Portugues ling int vol3 pnld2018 capa al pr indd



Baixar 39.74 Mb.
Pdf preview
Página143/273
Encontro07.02.2022
Tamanho39.74 Mb.
#21486
1   ...   139   140   141   142   143   144   145   146   ...   273
Linguagem Interacao 3 MP 0019P18013 PNLD2018
ñ vou negar é bom, aliás muito bom [...] 

(linhas 38-39)

Sinto muito a sua falta, prô. Manda mil beijos para todos: Fátima, Márcia, 

Jessé, André, Mércia, Branca, Heloísa, Jaime, Elísio, 



acho que é só.

 (linhas 53-55)

Responda no caderno:

a) 


Em sua opinião, o que esses comentários revelam?

b) 


Por que Pri sente necessidade de fazer esses comentários?

Nas cartas pessoais, mobilizam-se vários recursos linguísticos usuais na co-

municação cotidiana. Acompanhe as explicações a seguir para compreender 

alguns deles. Em seguida, retome suas respostas dadas às questões anteriores e 

aprimore o que julgar necessário.

Carta pessoal e gêneros epistolares

A carta pessoal é um dos muitos gêneros chamados epistolares, nos quais 

há troca de mensagens por escrito entre duas pessoas ou o envio de mensagens 

de uma pessoa para uma organização qualquer, e vice-versa. Textos epistolares 

são formas textuais muito antigas, ligadas a uma necessidade de se comunicar 

a distância. Esse fato determina um conjunto de características típicas desses 

gêneros, tais como: 



Elementos que permitem situar a origem da comunicação no tempo e no 



espaço, como local, data.



Formas padronizadas de referência ao destinatário da carta — é preciso 

que o destinatário seja claramente identificado, pois só assim se garante 

minimamente que a mensagem veiculada chegará a ele. Na carta de Pri, 

isso ocorre no início ainda da carta, quando ela indica o destinatário por 

meio do vocativo professor (linha 4). 



Emprego de uma forma inicial de saudação (no caso, o Olá dá início à carta). 

Essas formas de saudação variam conforme o grau de formalidade epistolar, 

indo de formas bem íntimas e próximas da linguagem oral, como na carta 

de Pri ao professor, até formas padronizadas nas correspondências oficiais 

e comerciais, como Prezado senhor, ou Excelentíssimo Senhor Presidente, 

entre outras. 



Formas padronizadas de referência ao emissor da carta, o remetente, pois 



só assim se garante que o destinatário da mensagem reconhecerá quem a 

enviou. Na carta de Pri, isso se dá com a “assinatura” que a adolescente faz 

ao final da carta. Com a assinatura, o enunciador assume a responsabilidade 

pela mensagem.



Formas padronizadas de introdução. No caso da carta de Pri, trata-se do 



Tudo bem? Espero que sim!.



Plano claro de exposição do(s) assunto(s) da carta. No caso da carta de Pri, 

a autora segue um plano de exposição que se orienta por uma progressão 

temática linear, assumindo o relato como modo privilegiado de organizar 

as informações em seu texto. 



5. a)   Mesmo se os alunos 

não se valerem de conceitos 

e noções linguísticos preci-

sos, verifique se percebem 

que os comentários são for-

mas de assinalar o próprio ato 

de enunciação em curso de 

acontecimento, funcionando, 

portanto, como comentários 

metaenunciativos. 



5. b) Esse tipo de comentário 

explicita a atitude do enun-

ciador, que procura assinalar 

a adequação e a propriedade 

das palavras que ele mesmo 

emprega no ato de escrever.

retrorocket/Shutterstock

Linguagem_Interacao_LP_V3_PNLD2018_213a247_U3_C6_K.indd   218

26/05/16   10:20



219

UNIDADE 3  MUNDO DO TRABALHO (I)

Esses elementos são comuns a quase todos os gêneros epistolares. Você deve 

observar que, nas cartas de natureza pessoal, caracterizadas pela comunicação de 

mensagens de foro íntimo, essas características são simplificadas em relação às 

cartas de natureza não pessoal. Nestas, as formas são muitíssimo padronizadas 

e seguem protocolos em geral bem rígidos de comunicação.

Hoje, com o advento de formas mais rápidas de comunicação a distância 

(como o telefone, a internet, entre outras), o emprego da carta pessoal vem se 

tornando restrito a situações especiais de comunicação em que essas formas mais 

rápidas não sejam possíveis ou não pareçam adequadas. No caso da carta de Pri 

ao professor, fica subentendido que o uso do telefone, por exemplo, poderia ser 

difícil para ambos (talvez, dado o custo de ligações internacionais entre Brasil e 

Japão à época, ou por outras razões), assim como devia haver dificuldade de 

acesso à internet (a carta foi escrita em 1999, época em que a internet ainda não 

havia se disseminado amplamente em nosso país). 

Nível de linguagem em cartas pessoais

Como vimos, o nível de linguagem na carta de Pri apresenta marcas que o 

aproximam de uma comunicação coloquial.

Ao produzir um texto, conforme você já sabe, é preciso ficar atento ao nível 

de linguagem que a situação de comunicação exige. Ciente disso, podemos dizer 

que as características da linguagem da carta de Pri mostram grande adequação 

entre o gênero textual (carta pessoal), a situação de comunicação e a relação entre 

os interlocutores dessa comunicação (é possível, por exemplo, deduzirmos que se 

trata de pessoas que mantêm algum tipo de relação de amizade).

Projeções enunciativas e comentários 

metaenunciativos

Ao longo da carta em estudo, há comentários sobre a própria enunciação. 

Esses comentários que procuram “mostrar” ao enunciatário a atividade que o 

enunciador realiza ao refletir sobre sua própria enunciação é o que, nos estudos de 

linguagem, costuma-se chamar de 


Baixar 39.74 Mb.

Compartilhe com seus amigos:
1   ...   139   140   141   142   143   144   145   146   ...   273




©historiapt.info 2022
enviar mensagem

    Página principal