Portugues ling int vol3 pnld2018 capa al pr indd



Baixar 39.74 Mb.
Pdf preview
Página164/273
Encontro07.02.2022
Tamanho39.74 Mb.
#21486
1   ...   160   161   162   163   164   165   166   167   ...   273
Linguagem Interacao 3 MP 0019P18013 PNLD2018
conversa

de

1



 Na abertura da Unidade 3, foi reproduzido um detalhe da tela Os plantadores de batata, de Jean-

-François Millet. Observe-o atentamente agora em reprodução integral: 

 Ao discutir com os alunos as questões desta seção, retome o que foi trabalhado 

no início e no fim da Unidade 3. As discussões aqui propostas dão continuidade 

ao projeto Mundo do trabalho. Não há respostas certas ou erradas. Verifique em 

que medida os alunos conseguem relacionar as obras de arte apresentadas com 

o trabalho e as profissões e, se preciso, ajude-os a notarem os aspectos referen-

tes a essas questões. No fim desta Unidade, essas reflexões serão retomadas. 

credito

Os plantadores de batata. 1861. Jean-François Millet (1814-1875).

Discuta com os colegas e o professor o tipo de trabalho retratado. Reflitam sobre os elementos mos-

trados no quadro: as pessoas e seu modo de vida, a atividade profissional representada, o lugar e a 

época em que provavelmente a cena se passa, etc. Conversem também sobre as relações entre essa 

condição de vida e de trabalho e a situação que vivenciamos em nossa sociedade hoje. 

Album Ar


t/Latinstoc

k

Linguagem_Interacao_LP_V3_PNLD2018_254a257_U4_Abertura.indd   256



26/05/16   10:19


257

UNIDADE 4  MUNDO DO TRABALHO (II)

a) 

Que aspectos relacionados ao mundo do trabalho, supostamente, aparecem retratados no quadro? 



Indique os elementos imagéticos que sugerem essa relação e procure justificar sua posição com 

argumentos e explicações (históricos, sociológicos, geográficos, etc.) que lhe pareçam adequados. 

b) 

Podemos afirmar que a obra retrata um momento da história posterior à chamada Revolução Indus-



trial. O que, no quadro, nos permite fazer essa afirmação? 

3

  A tela de Tarsila do Amaral data de 1933, época em que cidades brasileiras como São Paulo e Rio de 



Janeiro passavam por um momento de grande transformação social. Os operários compunham parte 

significativa dos trabalhadores dessas duas metrópoles brasileiras em expansão. Com base nas respos-

tas que você deu aos itens da atividade 2, discuta com os colegas: de que maneira a pintora enxergava 

a classe trabalhadora urbana retratada em sua tela? 

Ao conversarem, tentem levar também em consideração o que sabem sobre a história brasileira do 

período representado, especialmente no que se refere à industrialização em nosso país.

4

  Reflita com os colegas sobre as seguintes questões: 



a) 

Se um artista brasileiro do nosso tempo (primeira metade do século XXI) fosse retratar a classe tra-

balhadora do país, que aspectos você acha que ele procuraria evidenciar em sua obra? 

b) 


Que atividades profissionais têm destaque em nossos dias? Por quê? 

c) 


Na região em que você vive, há predominância de algum tipo de atividade profissional? Qual?

d) 


Na tela de Tarsila, são retratados operários provenientes de diversas partes do Brasil e de outros 

países (os imigrantes), que se instalavam nas metrópoles para trabalhar nas fábricas. Na sua região, 

é mais comum que os moradores saiam à procura de trabalho em outras localidades ou que pessoas 

de fora venham à sua cidade a fim de conseguir emprego?

R

eprodução/Acerv



Ar

tístico-Cultural dos P



al

ácios do Go

verno do Estado de S

ão P


aulo

Operários. 1933. Tarsila do Amaral (1886-1973). Tarsila foi uma das mais importantes artistas 

brasileiras do século XX. Operários retrata os trabalhadores das fábricas que se instalavam em 

cidades como São Paulo. 

2

  Na página de abertura desta Unidade, aparece reproduzido um detalhe da obra Operários, da pintora 



brasileira Tarsila do Amaral. Observe agora a reprodução integral da tela e responda às perguntas no 

caderno. 

Linguagem_Interacao_LP_V3_PNLD2018_254a257_U4_Abertura.indd   257

26/05/16   10:19




258

CAPêTULO


7

Correspondência 

formal 

argumentativa

PRIMEIROS PASSOS

 Leia atentamente a tira humorística a seguir:

SOUSA, Mauricio de. Turma da Mônica. Disponível em:

personagem=cebolinha&tg_quadrinho=tirinhas>. Acesso em: mar. 2016.

1  

 Pode-se dizer que as expressões faciais e gestuais de Cascão (na primeira 



vinheta da tira) e de Cebolinha (na segunda) traduzem um tipo semelhante de 

ideia ou sentimento. Qual é?

2  

 Há duas ideias na tira que, por estarem em oposição, ajudam a construir o 



efeito de sentido humorístico do texto.

a) 


Que ideias são essas?

b) 


De que maneira elas atuam na construção desse efeito humorístico?

3  


  O que explicaria a expressão de espanto de Cebolinha na terceira vinheta?

4  


  Se você fosse Cebolinha, o que diria a Cascão para, de fato, elogiá-lo? Por quê?

Vários tipos de correspondência — cartas e 

e-mails, por exemplo, — não circulam 

na esfera íntima da comunicação pessoal: têm finalidades comunicativas diversas.

O texto a seguir é um exemplo de correspondência formal argumentativa. 

Leia-o atentamente e compare-o com a carta pessoal apresentada no Capítulo 6.

Resposta pessoal.

 Espera-se que os alunos percebam as expressões como forma 

de descontentamento, raiva, ira.

A reprimenda e o elogio.



2. b) Respostas pessoais.

 Espera-se que os alunos per-

cebam que o que Cebolinha in-

terpreta como algo negativo é 

tomado por Cascão como um 

elogio. Dessa antítese surge a 

inversão irônica, responsável 

pelo efeito de sentido humo-

rístico da tira.

3. Resposta pessoal.

 Espera-se que os alunos per-

cebam que o espanto pode ser 

explicado porque, na concep-

ção de Cebolinha e segundo as 

convenções sociais comumen-

te aceitas, afirmar que alguém 

jogou sujo não é algo que pos-

sa ser tomado como forma de 

elogio, pois a palavra 

sujo, nes-

se contexto linguístico, tem um 

sentido conotativo relacionado 

a uma atitude desonesta, baixa, 

condenável. Por essa razão, o 

espanto da personagem ao per-

ceber que o amigo interpreta-

ra de forma inusitada a expres-

são 

jogar sujo, provavelmente 



tomando a palavra 

sujo, nesse 

caso, em seu sentido literal, 

que é o modo como Cascão 

gosta de estar.

 A ideia central da tira (a con-

fusão entre elogio e reprimen-

da, tema desta atividade) é o 

ponto que produz o efeito hu-

morístico. Essa questão de elo-

gio e reprimenda será tratada 

ao longo do capítulo.

Reposta pessoal.

©Mauricio de S

ousa/Mauricio de S

ousa


  

P

roduções Ltda.



Andrea Eber

t/Arqui


v

o da editora

Linguagem_Interacao_LP_V3_PNLD2018_258a284_U4_C7.indd   258

26/05/16   10:19




259

UNIDADE 4  MUNDO DO TRABALHO (II)

Reprodução da carta enviada por M. K. tal como foi 

originalmente diagramada. Foram desfocados os dados pessoais 

presentes na carta para preservar a identidade do autor.

TEXTO 1 


União da Vitória, 16 de agosto de 2012.

Prezados Senhores,

Venho, por meio desta, expressar meu agradeci-

mento a esta prestadora de serviços, especialmente à 

equipe de limpeza e corte de grama nas ruas. Resido à 

Rua XXX, XXX — Bairro XXXX, e já havia me progra-

mado para capinar a grama em frente à minha casa 

durante o final de semana, uma vez que trabalho de 

segunda a sexta-feira. Foi grande minha satisfação 

ao chegar a casa ontem à tarde e constatar que a 

grama estava cortada. E mais satisfeita fiquei quando 

percebi que o operador da máquina tomou o maior 

cuidado para não cortar as flores que nasceram a 

esmo entre a grama e também as que eu havia planta-

do. Mais tarde, constatei que este colaborador havia 

tomado o mesmo cuidado com as flores que haviam 

nascido ao lado da cerca da minha casa, flores es-

tas que, quando as plantei no ano passado foram 

pastadas por três vezes por cavalos e, ainda assim, 

conseguiram sobreviver, florescer e perder sementes 

para nova florada neste ano.

Por estes motivos, decidi redigir esta carta, para 

demonstrar minha gratidão e contentamento. Gos-

taria muito que meus sinceros agradecimentos 

fossem transmitidos ao colaborador que teve todo 

este cuidado com as plantas, pois isto demonstra 

respeito e consideração. Infelizmente, não sei seu 

nome, não tive oportunidade de vê-lo e agradecer 

pessoalmente porque, quando cheguei, o trabalho 

já havia sido concluído.

Desejo que esta empresa possa sempre contar 

com colaboradores dedicados e conscientes, a fim 

de que nossas casas e arredores tornem-se cada vez 

mais limpos e bonitos.

Atenciosamente,

[assinatura]

M. K.

Auxiliar Administrativo — XXXX



M. K. Disponível em:

agradecimento/>. Acesso em: mar. 2016.

R

eprodução/

tp://blog.eco

valeresiduos.com.br/>

5

10

15



20

25

30



35

Para entender o texto

1  

  Ao ler o texto 1, você certamente percebeu que ele não é uma correspondên-



cia com finalidade pessoal. Por quê? Responda no caderno.

2  


 O enunciador considera adequado expressar seu agradecimento à empresa 

destinatária da carta. Cite no caderno uma passagem do texto 1 que exempli-

fique essa afirmativa.

1.   Espera-se que os alunos 

percebam que a finalidade não 

é pessoal porque o destinatá-

rio é uma empresa que reali-

zou um serviço para o benefí-

cio do remetente; a linguagem 

procura ser formal; o objetivo 

da comunicação não é relatar 

fatos ou assuntos de natureza 

estritamente pessoal, como na 

carta que Pri encaminha ao seu 

ex-professor, lida no Capítulo 6.



2.   Aceite todas as respostas 

coerentes dadas pelos alunos. 

Um trecho da carta em que essa 

adequação fica particularmente 

evidente é: “Por estes motivos, 

decidi redigir esta carta, para de-

monstrar minha gratidão e con-

tentamento” (linhas 22-23).

NO LIVRO

NÃO ESCREVA

Linguagem_Interacao_LP_V3_PNLD2018_258a284_U4_C7.indd   259

26/05/16   10:19




260

CAPÍTULO 7  CORRESPONDÊNCIA FORMAL ARGUMENTATIVA

3  

  Identifique o objetivo de cada um dos parágrafos da carta.



4  

  Que argumentos o remetente da carta usa para justificar o elogio e o agrade-

cimento ao funcionário que cortou a grama?

5  


 Que argumento você julga ser o mais relevante para justificar esse agradeci-

mento? Por quê?

6  

  O fecho da carta encerra um voto da parte do remetente. Que aspecto desse 



trecho da carta poderia comprovar o fato de que não se trata de uma corres-

pondência com objetivo de comunicar algo da esfera pessoal?

As palavras no contexto

1  


  Releia o trecho a seguir:

Venho, por meio desta, expressar meu agradecimento a esta prestadora 

de serviços, especialmente à equipe de limpeza e corte de grama nas ruas. 

(linhas 3-5)

Com base no que você já sabe sobre o emprego dos pronomes demonstrativos 

e usando as noções de função dêitica, enunciador e enunciatário, explique em 

seu caderno por que o primeiro emprego do demonstrativo 

esta está de acordo 

com o que preveem as normas urbanas de prestígio, mas o segundo não.

2  

  Analise as outras ocorrências dos pronomes demonstrativos na carta e faça no 



caderno o que se pede:

a) 


Indique se os demonstrativos foram empregados em função dêitica ou 

anafórica/catafórica e se os empregos foram feitos de acordo com as varie-

dades formais da língua portuguesa.

b) 


Tente formular uma hipótese para explicar os usos dos pronomes demons-

trativos feitos por M. K.

Linguagem e texto

 Releia atentamente o texto 1 para responder no caderno às questões seguintes.

1  

  Pelo que se pode compreender do texto, que tipo de serviço motivou a escri-



ta da carta que M. K. encaminhou à empresa destinatária?

2  


  Além de agradecer pelo serviço prestado, M. K. também usa a carta para ou-

tra finalidade. Qual?

3  

  Ao longo do texto, o enunciador justifica sua motivação para a escrita da carta 



com base em fatos e opiniões. Responda no caderno:

a) 


Qual é o fato mais relevante citado pelo autor da carta? Com que finalida-

de você acredita que esse fato tenha sido explicitamente mencionado?



3. Primeiro parágrafo: aponta as 

razões da escrita da carta e elo-

gia o trabalho do funcionário da 

empresa; segundo parágrafo: 

agradece pelo trabalho realiza-

do; terceiro parágrafo: expres-

sa votos e finaliza os elogios.

Os argumentos destacam o trabalho bem rea-

lizado pelo funcionário que cortou a grama.

Respostas pessoais.   Verifique se os alunos percebem a estratégia argumentati-

va empregada: destacar a boa execução do serviço realizado como forma de justi-

ficar o agradecimento e prestar o elogio.




Baixar 39.74 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   160   161   162   163   164   165   166   167   ...   273




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal