntar nossos tédios, olhar as paredes 


Baixar 39.74 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   185   186   187   188   189   190   191   192   ...   273




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal